22/12/20 - 16:17:21

PMA mantém intensificas ações fiscalizações nos estabelecimentos comerciais de Aracaju

De modo a reforçar as orientações sobre a importância de adotar e fiscalizar o cumprimento dos protocolos de biossegurança necessários para evitar o contágio pelo novo coronavírus, a Prefeitura de Aracaju, por intermédio da Secretaria Municipal da Defesa Social e Cidadania (Semdec), mantém intensificadas, desde a semana passada, as ações de fiscalização em estabelecimentos comerciais.

Nesta terça-feira, 22, a ação de  fiscalização, desenvolvida conjuntamente por equipes da Defesa Civil Municipal, Guarda Municipal e Procon Aracaju, contemplou salões de beleza. “Devido à época de final de ano, nós montamos um cronograma para contemplar os estabelecimentos que tendem a atrair mais o público nesse período. Então, desde a semana passada começamos com o Centro da cidade, fizemos na sexta bares e restaurantes, essa semana iniciamos com academias, salões de beleza”, pontua o coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Sílvio Prado.

Embora muitas das medidas de biossegurança sejam as mesmas para todos os estabelecimentos, como o uso obrigatório da máscara, a depender do estabelecimento, existem algumas medidas específicas que devem ser adotadas. Nos salões de beleza, por exemplo, as equipes orientam que haja sempre uma limpeza constante das cadeiras, nos bares e restaurantes a capacidade máxima de público 50% e também o distanciamento entre as mesas, de 2 metros.

Para evitar aglomerações e estada por longo período de tempo nos locais, Silvio Prado ressalta que as equipes orientam sempre quanto ao funcionamento baseado no agendamento dos serviços.

“De modo geral, os estabelecimentos estão cumprindo as regras de biossegurança, e a orientação maior também é que trabalhem em um sistema de agendamento com seus clientes, para evitar que as pessoas fiquem aguardando ou fazendo filas de espera. Existe essa cobrança de agendamentos para que a pessoa seja atendida e, posteriormente, saia do estabelecimento, e também trabalhando com horário estendido, para que não haja concentração de pessoas em um único horário”, reforça o coordenador.

Nesta primeira fase, as fiscalizações são feitas com o intuito de orientar. No entanto, caso o estabelecimento tenha uma incidência recorrente do descumprimento das medidas, as punições cabíveis devem ser adotadas em conjunto com o Ministério Público de Sergipe, como salienta o coordenador Silvio.

“Nós estamos trabalhando, inicialmente, com orientações, de maneira reforçada, para que evitem aglomerações e sigam todas essas regras. Identificando que o estabelecimento venha descumprindo rotineiramente essas medidas, nós temos uma parceria com o Ministério Público para uma solicitação para que aquele estabelecimento seja embargado”, frisa.

Foto Sérgio Silva