22/12/20 - 14:38:18

Seduc acolhe os aprovados no programa Alfabetizar pra Valer

Foram disponibilizadas 53 vagas para a função coordenador municipal (Nível II) e 136 vagas para a função formador (Nível III)

Após meses de intenso trabalho, a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), por meio da Assessoria de Colaboração e Assistência aos Municípios (Ascam), dá boas-vindas aos bolsistas aprovados em processo seletivo (edital nº 02/2020) do programa Alfabetizar pra Valer, profissionais que exercerão as funções de coordenador municipal (Nível II) e formador (Nível III). Ocorrendo de forma virtual nesta segunda-feira, 21, o acolhimento marca uma das etapas de conclusão do edital, cujos selecionados foram divulgados na sexta-feira, 18, no portal da Seduc.

Declamando o poema “Alfabetizar pra Valer”, o aluno Davi Lucas Nascimento Santos, de 6 anos, da Escola Estadual Deputado Francisco Paixão, em Campo do Brito, abriu oficialmente o acolhimento virtual, seguido de saudação do secretário da Seduc, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho. Para o gestor, apesar dos desafios, com o programa Alfabetizar pra Valer, Sergipe garantirará aos seus estudantes um processo de alfabetização igualitário e de oportunidades. “E vocês terão um papel extremamente importante na condução desses trabalhos”, pontuou ele, em conversa com os bolsistas.

Josué Modesto ainda aproveitou a oportunidade para reiterar os objetivos do programa, cuja premissa visa à implementação de uma política de Estado que tenha como foco a alfabetização de todos os estudantes da rede pública matriculados nos dois primeiros anos do Ensino Fundamental, com ganhos maiores em Língua Portuguesa e Matemática. Executado por meio de regime de colaboração com os 75 municípios sergipanos, a iniciativa beneficiará cerca de 86 estudantes da rede pública de Sergipe. “A principal mudança que esperamos é que, ao fim, todas as nossas crianças sejam alfabetizadas com o nível adequado à idade certa, já que isso garante autonomia às crianças para que possam progredir com facilidade, desenvolvendo o interesse pela leitura e matemática”.

Em sua fala, a diretora da Ascam, Andrea Dantas, fez uma explanação sobre o percurso do programa, com ênfase no público-alvo, os objetivos, eixos dos programa, normativas, parceiros, finalizando com o processo de contratação. “Neste caminho, estarão ao nosso lado um esforço constante de atualidade e excelência nos conteúdos apresentados, o espírito de colaboração e o desejo de aprendizado e engajamento nas atividades de cada módulo”, disse.

Ela ainda informou que o primeiro ciclo de formação dos bolsistas tem início previsto para o dia 14 de janeiro de 2021, “quando abriremos as atividades com uma aula inaugural. Já no dia 15, nos reuniremos para esclarecer informações sobre o Ambiente Virtual de Aprendizagem da Seduc, espaço que vai concentrar a formação dos profissionais que atuarão no âmbito do programa Alfabetizar pra Valer”, completou. A capacitação a distância contará com certificação de 40h e poderá ser concluída em um período de 30 dias.

A diretora do DED, professora Ana Lúcia Lima Muricy, também deu boas-vindas aos bolsistas. “O programa Alfabetizar pra Valer é uma iniciativa em que a gente acredita. Apesar do momento desafiador, temos a certeza de que conseguiremos garantir a alfabetização efetiva de nossas crianças. O DED estará ao lado da Ascam nessa caminhada na coordenação do Ensino Fundamental da rede estadual”, disse a gestora, acompanhada da técnica do Serviço de Ensino Fundamental da Seduc (SEF/DED), professora Sônia Kerner, servidora que participou da comissão central na qual foi analisada a documentação dos candidatos.

Seleção

A seleção dos bolsistas foi feita em duas edições. A primeira foi divulgada em novembro, quando a comissão central do processo seletivo homologou, na Seduc, os resultados encaminhados pelos municípios e pelas diretorias regionais de educação. Ao todo, 70 municípios pactuaram adesão ao Programa Alfabetizar pra Valer do Governo de Sergipe. Contudo, na primeira edição do processo, estavam contempladas somente as vagas destinadas aos 53 municípios que, além de pactuados com o programa, concordaram com a retomada do processo seletivo no cenário de suspensão das atividades escolares presenciais, bem como as vagas destinadas às 10 diretorias regionais de educação. Assim, foram disponibilizadas 53 vagas para a função coordenador municipal (Nível II) e 136 vagas para a função formador (Nível III).

A segunda edição foi instituída para os 17 municípios restantes que não participaram da primeira, bem como para os três que apresentaram vacância em alguma das funções. Ao todo, 20 municípios estavam aptos a participar dessa segunda fase, na qual foram disponibilizadas 18 vagas para a função de coordenador municipal e 28 vagas para a função de formador.

A Comissão Central do Processo Seletivo homologou, na Seduc, os resultados encaminhados por 16 dos 20 municípios, os quais concordaram em participar do certame. Os quatro restantes (Muribeca, Pedra Mole, Nossa Senhora da Glória e Nossa Senhora de Lourdes) poderão selecionar bolsistas posteriormente. “Convém salientar que, nos municípios onde não houve candidatos selecionados, as vagas poderão ser preenchidas com o cadastro de reserva”, finalizou a professora Andrea Dantas.