23/12/20 - 08:50:09

Como não errar na escrita corporativa. É  preciso ter cuidado ao escrever

Existe um adágio popular que prega que a primeira impressão é a que fica. Em casos de e-mail corporativo, se pode considerar como verdade, já que é o e-mail a ferramenta de comunicação oficial em empresas e ambientes de trabalho, meio de contato entre colegas e respectivos superiores.

A coordenadora Unit Carreiras, Maria Luisa Teodoro esclarece que é preciso ter cuidado ao escrever, com o tipo de comunicação que se quer estabelecer. Para isso, é necessário focar na objetividade e na linguagem.

“É preciso ter um cuidado com o tipo de comunicação que se quer passar, para não ser tão invasivo. É bom revisar o que foi escrito, verificar se o texto está coerente, ficar atento a erros de português e de digitação”, orienta.

Ela também diz que é recomendado estabelecer um padrão de escrita. “Sobre um modelo ideal, depende do que se comunicar. Se eu quero comunicar coisas específicas, então é bacana um padrão, um modelo de uma comunicação rotineira para um grupo específico para conseguir comunicar a mesma coisa para um público maior. Um e-mail escrito de forma errada pode gerar interpretações errôneas. É preciso um olhar mais criterioso com a escrita quando vai redigir e-mails corporativos, principalmente”.

Dicas

Já a professora da Universidade Tiradentes, Ana Cláudia de Ataíde de Almeida Mota, reforça o cuidado com a língua portuguesa. Formada em Letras pela Universidade de São Paulo, Ana deu dicas.

“No meu ponto de vista, não houve qualquer tipo de alteração em virtude da virtualização, tendo em vista que o e-mail, na sua essência, já é um formato de comunicação on-line. Existem possibilidades para que a gente faça um e-mail no ambiente de trabalho mais adequado, por exemplo,  começar o texto com “prezado”, “prezada”. Então, é uma forma de tratamento bem adequada ao se utilizar ou então “prezado senhor”, seguida de vírgula. Na sequência, ele começa com letra minúscula porque é uma continuação desse prezado (a)”, ensinou.

A professora também orientou sobre como se despedir via e-mail. “No tocante ao encerramento do e-mail, se deve utilizar o respeitosamente, vírgula, ou atenciosamente para pessoas da mesma hierarquia ou hierarquia inferior. O “respeitosamente” a gente utiliza com autoridades, com superiores, por exemplo, superintendentes. Outro ponto importante é que, de modo algum, se deve abreviar ou utilizar palavras informais e deve-se respeitar ao máximo o modelo formal da norma padrão da língua portuguesa, porque a escrita e a fala têm suas particularidades”.

Retomando o adágio, Ana Cláudia conclui que a escrita é a carta de apresentação no trabalho.

“A nossa escrita é o nosso cartão de visita no ambiente profissional. Devemos ter o máximo de cuidado na redação dos textos e sempre tentar ter uma escrita harmoniosa e dialógica porque isso impacta negativamente a atuação de um profissional. Todo e qualquer profissional tem de ter muito cuidado com sua escrita, porque é natural sofrer influências externas desses aplicativos de comunicação, mas o ambiente de trabalho é um ambiente formal e isso precisa ser respeitado”.

Assessoria de Imprensa