06/01/21 - 00:44:12

A escolha entre a morte e a vida

Diógenes Braynerdiogenesbrayner@gmail.com

A pandemia volta a assustar o mundo. Mesmo aos países que têm à disposição vacinas prontas para impedir a proliferação da doença. A Europa está praticamente parada, a começar do Reino Unido e demais países que não conseguem segurar o vírus e está se surpreendendo com a sua mutação, que tem deixado os cientistas desorientados. É coisa muito séria e que tem preocupado profissionais da medicina, que buscam solução a cada dia para esbarrar a ação do Covid, que retorna com maior força e rapidez para provocar contaminação.

Diferente do mundo, o Brasil não demonstra preocupação com o aumento dos casos que acontecem nos Estados e provoca medo principalmente na área médica, que receia não ter número de profissionais suficientes para atender a todos os infectados. Mesmo assim, percebe-se um absoluto desinteresse pela vacinação em massa, além de uma declaração do presidente Bolsonaro (sem partido), de que “o Brasil está quebrado”, uma descoberta feita dois anos depois de ter assumido a Presidência da República e em um momento que há necessidade de aplicação de recursos para salvar o povo da tragédia amunciada pela presença do coronavirus.

Pode-se entender que a frase do presidente significa que faltará recursos para combater a pandemia, inclusive porque o Bolsonaro deixa claro que não acredita na força do vírus e exibe intolerância aos protocolos recomendados para evitar sua propagação, buscando provocar aglomerações e banalizando a gravidade da pandemia, que os presidentes de todos os países do mundo levam a sério. Bolsonaro politizou um problema grave que aflige o Brasil, mesmo que parte significante da população – com exclusividade quem o segue com fanatismo político – praticamente faça coro à sua absoluta falta de compromisso com coisa tão seria… E grave.

Em Sergipe, como em outros Estado, a situação vem sendo observada, mas ainda não chegou a níveis de provocar pânico. Mas, de qualquer forma, requer cuidado excessivo para evitar que se chegue a níveis incontroláveis, como se percebe nos Estados maiores. Uma das constatações de autoridades da área, inclusive médicos, é que a população mantém a aglomeração, promovem festas, excedem nas praias e, depois, nas baladas, sem nenhum compromisso em se infectar de forma assintomática e levar a doença para irmãos, país, avós e outras pessoas vulneráveis.

A inconsciência popular favorece ao vírus e amplia as mortes, mas a impressão é que isso pouco importa aos que se recusam a usar máscaras, lavar as mãos e evitar contatos com terceiros, mesmo que depois tenham que ser tratadas de forma triste nos leitos hospitalares, caso ainda existam. Está tudo muito difícil, porque não há consciência de que está em cada pessoa – jovem ou idosa – o meio mais fácil de conter o avanço célere do vírus, com a redução de casos e mortes, as quais também podem atingir familiares mais próximos.

É fazer uma reflexão e avaliar se vale a pena só acreditar na doença, apenas quando for a vítima fatal ou estiver participando do sepultamento de um ente querido, sem poder tocá-lo e nem vê-lo. A escolha é de cada um…

Comitê vai se reunir.

O Comitê Técnico Científico reúne-se amanhã, com o governador Belivaldo Chagas, para fazer uma avaliação sobre as festas de final de ano, em relação ao Covid-19.

*** Sobre o Natal, o Comitê já tem alguns levantamentos, considerados tranquilos, mas ainda não fez levantamento sobre as festas de Ano Novo..

*** Antes de qualquer tipo de especulação, há uma decisão de que não haverá fechamento de nenhum segmento em Sergipe.

Compra de vacina

Uma boa notícia: Sergipe já tem planos para protocolar a compra de vacina contra a Covid-19. O problema é especificar o melhor produto e quando estará à venda.

*** O objetivo do Governo é adquirir a vacina o mais rápido possível e o fará quando for liberada oficialmente a compra.

É uma realidade

Setores vinculados ao controle do coronavirus em Sergipe começam a concluir que, impor um regime de força para impedir circulação da população em razão do Covid-19,  não reduz a proliferação da doença.

*** A conclusão é que a grande maioria da população – principalmente jovens – não obedece, desacredita no vírus, não usa máscaras, faz aglomerações e não se preocupa em transmitir a doença para familiares.

Rogério sobre a fome

O senador Rogério Carvalho (PT) diz que quando um pobre reclama de fome precisamos enxergar que ali poderia ser qualquer um de nós! A fome mata!

*** – A ganância leva o Brasil novamente em seis anos a ter 40 milhões de pessoas na miséria. A nossa indignação deve ecoar para mudar esta situação, diz o senador.

Sobre secretariado

O prefeito eleito Edvaldo Nogueira (PDT) não tem pressa de anunciar algum secretário novo em sua equipe, porque a princípio pretende manter quem já estava com ele.

*** Admite que a vitória foi de um trabalho realizado à frente da Prefeitura, em que todos participaram. Acha que “não se mexe em equipe que está ganhando”.

Reunião em Lagarto

A prefeita Hilda Ribeiro reuniu todo o seu secretariado, ontem, e tratou sobre redução nos gastos, com ajustes nas finanças, cortes de Cargos em Comissão e um freio nas despesas.

*** Hilda quer fazer um ajuste financeiro, com o objetivo de enquadrar a Prefeitura na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

*** Na equipe houve apenas uma mudança: Luíza Ribeiro vai para Indústria e Comércio e deixa a Comunicação, pasta que será ocupada por Lucas Lacerda.

Presidente da Câmara

O presidente da Câmara Municipal de Lagarto eleito foi o vereador Hamilton Fontes (PSC), ligado ao ex-prefeito Valmir Monteiro.

*** Ele foi eleito com os votos da oposição: dois do PSC, dois do Cidadania, três do MDB e dois do PSD, num total de nove.

*** O comentário é que Hamilton também é vinculado à prefeita Hilda Ribeiro.

Danielle fica no Cidadania

A delegada Danielle Garcia, ex-candidata a prefeita de Aracaju pelo Cidadania, disse que não tem intenção de deixar o seu partido, mas ficou lisonjeada com o convite feito pelo PSDB, através do presidente da sigla, Eduardo Amorim.

*** Ela inclusive desmentiu nota publicada por uma coluna de que havia aceitado o convite.

Cidadania fiscaliza

*** Danielle continuará no Cidadania e lembra que o partido estará atuante na fiscalização da coisa pública, através dos vereadores que elegeu e dos deputados da legenda.

*** A delegada disse que recebeu convites de outros partidos, mas permanecerá onde está. Tem projeto para 2022 mas não revela.

Milton também fica

O empresário Milton Andrade, presidente municipal do PL, também vai se manter no partido, alegando que a sigla foi muito correta com ele em 2020.

*** Disse que ficou “muito honrado” com o convite feito por Eduardo Amorim para ingressar no PSDB, mas vai se manter no PL.

Sonho de Uezer

O Patriotas vai fazer reunião dia 15, com a presença do coordenador político nacional do partido, o mineiro Nilton Santos. Vai falar para vereadores eleitos e ex-candidatos do partido que não conseguiram chegar à Câmara Municipal.

*** A informação é do presidente estadual da sigla, Uezer Márquez, que revela um desejo: ver a vereadora Emília Correa e a delegada Danielle Garcia no Patriotas.

*** Acha que Danielle sendo candidata a deputada  estadual ou federal e Emilia a Federal (em caso dela preferir estadual) ou ao Senado, seriam eleitas.

Ideia do MDB agrada

A ideia do MDB de sugerir ao bloco que integra em Sergipe que o partido que tiver os candidatos ao Governo e ao Senado não podem lançar nomes para federal agradou a outras legendas.

*** Pelo menos dois partidos da base aliada vão se unir ao MDB para que juntos apresentem a sugestão. Diga-se de passagem: isso não vai pegar.

Batom na cueca

Em Capela os adversários da prefeita Silvany (PSC) estão aguardando o julgamento das eleições municipais com expectativa. Acham que haverá nova eleição.

*** O julgamento está sendo previsto para início de março e, segundo um vereador de lá, os processos que a prefeita responde são como “o famoso batom na cueca”.

Uma boa conversa

Pastor morre – Conhecido por defender o uso da cloroquina e da ivermectina, pastor Thiago Andrade morre de Covid-19 aos 36 anos.

Deu na Folha – Parte dos brasileiros não está preparada para fazer quase nada, diz Bolsonaro sobre desemprego.

Pastor mentiroso – Sem vacina, ministério da Saúde tem que explicar que feijão não previne covid e que o pastor é um mentiroso.

Débora Diniz – Sem vacina, ministério da Saúde tem que explicar que feijão não previne covid e que o pastor é um mentiroso.

Mateus Leitão – O que o PT quer ao apoiar o candidato de Rodrigo Maia na Câmara? Não se trata de impeachment, mas de fazer o governo Jair Bolsonaro definhar até 2022

O cafezinho – Bolsonaro emite atestado de incompetência e diz que não pode “fazer nada” para tirar o Brasil da crise.

Francisco Castro – Prefeito de município da Bahia reduz o próprio salário em 92% e vai à posse montado em boi.

TV Cultura – Diante da explosão de casos de Covid, unidades de saúde estão na capacidade máxima de atendimento.