08/01/21 - 10:55:34

Lacen processa amostras para diagnóstico do Calazar e Raiva Animal

O Teste Rápido e o Elisa são metodologias realizadas pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen) que colaboram com o diagnóstico da Leishmaniose Visceral Canina, conhecida popularmente como Calazar e o teste de Imunofluorescência Direta e prova Biológica para diagnóstico da Raiva Animal.

As doenças que acometem cães, caprinos, ovinos, equinos e primatas (macacos) são transmissíveis de animal para humano e vice-versa. Para investigar a Leishmaniose Visceral Canina, o veterinário coleta uma amostra de sangue do animal, e faz o teste rápido para triagem. Em seguida envia a amostra ao Lacen para ser feito o Eliza, nas amostras que apresentaram resultados positivos e duvidosos.

Já a investigação da Raiva, utiliza amostras do sistema nervoso do animal, no caso o cérebro e o cerebelo. Esse material, passa pelo teste de Imunofluorescência Direta, depois é submetido à prova biológica, realizada com camundongos.

“Aqui na Zoonoses temos um Biotério com camundongos para fazer essa prova biológica. O profissional pega a amostra diluída do cérebro do animal com suspeita de Raiva e inocula nos camundongos, que ficam em observação por trinta dias, tempo em que é observado se desenvolvem a doença”, explicou a gerente do Laboratório de Entomologia, Parasitologia e Zoonoses, Karine Moura.

De acordo com dados do serviço de Zoonoses do Lacen, em 2020 foram realizados um total 1.714 testes de Elisa para Leishmaniose Visceral Canina e 37 exames para Raiva animal. O trabalho cumpre protocolos do Ministério da Saúde (MS) destinados ao auxílio às Vigilâncias Epidemiológica, do Estado e dos municípios para controle das doenças.

Qualidade

O Laboratório Central realiza a distribuição dos kits para que os municípios possam realizar o Teste Rápido para diagnóstico da LVC. Eles são responsáveis em colher as amostras de sangue do animal e realizar o processamento e análise. Para fazer o controle de qualidade desses testes feitos nos municípios, o Lacen recebe um percentual com resultado positivo, negativo e duvidosos. “O trabalho visa colaborar com as análises para tomada de decisão dos governos na prevenção, combate e tratamento das doenças”, conclui a biomédica Karine Moura.

Doenças

A leishmaniose visceral canina é uma patologia causada por um protozoário do gênero Leishmania, que acomete os cães, os quais são considerados, no ciclo urbano de transmissão, os principais reservatórios, que podem infectar o homem. A raiva é por uma mordida.

Ascom/SES