14/01/21 - 00:05:19

A Vacina ainda sem data

Diógenes Brayner diogenesbrayner@gmail.com

Brasileiros esperam com ansiedade o “Dia D e à Hora H”, como disse o ministro Pazuello, da Saúde, para início da vacinação. Há uma expectativa dramática quanto à data em que se tenha absoluta certeza de que o Covid-19 não infectará mais a tantas pessoas que continuam trancafiadas e clamam por liberdade. As informações variam sobre o desembarque do “milagre” no território nacional, porque a cada dia se constata dúvidas em torno desse processo de imunidade, em razão das incertezas que se levantam em relação às vacinas de todos os laboratório do mundo.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, fará reunião virtual com todos os governadores do Brasil. Espera-se ansioso que haja o anuncio oficial para todo o Brasil, que é o início da vacinação em massa, como já vem acontecendo na maioria dos países que, naturalmente, começa a viver com a normalidade que todos desejam, embora ainda haja estudos e análises pela validade de todos os tipos de vacinas que circulam pelo mundo. No Brasil os comentários são sobre a Coronavac, que protege apenas 50 por cento em relação ao contágio, com a garantia que se pode adquirir o vírus, mas sem a gravidade que leva os infectados aos hospitais e à morte.

O País gira em torno dessa cura projetada, embora as pessoas, em todos os Estados, estejam circulando à vontade, sem obedecer a protocolos que evitem a expansão da doença. Aliás, o momento é de risco. Houve aumento significativo de casos, com internamentos e óbitos, que já há indício de pânico nos que ainda acreditam que o corona infecta e mata. Segundo analises dos cientistas, houve o retorno do vírus, provocado pelas eleições e por festejos de final de ano, em que toda a juventude – e alguns idosos – foram às festas e beberam, dançaram, se abraçaram e tiraram todo o atraso retido.

A grande preocupação agora é o carnaval. Em razão disso, essa ânsia pela vacinação em massa. Todos querem se imaginar imunes para cair na farra sem receio de contaminar inclusive os pais. Tem quem acredite que será marcada data, mais uma maioria não vê entusiasmo do Governo em deixar o Brasil fora da ação do Covid, por considerar que de nada vai adiantar e só atinge as finanças nacionais, que até o momento não tem controle e nem aplicação adequados. É esperar a data, mesmo que os casos estejam aumentando, os hospitais ficando sem leitos e UTIs, mas sem uma conscientização de que, se não houver um freio nas aglomerações, ficará difícil deixar de contar os mortos.

Contagem regressiva

Os governadores do Brasil, inclusive Belivaldo Chagas (PSD), estão em contagem regressiva para a reunião de terça-feira com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

*** O ministro deve dizer o dia em que a vacinação se inicia no Brasil.

*** Sergipe já está pronto para cumprir todas as exigências para aplicação e armazenamento da vacina.

Yazak preocupa

O governador Belivaldo Chagas está preocupado com a Yazak, fábrica fornecedora para a Ford, instalada no município de Nossa Senhora do Socorro.

*** As Secretarias da Economia e da Fazenda vão oferecer todo o tipo de ações que a empresa necessitar

Com a Ford no Uruguai

O deputado federal Laércio Oliveira (PP) esteve ontem com a direção da Yazak em Socorro. Disse que a fábrica não vai fechar e terá que se adequar com a queda na produção, pela saída de um cliente importante como a Ford.

*** A empresa vai conversar com outros clientes e continuará fornecendo para a Ford no Uruguai.

Recebe os prefeitos

Belivaldo Chagas vem recebendo prefeitos eleitos e reeleitos de todos os municípios, independente de bandeira política.

*** O objetivo é fazer uma interligação administrativa para o crescimento do Estado, sem qualquer interferência de grupos ou partidos.

Lira reúne-se em Aracaju

O candidato a presidente da Câmara Federal, Arthur Lira (PP), desembarca hoje em Aracaju e terá reunião com parlamentares da bancada sergipana que votam nele.

*** Será recebido pelo governador Belivaldo Chagas e o prefeito Edvaldo Nogueira, para uma reunião no Palácio dos Despachos.

Questão em Capela

Sobre discussão política em Capela, em que seu nome foi citado, o deputado federal Fábio Mitidieri foi objetivo: “Eu não deixei ninguém”.

*** E explicou: “Cristiano Beltrão deu declaração, terça-feira, que dos nomes postos para governador, ele teria preferência por mim. Sukita ouviu e reagiu forte, o que achei desnecessário, mas compreendo”.

*** – De toda forma, agradeci a declaração, mas deixei claro meu compromisso com Sukita e seu grupo, concluiu.

Sobre aceitar e rejeitar

Fábio Mitidieri disse que “não aceitei e nem rejeitei algum apoio. Nem candidato sou ainda. Estou em viagem com a família e apenas soube da celeuma pela imprensa”.

*** – Estou mais focado nas minhas férias. Quando retornar, trato de política, disse.

Tombo em André

O ex-prefeito Sukita reagiu com violência à opção de Cristiano Beltrão e chegou a baixar o nível. Acusou que ele “já estaria traindo André Moura”.

*** Denunciou que Beltrão, junto com a mulher (Silvany Mamlak), articulou para disputar vaga na Câmara Federal e que André Moura “vai levar um tombo”.

André em silêncio

O ex-deputado federal André Moura não falou sobre o assunto e se mantém em silêncio. Tem participado de atividades junto a municípios que receberam recursos de emendas indicada por ele.

*** Não discute eleições estaduais nesse momento, mas tem conversado com lideranças e ouve incentivos. Pode disputa o Governo ou o Senado, mas nada está definido.

Enquete no Instagran

No Instagran, o grupo “Bastidores de Itabaiana” faz uma enquete em que coloca o nome de Eliane Aquino (PT) como candidata a governadora contra outros que também aparecem na disputa pela sucessão em 2022.

*** O resultado mostra Eliane tendo vitória ampla sobre a maioria deles e em empate técnico com Luciano Bispo (MDB). Segundo o grupo, ela só perderia para Valmir de Francisquinho (PL).

Eliane estranha tudo

Eliane Aquino teria sido acordada com telefonemas de emissoras de rádio de Itabaiana, querendo entrevistá-la, mas recusou falar sobre assunto que desconhecia.

*** Eliane não fala sobre política neste momento e não pensa em disputar a sucessão estadual em 2022. Acena para a Câmara Federal.

Valadares a estadual

Em Simão Dias, caso seja comprovado o nome do ex-prefeito Marival para disputar vaga na Assembleia Legislativa, o nome do ex-senador Valadares (PSB) passa a ser uma possibilidade para candidatar-se a deputado estadual.

*** Valadares só toparia essa disputa caso não atrapalhasse a possível tentativa de Valadares Filho retornar à Câmara Federal.

Oposição na Câmara

O bloco da oposição na Câmara Municipal de Aracaju vai se reunir na próxima semana para definir estratégia de atuação na Casa, durante todo o mandato.

*** O vereador eleito Ricardo Marques (Cidadania) diz que todos têm sua linha político-partidária, mas acha que devem se unir em defesa de objetivos para a sociedade.

*** – A Câmara não será um ‘puxadinho’ da Prefeitura e tem que se colocar como o poder que representa o povo, disse Ricardo.

Chapa impossível

Houve uma conversa de lideranças políticas em cidade do sertão e o assunto foi sucessão estadual. Durante o papo uma nova chapa majoritária para 2022: “Rogério Carvalho (PT), ao Governo; Vamir de Francisquinho (PL), para vice, e André Moura (PSC) ao Senado”.

*** A especulação foi imediatamente contestada: “politicamente jamais esses três estarão em chapa majoritária”, disse um ex-prefeito.

Um bom bate papo

Frases de filósofos – Namoro é pra casar, se você namora e não vê um futuro com a pessoa, tá namorando a pessoa errada e só perdendo tempo!

Deu em Veja – Vacinação contra Covid19 começará pelas capitais, afirma Ministério da Saúde. Mas, quem acredita?

Letícia Duarte – A vacina Coronavac não sei, mas a política de saúde do governo Bolsonaro tem até agora 0,00% de eficácia no combate à pandemia do coronavírus.

Vovó Isaura Damari – “Os que amam profundamente, jamais envelhecem; podem morrer de velhice, mas morrem jovens.” Martinho Lutero.

Conjur – O PSC pede que o Supremo Tribunal Federal (STF) fixe cláusula de barreira para definir suplentes.

Emília Correa – Como dizer sim? Abstenção é ter posicionamento firme. Nada pessoal, e sim a toada da gestão, já conheço!

Subtenente Edgard – Se a vacina do Dória era para ter falsa eficiência, sairia mais barato ele encomendar ao Paraguai.

De Maria – Os candidatos de Bolsonaro e do PT no senado e na câmara são os mesmos. Qual a justificativa do gado?