27/01/21 - 00:45:19

Belivaldo e o sucessor

Diógenes Braynerdiogenesbrayner@gmail.com

O governador Belivaldo Chagas (PSD) tem evitado falar sobre política e acha que é hora de tratar da administração como um todo, além de cuidar da Saúde de uma gente atormentada com a pandemia do Covid-19. Além disso, dentro de uma visão mais ampla, essa pressa no lançamento de candidatura ao Governo do Estado, passa a impressão de que sentem necessidade de urgência na sucessão. Belivaldo, inclusive, já declarou que até pode ser candidato ao Senado e tem tempo suficiente para uma decisão. Se acontecer, como fica?

Neste momento, o seu objetivo é realizar um trabalho de base, para promover uma série de mudanças estruturais no Estado, com o objetivo de concluir projetos avançados na área da Educação, Turismo e principalmente da Saúde, além de cuidar do funcionalismo e da solidez econômica. Quando a conversa foge de uma visão administrativa ampla, para fazer conjecturas políticas, cria-se um clima de campanha eleitoral, mesmo que os caminhos ainda podem ser diversos. Mesmo assim é difícil estacionar um movimento que pode ter variantes diferentes das que vêm sendo traçadas.

Ontem uma bem entrosada liderança política disse, demonstrando absoluta convicção, que o candidato ao Governo do Estado de preferência do governador Belivaldo Chagas não se chama Rogério Carvalho, nem Edvaldo Nogueira, nem Laércio Oliveira e nem Fábio Mitidieri”, disse e insistiu: “tem outro nome! Agora se esse outro nome vai querer ser ou não, será outra história, porque a conjuntura do momento certo é que vai dizer”.

Falando como cidadão e distante da política, a mesma fonte considerou que o governador  Belivaldo Chagas, nesse jeito simples de ser direto nas questões, vai fazer o sucessor: “não sei quem será, mas ele vai ter força suficiente para eleger o próximo governador. Ninguém da base aliada tem coragem de candidatar-se sem o apoio dele”. Admite que Belivaldo, para fazer seu sucessor, “precisa realizar duas coisas: pagar o funcionalismo dentro do mês e consertar as estradas, que estão ruins”.

Se Belivaldo conseguir fazer as duas coisas citadas, “ai realmente ele vai provar que resolveu. Caso ele consiga equacionar esses dois problemas, Belivaldo consolida o discurso dele e fará o sucessor”. Esses dois problemas estão praticamente resolvidos. Belivaldo já está recuperando as estradas e pagando dentro do mês a 85% dos servidores [o pessoal da Educação recebe 100% no mês que trabalha] e os 15% restantes devem ter também os seus salários depositados sem entrar no mês seguinte.

Dentro dessa previsão do ilustre cidadão, o governador elege o seu substituto, embora ainda não esteja acenando para quem possa ser.

Bolsonaro em Propriá

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chega a Aracaju amanhã pela manhã e segue de helicóptero para Propriá, onde participa de solenidade de abertura da ponte que liga Sergipe e Alagoas.

*** O governador Belivaldo Chagas (PSD) vai esperá-lo em Propriá, junto com auxiliares e acompanhado de parlamentares.

Belivaldo e duplicação

Em seu discurso, Belivaldo Chagas vai pedir ao presidente que continue a obra de duplicação da rodovia BR-101, região Norte.

*** Belivaldo vai sugerir que o presidente conclua a obra entre 2021 e 2022. A expectativa é que Bolsonaro atenda a esse pedido.

Ainda sobre carnaval

O governador Belivaldo Chagas (PSD) fará reunião na sexta-feira para decidir sobre o período de carnaval em Sergipe. Os festejos já foram suspensos.

*** Belivaldo agora vai decidir se decreta ponto facultativo na sexta-feira, dia 12, e na segunda-feira, 15, que inibe a realização de pequenos blocos.

Está sob controle

Apesar do início da imunização, ainda não dá para liberar festejos, em razão da vacina ter sido aplicada somente nos profissionais da Saúde.

*** Em Sergipe a pandemia já está quase sob controle, mas não se deve facilitar em relação ao contágio rápido provocado pelo vírus.

Ouve mais que fala

O senador Rogério Carvalho (PT) tem conversado com lideranças políticas do Estado sobre Sergipe e, lógico, questões que abrangem 2022.

*** Rogério ouve muito mais do que fala, inclusive sobre sucessão estadual, que tem sido assunto natural entre políticos.

*** O senador não antecipa candidatura e ainda não tratou sobre a chapa que tem ele a governador, ao lado da Valmir de Francisquinho (vice) e André Moura (senador).

Não teve conversa

Rogério Carvalho não teve nenhuma conversa com Valmir de Francisquinho e André Moura sobre a formação de uma chapa majoritária de oposição.

*** O senador se mantém no grupo aliado ao governador Belivaldo Chagas (PSD), mas nunca tratou sobre sucessão estadual com ele.

*** Seus aliados mais próximos acham que o assunto deve ser tratado mais adiante, no momento e hora certos.

Nome de Edvaldo

Segundo um deputado estadual, quem demonstra maior chateação quando se fala nessa chapa de oposição é o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT).

*** Edvaldo não fala em sucessão estadual. Até diz que quer concluir o seu mandato e deixar Aracaju como uma das cidades referência do Nordeste.

*** Mas até mesmo os seus aliados falam que Edvaldo trabalha na linha de frente, como se estivesse em campanha.

Noventa e o Senado

O deputado Valdevan Noventa (PL) ainda não falou publicamente, mas deseja disputar o Senado Federal nas eleições de 2022 e tem trabalhado para isso junto ao seu grupo.

*** Seus aliados torcem por isso. Ele conversa com prefeitos de vários municípios e deve anunciar candidatura mais à frente.

*** No momento está em Brasília e trabalha para eleger Artur Lira (PP) presidente da Câmara, na segunda-feira.

Dividindo forças

Segundo conversas ocorridas ontem entre lideranças partidárias, a base de apoio a Belivaldo Chagas deve ser formada por quatro partidos que montem chapas para Federal e Estadual.

*** Esses partidos devem fazer uma espécie de permutas para filiação e complementar uma boa chapa para eleger o maior número de deputados possível.

*** Para federal, por exemplo, o grupo deseja eleger seis parlamentares, dentro desse “consórcio”.

Mulheres e filhos

Alguns prefeitos eleitos (de 10 a 15 deles) estão querendo colocar mulheres e filhos para disputarem vagas na Assembleia Legislativas em 2022.

*** Essa opção tem deixado parlamentares preocupados, porque perdem alguns dos seus principais cabos eleitorais e temem não se reeleger.

Duplicação de ponte

Ivan Leite (PSDB) pede que políticos de Sergipe que vão à solenidade de reabertura da ponte que liga Sergipe a Alagoas, amanhã, com a presença de Bolsonaro, defendam a duplicação da BR-101 na região norte e sul.

*** Sugere a duplicação da ponte sobre o Rio Piauí, em Estância, que fica logo no início da Linha Verde. Disse que a ponte é antiga e provoca acidentes.

Sobre a fofoca

O deputado estadual Capitão Samuel expressa os perigos que a fofoca traz? 1 – Pode arruinar a própria pessoa. 2 – Separa grandes amigos. 3 – Leva outra pessoa à ira. 4 – Pessoas podem perder o emprego. 5 – Casais podem se divorciar.

*** Conclui: “a fofoca é como o tão famoso “telefone sem fio”, sai de uma forma e chega de outra”.

Gastos com alimentos

O senador Alessandro Vieira e os deputados Rigoni Felipe e Tabata Amaral solicitaram ao TCU apuração dos gastos indevidos do Executivo com alimentação.

*** – Em meio a uma grave crise econômica e sanitária, o aumento de despesas é absolutamente preocupante e precisa ser investigado, disse Alessandre.

Vai para federal

Clóvis Silveira começa a conversa com lideranças políticas da capital e interior e trata sobre eleições em 2022. Clóvis será candidato a deputado federal.

*** Acha que deve iniciar o trabalho mais cedo, porque o caminho é longo e precisa de fôlego ara chegar lá. Clóvis já presidiu alguns partidos em Sergipe e participa intensamente da política no Estado.

Uma boa conversa

Gaudêncio Torquato – O brasileiro tem mesmo a índole gozadora. Já estão dizendo que leite condensado serve para preparar brigadeiro.

José Simão – “Governo Bolsonaro gastou 15 milhões com leite condensado”. Comprou a vaca da Leite Moça?

Diz a Folha – Alunos, ex-alunos e professores da FGV pedem impeachment de Bolsonaro em manifesto.

Flávio Dino – “Determinei a compra de mais 100.000 cestas básicas para as famílias que mais precisam. Já distribuímos 305.000 cestas, além da nossa rede de 54 restaurantes populares”.

Hugo A-go-go – Bolsonaro torrou milhões em medicamentos que não funcionam, mas a indignação só veio com leite moça. É bem desanimador ver essa comoção.

Maraponto2 – A Ford pode fechar, mas a Nestlé está garantida. O consumo de leite condensado mantém a empresa no Brasil.

Blog do Noblat – O governo ficou de quatro para a China. E agora Bolsonaro tenta posar de o maior defensor da vacina.

Diz Maria – Artur Lira, o candidato de Bolsonaro, comprou gado com dinheiro público, dizem os investigadores. O Brasil é mesmo o país da piada pronta.