28/01/21 - 16:43:11

MUNICÍPIO DE ARACAJU ADERE À ALIANÇA PELA AÇÃO CLIMÁTICA BRASIL

O prefeito Edvaldo Nogueira participou, nesta quinta-feira, 28, ao lado de governadores, empresários e cientistas, do lançamento da Aliança pela Ação Climática Brasil (ACA), um acordo nacional cujo foco é aumentar o apoio público para o enfrentamento à emergência climática mundial. Aracaju é um dos municípios signatários da Aliança. No evento de lançamento, Edvaldo defendeu que “as cidades devem desempenhar o papel de protagonistas na agenda do desenvolvimento sustentável, sendo fundamentais no combate às mudanças climáticas”.

“Todo o esforço mundial feito pelos países, os encontros internacionais, produziram resultados significativos, mas ainda não alcançaram as respostas necessárias e urgentes que a humanidade necessita. Para mim, o que falta é justamente que as cidades assumam seus papéis, de protagonistas, nesta agenda climática. Os municípios precisam entrar nesse enfrentamento para que a execução prática dos discursos aconteça. São nas cidades que as coisas, de fato, acontecem, então, somente com a participação ativa de cada uma delas, será possível transformá-las em locais resilientes, melhores para se viver”, destacou o prefeito reafirmando sua satisfação por Aracaju aderir à Aliança.

Edvaldo ressaltou ainda que, na sua visão, “o futuro da humanidade está diretamente vinculado ao desenvolvimento sustentável”. “Não pode haver desenvolvimento e progresso sem ações sustentáveis. É preciso cuidar do clima, do meio ambiente. Temos que trabalhar pelo crescimento da economia, mas, ao mesmo tempo, pela preservação ambiental. Não existe essa contradição que tentam colocar entre desenvolvimento econômico e meio ambiente. É, justamente, cuidando desta agenda, que poderemos construir um mundo melhor e mais igualitário”, assegurou.

A empresária Luiza Trajano, das lojas Magazine Luiza, concordou com o posicionamento de Edvaldo e reiterou que “não há essa contradição entre economia e meio ambiente”. A empresária enfatizou, ainda, que a “sustentabilidade deve estar presente em todas as nossas ações”, e que as instituições  devem “dar suas contribuições para a redução da emissão de gases”, disse ela, que, no início da sua participação, ao cumprimentar o prefeito Edvaldo, declarou que “Aracaju é a cidade mais limpa do Brasil”.

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, afirmou que os “governos devem ser protagonistas deste trabalho de redução do impacto das mudanças climáticas”. Ele destacou ainda o que tem sido feito no estado em que governa para minimizar os impactos causados pelas mudanças climáticas, a exemplo de programas de reflorestamento e de gestão de desastres naturais, e ressaltou que “os Estados não devem ficar fora desse debate”. “Devem dar sua contribuição”, reafirmou.

Governador de Pernambuco, Paulo Câmara disse que “é necessário empreender ações para impedir desastres climáticos catastróficos”. Ele também advertiu que “os governos devem ter mais ambição para enfrentar a crise climática”.

Redução da emissão de gases

A ACA se espelha em modelos já existentes em países como os Estados Unidos, Vietnã, México, Argentina, Japão e África do Sul e busca mobilizar governos estaduais, municipais, além de empresas, lideranças, investidores, organizações da sociedade civil, acadêmicos, comunicadores e entidades religiosas, unindo esforços para a redução de emissões de gases, construindo um futuro sustentável.

A meta da Aliança é limitar o aumento da temperatura da Terra a 1,5°C acima dos níveis pré-industriais, o que significa mobilizar esforços para reduzir, pela metade, as emissões, até 2030, e atingir a neutralidade em carbono até 2050. Mais do que frear as mudanças climáticas, a ação pretende trabalhar para a construção de um novo paradigma econômico e social, promovendo a justiça climática, ambiental e o bem-estar da população.

Ao assinar a carta compromisso formalizando adesão à Aliança, seus integrantes se comprometem com a integração da pauta em instrumentos de gestão, apresentação do Plano de Ação Climática em até 3 anos e monitoramento e divulgação das ações climáticas e seus progressos anuais.

O evento teve como moderadora Daniela Lerário, líder do Brasil na equipe dos Climate Champions da COP26. Participaram do evento virtual o secretário de Estado do Meio Ambiente  do Distrito Federal, José Sarney Filho, o prefeito de São José do Rio Preto (SP), Edinho Araújo, o coordenador Executivo da Articulação do Semiárido Brasileiro (ASA) pelo Rio Grande do Norte, Marcírio Lemos e o representante da Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito, pastor Ariovaldo Ramos.

Foto: Ana Lícia Menezes/PMA