02/02/21 - 12:37:30

“A imunização veio para acalmar nossos corações”, diz técnica de enfermagem

Maternidade Nossa Senhora de Lourdes já vacinou mais 750 profissionais que atuam na linha de frente no combate a Covid-19

Seguindo o Plano Estadual de Vacinação, a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), deu continuidade nesta terça-feira, 2 , a imunização dos grupos prioritários. Em quatro dias de campanha foram vacinados mais de 750 trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente no combate a Covid-19.

A secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, acompanhou de perto a vacinação destes profissionais. “Esses grandes guerreiros que enfrentaram durante todo o ano essa pandemia, merecem essa vacina, que se renova em forma de esperança a todos profissionais. Conseguir ampliar a vacinação nessa unidade foi fundamental, hoje é um momento de visitar as unidades e dar o nosso agradecimento às equipes, os profissionais, a superintendência, o corpo clínico, obrigada por todo empenho e êxito”, enfatiza.

Na ocasião, a Mércia Feitosa falou como a Secretaria de Estado da Saúde (SES) vem atuando nesta campanha. “A competência do Estado nesse momento é planejar. Temos um Plano Estadual de Operacionalização da Campanha onde orientamos os municípios. A SES recebe a vacina, armazena e distribui, quem executa são as secretarias municipais de saúde, onde dialogamos quanto à estratégia de vacinação”, conclui.

Segundo a superintendente da maternidade, Lourivânia Prado, a vacinação envolve todos os profissionais da saúde da linha de frente em combate à pandemia. “Nesse quarto dia de vacinação, a instituição fez uma cobertura de mais de 70% desses trabalhadores da assistência direta. Estou muito feliz em ter atingido essa meta. Mesmo com a vacinação orientamos que eles continuem a fazer o uso dos EPIs, até porque foi a primeira dose da vacina. Então, quanto às ações de prevenção e higiene, a gestão tem reforçado aos colaboradores para que eles se sintam mais seguros”, destaca.

A técnica de enfermagem Gilsa Vieira Santos, de 64 anos, que também foi vacinada, destaca que a chegada da vacina traz esperança. “A vacina veio em um momento crítico para tranquilizar as pessoas. Sei que a população tem que continuar se protegendo utilizando máscara e evitando aglomerações, mas a imunização veio para acalmar os nossos corações, me sinto segura para voltar às minhas atividades, muito bom está na ativa”, disse.

Para a auxiliar de enfermagem, Marlene Alves de Andrade, de 53 anos, que trabalha diretamente com os recém-nascidos, essa oportunidade de reconhecimento é muito gratificante. “Participar de um momento como esse e fazer parte dessa história é conseguir vivenciar com muito orgulho essa chegada da vacina, fico feliz por mim e por toda a equipe, sou muito grata ao Estado por reconhecer nosso trabalho, foi bom ver a secretária aqui prestigiando e acompanhando esse momento”, afirma.

Foto: Valter Sobrinho

Ascom/SES