02/02/21 - 18:23:00

MACHADO ALMOÇA COM WASHINGTON “CORAÇÃO VALENTE” E FALA DE POLÍTICA

Na tarde desta terça-feira, 2, o Presidente do Democratas de Sergipe, José Carlos Machado  em um almoço com o ex-jogador de futebol  Washington “Coração Valente” trataram sobre  o momento político nacional e sergipano visando eleições 2022.

Na oportunidade, Machado convidou o ex-jogador para se filiar ao partido. “Washington além de ser um vencedor no futebol, como profissional e como ser humano. Venceu seus problemas de saúde com muita fé e dá exemplo para todos nós e nessa mesma fé e mesma forma, ele transmite pra gente, na humildade, na simplicidade, companheirismo, pessoa dedicada e solidária”, entende Machado.

A relação de Washington com Sergipe começou em 1987, quando seus pais vieram residir na capital sergipana. Em 2011, o vínculo com o menor do estado do Brasil aumentou após a aposentadoria dos gramados.

Em abril de 2018, ele foi técnico do Itabaiana. Washington comandou o time durante a primeira fase da Série D do Campeonato Brasileiro e conseguiu classificar o time para a fase de mata-mata, com três vitórias, um empate e duas derrotas.

Carreira

Em 17 anos como jogador, Washington marcou 411 gols. Aposentado dos gramados em 2011, ele já atuou por São Paulo, Atlético Paranaense, Internacional, Ponte Preta, Fenerbahçe (Turquia), Tokyo Verdy (Japão) e Fluminense, com o qual foi campeão brasileiro em 2010.

Pela Seleção Brasileira, o ex-atleta atuou na Copa das Confederações de 2001 e em partidas das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2002.

A carreira foi marcada ainda por um problema cardíaco e por uma cirurgia de cateterismo de emergência, em 2002, que lhe renderam o apelido de “Coração Valente”.

Na vida pública, Washington já foi secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, dentro do Ministério da Cidadania do atual governo e vereador em Caxias do Sul-RS, em 2012.

No início de 2019, exerceu um curto mandato de três meses como deputado federal, assumindo a vaga de Onyx Lorenzoni (DEM-RS), como deputado suplente.

Por ABRAHÃO CRISPIM