02/02/21 - 13:41:59

Prefeitura inicia última etapa da distribuição de kits de alimentação do ano letivo 2020

A Prefeitura de Aracaju, por intermédio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), iniciou nesta terça-feira, 2, nas escolas Papa João Paulo II e José Souza de Jesus, nos bairros Santa Maria e 17 de Março, respectivamente, a oitava e última etapa da distribuição dos kits de alimentação escolar referente ao ano letivo de 2020. Ao todo, serão distribuídas, nessa fase, 250 toneladas de alimentos.

A distribuição desta última etapa segue até o dia 11 de fevereiro e tem o objetivo oferecer segurança alimentar, tal qual ocorre com a merenda escolar, garantindo, desta forma, o desenvolvimento integral dos estudantes que estão participando de aulas remotas em virtude da pandemia da covid-19.

Assim como nas etapas anteriores, estão contemplados todos os 32 mil alunos da rede municipal de ensino, da Educação Infantil e Ensino Fundamental à Educação de Jovens e Adultos (EJA), das 74 escolas da rede. Ao final desta fase, a Prefeitura alcançará a marca de 2 mil toneladas de alimentos distribuídos às famílias dos estudantes da rede municipal.

De acordo com a secretária municipal da Educação, Cecília Leite, que esteve presente esta manhã na escola Papa João Paulo II para acompanhar a distribuição, a oitava fase representa o encerramento do ano letivo de 2020, além da integração da escola com as famílias dos alunos.

“Nessa oitava fase, a gente finaliza o ano letivo de 2020 e já planeja o ano letivo de 2021, após a matrícula. Esse momento de entrega dos kits é o momento em que a Prefeitura está preocupada com a assistência integral do seu educando, fornecendo alimentação para ser consumida em casa pelos nossos alunos. O momento de entrega dos alimentos também é um momento de encontro da família com a escola, onde as crianças são avaliadas pedagogicamente. É um grande momento de mobilização das escolas com as famílias”, destaca a gestora.

Cecília é enfática ao frisar que o grande objetivo desta iniciativa é fazer com que os alunos continuem se alimentando, já que eles estão tendo aula de forma remota. “É a forma de garantir que todos os elementos fornecidos pela escola sejam levados para casa. Isso é pensar numa perspectiva de escola ampla e entender o aluno como ser integral. É uma extensão da merenda escolar. O professor está chegando em casa de forma remota, mas a merenda está presente em casa também”, diz.

A secretária explica ainda que cada aluno da rede tem direito a um kit e, para retirá-lo, é necessário que o responsável apresente documento de identificação pessoal seu e do aluno.

Conforme a secretária, todas as informações serão passadas pela direção das escolas às famílias e também estão disponíveis nas redes sociais da Semed e no site oficial da Prefeitura de Aracaju.

Os kits, entregues desde o mês de março de 2020, são compostos pelos alimentos que seriam distribuídos na merenda, sendo equivalentes a uma refeição diária para os alunos do Ensino Fundamental e EJA e a quatro refeições diárias para os alunos de creche. Eles são avaliados por uma equipe de nutricionistas, aprovados pelo Conselho Municipal de Alimentação Escolar (Comae) e adaptados para serem consumidos pelos alunos durante um mês.

“Vale lembrar que, por medidas de segurança relacionadas à covid-19, para fazer a retirada dos kits nas escolas será permitida a entrada de apenas um membro da família e mantida a obrigatoriedade do uso da máscara”, reforça a secretária.

Ação nobre

A diretora da Escola Municipal de Ensino Municipal Papa João Paulo II, Silvana dos Santos Silva, não tem dúvidas sobre a nobreza dessa ação. “É muito importante e aguardada pela comunidade. Nós temos aqui 950 alunos em idade de creche e do 1º ano ao 5º ano. Essas famílias esperam muito por esse momento, porque é um complemento, uma ajuda daquela merenda que a criança tinha dentro da escola, no dia a dia, e que passa a ser levada para a casa para que os pais possam se preparar e as crianças não fiquem desguarnecidas”, afirma.

Opinião semelhante tem o diretor da escola José Souza de Jesus, Deivis Maia. “A distribuição desses kits é para dar um suporte nesse momento difícil de pandemia por que passa toda a comunidade. Além de assistir os alunos, a gente sabe que assiste a toda a sua família, e muitos estão desempregados, lamentavelmente”.

Aprovação

Elaine Batista Santos, 31 anos, mora no bairro Santa Maria e é mãe de dois filhos que estudam na escola Papa João Paulo II. Para ela, o kit chega numa boa hora. “Ainda estamos na pandemia e tem muita gente desempregada que não está podendo colocar alimento em casa. Esse kit ajuda bastante para a alimentação dos meus filhos. Já vou fazer almoço hoje”, diz contente.

Elisângela Nascimento Silva, 35, é mãe de uma criança de três anos que fica na creche da escola Papa João Paulo II, situada a poucos metros de sua residência. Divorciada, ela enaltece a ação da Prefeitura. “Sou mãe solteira e esse kit vai ajudar muito na alimentação da minha filha. Ela ficava o dia todo na creche e agora ela está ficando em casa, ou seja, o consumo aumenta, a exemplo do leite que dou para ela todos os dias. Se a escola não estivesse ajudando, estaria muito difícil. Sou muito grata”, agradece.

Mãe de um aluno que estuda na Escola Municipal de Ensino Fundamental José Souza de Jesus, Tairã Araújo dos Santos, 31, não tem dúvida sobre a funcionalidade dos kits. ” A comunidade, em sua grande maioria, precisa dessa alimentação, mais ainda as crianças. É um suporte a mais para a nossa família, um suporte para o meu filho”.

Rosângela Espírito Santo, 46, pensa da mesma forma. “Quando o meu filho tinha aula presencial na escola José Souza de Jesus, ele comia a merenda dela todos os dias, direitinho. Ao levar o alimento para casa, para mim é uma alegria, porque meu filho vai continuar se alimentando”.

Divisão por regiões

As unidades de ensino estão divididas por regiões. Nesta quarta-feira, dia 3, a distribuição ocorre nos bairros Aeroporto e Farolândia e na Zona de Expansão. No dia 4, Bugio, Lamarão, Santos Dumont e Soledade. No dia 5, América, Capucho, Novo Paraíso, Olaria e São Carlos.

Já no dia 8, receberão os kits os alunos matriculados em escolas dos bairros 18 do Forte, Cidade Nova, Japãozinho, Palestina e Porto Dantas. No dia 9, os kits serão distribuídos nas unidades de ensino do Centro, Jabotiana, Ponto Novo, Santo Antônio e bairro Industrial. No dia 10, é a vez dos bairros Getúlio Vargas, José Conrado de Araújo e Siqueira Campos. E no dia 11, a oitava etapa de distribuição se encerra pelos bairros Atalaia, Coroa do Meio, Inácio Barbosa, Luzia e São Conrado.

Foto Sérgio Silva