05/02/21 - 15:55:45

Valdevan 90 acerta ao antecipar sua pré-candidatura ao Senado Federal

Um leitor da coluna, nessa sexta-feira (5), argumentou com este jornalista que “estava muito cedo” para se fazer antecipações de pré-candidaturas para a eleição de 2022. O espaço aqui respeita as opiniões divergentes e entende que o contraditório é sempre muito positivo para a democracia. Mas o sobre “lançamentos antecipados”, este colunista entende que, diferente do que boa parte da população imagina, já temos projetos políticos e eleitorais em plena “ebulição”. Acabamos uma eleição agora, mas tenha certeza que já há quem esteja fazendo projeções para 2024!

A mudança na legislação, com o fim das coligações, está gerando todo esse “alvoroço” na classe política. Existem algumas questões que deveriam ser melhoradas, mas “luta por votos” ficou ainda maior. A eleição de 2020 deixou claro para muita gente a vontade de renovação do povo, mas também que até o voto “negociado” ficou mais difícil (e muito mais caro) de ser conquistado. E o partido que não atingir o coeficiente eleitoral (que não tiver os votos necessários) pode ficar de fora da “festa”.

Uma pré-candidatura para o governo do Estado requer uma série de fatores, sobretudo a somação de um agrupamento em torno de um projeto político. Para senador da República não é muito diferente, só que em Sergipe nós temos um quadro “atípico” desta vez. Para este colunista, a senadora Maria do Carmo (DEM) é candidatíssima à reeleição. Ela ainda se relaciona muito bem em Sergipe e no Congresso Nacional e, por enquanto, não existe um “nome de peso” com densidade eleitoral para enfrentá-la nas urnas, caso ela esteja disposta a concorrer novamente.

Mas, em entrevistas recentes, Maria do Carmo passou a impressão que não vai mais disputar a reeleição e que estaria sim caminhando para deixar a vida pública. Com tantos “nomes” se colocando (ou sendo anunciados) aptos para disputar o governo do Estado, eis que nessa sexta-feira sai o anúncio do deputado federal Valdevan 90 (PL) de que pretende disputar o Senado. Há quem aprove, há quem rejeite, mas o fato é que o “cavalo está passando selado” e, sem Maria do Carmo, ele está sim certíssimo em lançar seu nome.

Este colunista não está aqui a fazer julgamentos, se Valdevan é ou não um bom nome, mas a análise é feita em cima da movimentação política. O voto será ainda mais concorrido em 2022 e, se estiver bem articulado e com um planejamento bem feito, o hoje deputado federal certamente dá um passo a frente de muita gente que está fazendo “bico doce” para o Senado. Com o anúncio, Valdevan já pode liberar suas bases políticas que lhe confiaram o voto para deputado federal e já vai “costurar” apoios para o seu projeto.

Valdevan teve alguns problemas com a Justiça, mas do ponto de vita legal, ele continua “elegível” e, quem desdenha do seu potencial, e que já foi surpreendido com seu resultado em 2018, pode pegar um “baque” ainda maior caso ele consiga construir uma pré-candidatura competitiva para o Senado. Estamos em fevereiro de 2021 e, com uma tendência de desistência de Maria em disputar a reeleição, ele estaria “navegando” sozinho, dialogando e construindo seu projeto político. O que para muita gente poder ser “precipitação”, no “jogo”, Valdevan já vence por WxO…

Veja essa!

O líder do governo na Alese, deputado estadual Zezinho Sobral (PODE) participou da sessão remota da Assembleia Legislativa, para fazer alerta aos órgãos fiscalizadores para alguns gestores públicos, eleitos ou reeleitos em 2020, mas que já estão antecipando o processo eleitoral de 2022. Zezinho defende uma discussão mais ampla sobre o assunto com os colegas parlamentares até para preservar o processo democrático.

E essa!

Nós defendemos a renovação na política, mas não na base do fisiologismo! Estamos vendo pessoas que foram eleitas ou reeleitas agora, para comandar o destino de um município, circulando pelo Estado, em cidades vizinhas ou até em regiões bem distantes, publicizando em suas redes sociais que estão formalizando alianças com lideranças políticas já na construção de um projeto para deputado estadual, deputado federal ou até outro cargo no próximo ano”, denuncia o deputado.

Zezinho Sobral I

Zezinho Sobral alerta que esses gestores estão abandonando seus municípios, suas atribuições para saírem visitando outras cidades, supostamente com interesses políticos. “Estão abandonando suas bases, abandonando seus munícipes em plena pandemia. É um debate que eu quero avançar e já tenho ouvido reclamações de outros colegas deputados. É preciso que os órgãos de controle fiscalizem os portais da transparência”.

Zezinho Sobral II

O líder do governo alertou ainda para um suposto “aparelhamento” da estrutura de alguns municípios sergipanos. “Se você verificar nos portais da transparência, com nomeações e contratações, logo se percebe um aparelhamento dos municípios. Eu estou atento, fui provocado por diversos colegas e iremos atuar nesse sentido porque isso fere o processo democrático e altera a Constituição”;

Zezinho Sobral III

Nós somos vistos e controlados e esperamos que os órgãos de controle, como Tribunais de Contas e Ministério Público também monitorem isso, esses projetos políticos sem as convenções ou planejamento partidário, fazendo para o meu padrinho, a minha mulher, a minha filha e assim vai. Isso contamina o processo político e democrático, viciando esses gestores, angariando lideranças para fortalecer suas candidaturas. Isso é uma fraude ao processo”, completou Sobral.

Luciano Bispo I

O presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, deputado estadual Luciano Bispo (MDB), foi entrevistado, na SIM FM de Carmópolis, pelo radialista George Magalhães, quando falou sobre o desafio de comandar a Mesa Diretora da Alese no biênio 2021/2023. Na oportunidade, Luciano enalteceu conquistas e realizações de sua gestão no comando da Casa, falou de questões políticas para 2022 e da relação harmônica que a Alese mantém com todos os poderes, em especial com o Poder Executivo.

Luciano Bispo II

Questionado sobre sua gestão a frente da Alese, Luciano enfatizou o bom relacionado que vem mantendo com os servidores da Casa desde o princípio. “Quando nós chegamos ouvimos as demandas e eles tinham um sonho que era ter incorporado em seus salários alguns benefícios, que eles não conseguiriam levar para suas aposentadorias. Eu solicitei que a nossa equipe fizesse todos os cálculos necessários para que aquela medida não gerasse qualquer desgaste financeiro para a Alese”.

Luciano Bispo III

Nós conseguimos e os servidores são gratos até hoje. E isso não apenas ao presidente Luciano, mas com todos os deputados que nos elegeram e nos colocaram no comando da Casa. O presidente Geraldo, que representa o sindicato dos servidores, mantém uma relação muito aberta conosco e nós resolvemos tudo com bastante respeito e diálogo. Não temos problemas com servidores”, completou o presidente da Alese.

Concurso público

Para o radialista George Magalhães, Luciano Bispo orgulhou-se em falar do sucesso que foi o concurso público realizado na Assembleia Legislativa, sob a sua gestão. “Realizamos o primeiro concurso público da história da Alese, com cerca de 40 mil inscritos, sem uma denúncia de irregularidade, de apadrinhamentos. Não tivemos reclamações, tudo transcorreu normalmente e os aprovados foram chamados”.

Belivaldo é nota 10

Luciano Bispo reafirmou que dá “nota 10” para a gestão do governador Belivaldo Chagas (PSD), reconhecendo todo gestor público atravessa momentos de dificuldade. “Belivaldo tem minha aprovação porque ele é um homem público honesto e sincero. Você jamais vai pegá-lo mentindo! Ele vem enfrentando a pandemia com a razão, e não com o coração. Não é fácil você governar o Estado num momento como esse”.

Respiradores

O presidente da Assembleia acha injusta a crítica de alguns setores ao governador, quando dão ênfase à polêmica compra dos respiradores. “Acho isso uma injustiça porque no começo Sergipe tinha 28 leitos de UTI e o governador conseguiu elever essa marca para 220 leitos de UTI. Meiddas duras tiveram que ser tomadas, alguns setores ficaram contrariados, tivemos dissabores com o segmento empresarial, mas veja que o uso de máscaras se tornou essencial no combate à pandemia”, explicou.

Carnaval

Luciano também defendeu a medida de suspender os pontos facultativos, impedindo os festejos do Carnaval. “Vários Estados fizeram o mesmo. Já pensou, por exemplo, na Bahia? Se você mantém o feriado, quem ia impedir o povo de celebrar o Carnaval? Belivaldo acertou e agiu sim com firmeza”., avalia.

Oposição

O presidente também explicou que mantém uma relação bastante harmoniosa com os parlamentares que compõem a bancada de oposição na Casa. “Esses deputados estão fazendo o trabalho deles. Estão cobrando, fiscalizando. E nós temos que respeitá-los! Temos sim uma relação tranquila com todos eles”, disse Luciano, sendo saudado por telefone pelos deputados Adaílton Martins (PSD) e João Marcelo (PTC), que ouviam a entrevista pelo rádio.

Pandemia/Vacina/Impeachment

Luciano Bispo explicou que já recepcionou o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), em Sergipe, por duas oportunidades. Ele avalia que Bolsonaro equivocou-se quando não soube conduzir o País no enfrentamento à pandemia. “Ele (presidente) deveria ter mudado o discurso lá atrás. Agora ele mudou em defesa da vacina. Ninguém tem uma estrutura melhor e maior de vacinação do que o nosso País. Demoramos muito e estamos pagando um preço caro. Mas sou contra essa história de impeachment. Deixem o presidente governar e lá na frente ele será julgado pelo povo”.

Eleições 2022

Questionado se vai disputar a reeleição, o cargo de vice-governador ou até o governo do Estado em 2022, Luciano Bispo explicou que “é um homem de grupo” e que estará disputando aquilo que for melhor para o agrupamento, reconhecendo que existem outros nomes com condições de disputar o comando eu Estado. Ele colocou que tem 40 anos de vida pública e que se sente preparado, e sem vaidade, para disputar qualquer mandato.

Diálogo

Temos o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), que para mim é o político que mais cresceu em Sergipe, com todo respeito aos demais; temos o deputado Laércio Oliveira (PP); o senador Rogério Carvalho (PT), que para mim irá de qualquer jeito, com ou sem o governo; temos (o conselheiro) Ulices Andrade, que é um bom nome; o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) é outro nome. Tudo isso será posto e discutido entre todos, inclusive com a participação direta do governador Belivaldo Chagas e do ex-governador Jackson Barreto (MDB).

João Marcelo I

Em discurso na Sessão Extraordinária Remota da Alese, o deputado estadual João Marcelo (PTC) destacou a aprovação de Indicações de sua autoria voltadas às demandas de Nossa Senhora das Dores. Elas solicitam ao Governo do Estado melhorias na infraestrutura de vias na sede e povoados do município.

João Marcelo II

A primeira solicita ao Governo do Estado a pavimentação asfáltica das vias de acesso aos povoados Gado Bravo do Sul, Itapicuru e Borda da Mata. “Nestes três povoados quando chove ninguém consegue passar. Pedimos ao governador que aproveite a obra de recuperação que liga Dores a Serra do Machado e amplie para pavimentar essas localidades, garantindo mais segurança para quem transita pela via”, detalhou.

Pavimentação asfáltica

Já a segunda Indicação pede ao Estado que seja elaborado um projeto para pavimentação asfáltica de ruas que estão com o calçamento danificado após a realização de obras de saneamento, no Centro do município. “Foi estabelecido um contrato entre o governo do Estado e uma empresa no sentido de realizar as obras de saneamento básico. Infelizmente, após a conclusão do serviço, a recuperação das vias não foi feita da maneira devida. Por isso, pedimos que sejam enviados recursos para a pavimentação asfáltica, o que vai gerar benefícios sociais e econômicos”, salientou o parlamentar.

Gilmar Carvalho I

O deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) comentou o anúncio feito pelo governador Belivaldo Chagas (PSD), durante a leitura da mensagem na abertura dos trabalhos legislativos do ano, de o Estado garantir o pagamento integral dos servidores públicos, ativos e inativos, dentro do mês, já a partir da folha de fevereiro.

Gilmar Carvalho II

Para Gilmar Carvalho é importante lembrar que o funcionalismo público de Sergipe está há sete anos sem reajuste salarial. “Quero lembrar que há sete anos o governo está rasgando a Constituição em não pagar sequer a revisão inflacionária do período. Não respeita a lei aprovada pelo Congresso e nem a aprovada por esta Casa, desrespeitando os deputados e à Alese”.

Gilmar Carvalho III

Segundo Gilmar Carvalho as perdas acumuladas dos servidores passam dos 46% e os trabalhadores ainda foram obrigados a aumentar a contribuição previdenciária de 13% para 14%. “Pior são os aposentados e pensionistas tendo que devolver de R$ 500 a R$ 800. Contribuem para quem? Para posteridade? Para a sepultura? Não me sinto contemplado de forma alguma, nem como cidadão e nem como deputado, com esse anúncio”.

Outro lado I

O líder do governo na Alese, deputado estadual Zezinho Sobral (PODE) rebateu as críticas de parlamentares da oposição ao anúncio feito pelo governador Belivaldo Chagas (PSD) de garantir o pagamento integral dos servidores públicos, ativos e inativos, dentro do mês, já a partir da folha de fevereiro. “O salário não era pago dentro do mês por vontade do Executivo, mas por falta de recursos, por conta das sucessivas quedas de receitas e aumento dos custos do Fundo Previdenciário. Esse anúncio é motivo sim de comemoração, é evidente que existem conquistas para serem alcançadas, mas isso é positivo e deve ser elogiado”.

Outro lado II

Zezinho disse ainda que discordava da teoria que o anúncio teria sido “mais do mesmo”. “Sergipe, em comparação com outros Estados nessa pandemia, trabalha sempre na construção de leitos de UTI sem promover a desassistência. Não tivemos ninguém desassistido e sobre a vacinação primeiro depende da aprovação da Anvisa e depois a compra e distribuição vem do Ministério da Saúde. Aqui temos 60 mil pessoas, aproximadamente, no grupo prioritário, e recebemos cerca de 22 mil doses. Acredito na capacidade do SUS para a vacinação em massa”.

Adaílton Martins

O deputado estadual Adaílton Martins (PSD) disse que o governador Belivaldo Chagas (PSD) prometeu e vai cumprir o pagamento integral dos servidores públicos, ativos e inativos, dentro do mês. Ele diz agora que fica na torcida por outra promessa do Chefe do Executivo: o pagamento do reajuste salarial do funcionalismo público.

Reajuste

É com muita alegria que recebemos essa informação de que o governo do Estado já começa a pagar, integralmente dentro do mês de fevereiro, os servidores públicos. Belivaldo prometeu e cumpriu! Agora a gente torce pelo restante da promessa de reajustar os salários do funcionalismo. A gente espera que ele cumpra também”, torce o deputado governista.

Vacinas

Adaílton aproveitou o ensejo para fazer uma cobrança para os deputados federais e senadores sergipanos que votaram e ajudaram a eleger os presidentes da Câmara e do Senado, aliados do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). “Agora que nós temos muitos bolsomínios, que temos muitos aliados de Bolsonaro, que ele cobrem do presidente um plano nacional de vacinação. Recebi o coronograma do Estado de São Paulo e lá eles querem vacinar todos até julho. É cobrar para que toda a população nacional tenha acesso à vacina”.

Ibrain Monteiro

O deputado estadual Ibrain Monteiro (PSC) fez um apelo ao líder do governo na Alese, deputado estadual Zezinho Sobral (PODE). Ibrain pediu que Zezinho intermediasse, junto ao governo do Estado e à Secretaria de Segurança Pública a reabertura do posto policial do povoado Brasília, município de Lagarto. Ele, inclusive, anunciou que já protocolou na Alese uma indicação neste sentido e disse que esse tem sido um apelo daquela comunidade.

Posto policial

Trata-se de um povoado importante e que é maior do que algumas cidades do interior sergipano. Tem um certo tempo que eles estão sem o posto policial e nós fazemos esse apelo pela guarnição, através do líder e deputado Zezinho Sobral. Que ele possa intermediar e tentar resolver essa situação”, cobrou Ibrain.

Melhor janeiro”

O deputado estadual Capitão Samuel (PSC) celebrou que Sergipe teve, durante o último mês, o “melhor Janeiro” nos últimos 12 anos quanto a redução dos registros de homicídios. “Quero aqui parabenizar todos os policiais militares, civis e penais pelo anúncio do melhor Janeiro nos últimos 12 anos, em relação a redução homicídios aqui em Sergipe. Isso é fruto de uma política de Segurança Pública que está no seu caminho correto, com a valorização salarial dos policiais lá atrás, ainda com Marcelo Déda (in memoriam)”, recorda o deputado.

Capitão Samuel

Em seguida, Samuel lembrou que nos governos de Jackson Barreto (MDB) e Belivaldo Chagas (PSD) vieram os concursos públicos e os chamamentos dos profissionais, de delegados, bombeiros, e que em breve virão mais policiais militares e penais. “Graças a mão forte de João Eloy isso é garantir que a instituição esteja forte em todos os lugares”.

Batalhão da Restauração

Fui criticado por dois jornalistas por minhas posições, mas o bandido que atira para matar, tem que ter a certeza que tá pronto para receber um tiro também. O bandido faz a escolha dele de não tirar a vida do cidadão de bem e nem do policial”, concluiu, enaltecendo o trabalho do Batalhão da Restauração que tem contribuído com o Estado retirando dependentes químicos das ruas, que podem cometer ilícitos em virtude do vício.


Machado & Sandro

O Presidente Estadual do Democratas, José Carlos Machado debateu a política atual em nosso estado, com o empresário Sandro de Miro, DEM. Na oportunidade, Machado deixou o partido a disposição caso ele queira a vim disputar a algum cargo nas eleições de 2022. Miro foi eleito vereador de Aracaju em 2004, cumpriu apenas um mandato até 2008 e se recolheu ao trabalho do grupo familiar.

Renovação

Eu entendo que o momento pode ser propício para a renovação, para o jovem, para o novo. Para quem seja limpo, para quem tenha ideias e propostas boas”, destaca Machado, avisando que ele sendo candidato nas próximas eleições, seja o cargo que preferir, será um grande renovador dentro partido. “Acredito que Sandro é um candidato fortíssimo, seja numa disputa majoritária ou proporcional”, acrescenta.

De olho em 22

Por fim, Machado afirma que o DEM vem se organizando com vista ao processo eleitoral de 2022, onde estarão em disputas as vagas na presidência da República, Governos Estaduais, Congresso Nacional e Legislativos Estaduais. “Conversamos sobre a política nacional e estadual. Reuniões como esta, nos motivam a continuar trabalhando forte em prol dos municípios sergipanos”.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com