08/02/21 - 16:30:52

Ações contínuas de prevenção à gravidez na adolescência são realizadas

Com o intuito de reforçar os trabalhos de prevenção e saúde da criança e do adolescente, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Aracaju segue disseminando informações sobre medidas preventivas e educativas que contribuem para a redução da incidência da gravidez na adolescência.

Em Aracaju, a Lei nº 124/2019 institui a primeira semana de maio como a “Semana Municipal de Prevenção da Gravidez na Adolescência”, mas durante todo o ano a SMS trabalha temas como riscos da gravidez na juventude, métodos contraceptivos, violência sexual e disponibilização de preservativos nas Unidades Básicas de Saúde [UBS].

Segundo a técnica do Programa Saúde da Mulher, Maria das Graças Nunes, a saúde sexual e reprodutiva dos adolescentes tem gerado preocupação nas organizações de saúde nacionais e internacionais, “pelas suas repercussões físicas, psicológicas e sociais”.

Dados

O Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC) registrou, em 2020, 1.024 nascidos vivos em mães adolescentes, entre 10 e 19 anos, em Aracaju. Os bairros que mais se destacaram com gravidez em adolescentes foram: Santa Maria, com 151 casos; Santos Dumont, com 79; Porto Dantas, com 65; Olaria, com 54; Bugio, com 52; e Cidade Nova, com 51 casos.

“Diversos fatores podem influenciar nos desfechos destes indicadores, dentre estes o início precoce da atividade sexual, pobreza, baixa escolaridade, ausência de projeto de vida, dificuldades para práticas anticoncepcionais e educação sexual ausente ou insatisfatória”, enfatiza Maria das Graças Nunes.

Para a técnica do Programa Saúde na Escola (PSE), Aline Guimarães, o estabelecimento destas políticas públicas e programas voltados para a saúde sexual e reprodutiva dos adolescentes e jovens, aliados aos conceitos e ao uso correto dos métodos contraceptivos com o acompanhamento médico e enfermagem, são muito importantes dentro do processo educacional.

“A SMS, através do PSE e do Programa de Infecções Sexualmente Transmissíveis [IST/Aids], vem desenvolvendo ações para reduzir tais índices nas escolas e nas Unidades de Saúde, tendo como prioridade os jovens residentes em bairros mais vulneráveis”, afirma.

Secretaria Municipal da Saúde de Aracaju/SE