10/02/21 - 00:46:17

Entre o carnaval e o vírus

Diógenes Brayner diogenesbrayner@gmail.com

O carnaval não vai ocorrer oficialmente, mas não deixará de acontecer entre pessoas que estão à vontade para entrar na folia, sem receio de se contaminar com o Covid-19, que se mantém intenso. Sergipe está sob controle. Não dá para assustar, apesar de um início de crescimento de casos e, logo após, um recuo, principalmente no número de mortes. Segundo informação de um médico, o Hospital Primavera, que melhor trata os afetados pelo coronavirus, está com ocupação total. O conselho do médico é manter cuidado, não relaxar e se vacinar na primeira oportunidade.

Sergipe adota cuidados para evitar o pior e preservar as pessoas. Governador Belivaldo Chagas (PSD) decretou a suspensão do ponto facultativo no carnaval e foi elogiado pela atitude. Se não tivesse adotado essa medida, certamente seria “apedrejado” por segmentos políticos de oposição e até da situação. Está aliviado e tem consciência de que fez a sua parte, Seu objetivo foi preservar a população e evitar um crescimento da pandemia no Estado, provavelmente com mais internos e mortos. Entretanto surpreendeu-se com os demais poderes, em suspender expedientes de segunda a quarta-feira e deixando os servidores à vontade, durante um período que convoca à aglomeração.

Lógico que fica difícil entender isso, exatamente em momento de dificuldade e diante de uma pandemia que assusta. A suspensão do ponto facultativo é a melhor forma de conter pessoas trabalhando, mesmo sendo homeoffice, ou presencial, porque reduz a circulação pelas ruas. A decisão seria para evitar uma nova fase de contaminação, que só será absolutamente contida através da vacinação. Entretanto, o que mais surpreendeu foi o comércio fechar suas portas. O Judiciário e o Legislativo não provocaram qualquer surpresa, mas o setor comercial consagrou a insensatez, já que em alguns momentos os próprios empresários do setor cobravam essa abertura.

Enfim, há carnaval, porque se trata de uma festa do povo, que vai se esbaldar de alguma forma, menos ficando em casa, apesar do risco que correm. A Polícia Militar vai atuar com rigidez em todos os pontos do Estado, para evitar aglomerações através de improvisações de blocos de ruas, troças, festas em locais reservados. A PM vai até onde puder alcançar e inibir excessos em um mesmo local. Fará o que puder para tentar que parte da população se contamine e o vírus avance, provocando vexame para a Saúde.

Caso haja um crescimento da pandemia, como aconteceu com a campanha eleitoral, Natal e Ano Novo, a culpa será unicamente de quem permitiu que o povo fosse às ruas de forma irresponsável. De qualquer forma é bom torcer para que isso não aconteça.

Situação se complica

Governador Belivaldo Chagas (PSD) não fez comentários, mas a aliados mais próximos lamentou que apenas o Estado e algumas Prefeituras, incluindo a de Aracaju, tenham mantido o decreto que suspende ponto facultativo durante o carnaval.

*** O comércio vai fechar, a Assembleia não terá sessão, no judiciário não haverá expediente e ninguém vai ficar em casa durante o feriadão.

*** Apenas supermercados e shoppings vão manter as lojas funcionando normalmente.

Vai evitar aglomeração

Tudo isso é mau sinal de que haverá aglomerações nas praias, nas cidades e em pontos onde geralmente acontecem festas, inclusive de carnaval.

*** Uma coisa está decidida: a polícia militar vai agir rigorosamente em todo o Estado para evitar aglomerações com rigor.

*** O que o Governo mais lamenta é que a pandemia está em baixa em Sergipe e esse feriado prolongado de carnaval possa influenciar para o crescimento.

Rever a decisão

O deputado Gilmar Carvalho revelou-se contra a paralisação nos serviços da Alese e até admitiu que é um servidor do Estado.

*** Já um servidor com posição de direção no Governo, disse que “só nós vamos trabalhar nesse período”.

*** O servidor disse que apoia a paralisação de todos os setores: “mas só nós não adiante nada”. Sugeriu que o governador “revisse o decreto e desse ponto facultativo”.

Visita de Ulices

Ulices Andrade disse ontem que a visita que fez ao presidente da Assembleia, Luciano Bispo (MDB) foi de cortesia: “fui ao gabinete de Jefferson, meu filho, tratar de assunto pessoal e aproveitei para uma visita a Luciano, já que os gabinetes são próximos”.

*** Com Luciano, Ulices encontrou Mitidieri, Venâncio, Zezinho Sobral e Zezinho Guimarães, “mas não tratamos de assunto político nenhum e nem de vacinas”.

Conversar sempre

Ulices disse, entretanto, que “vamos tratar de questões políticas no futuro” e acrescentou que Luciano “é uma liderança forte, homem influente, presidente de um Poder, que merece toda atenção e todo o respeito”.

*** – Conversas nós vamos ter sempre, mas hoje (ontem) não houve qualquer assunto específico, mas uma visita de cortesia mesmo, disse.

Mitidieri e cortesias

O deputado Fábio Mitidieri disse que nada muda em seu projeto de candidatura majoritária: “nosso nome continua à disposição do agrupamento e as visitas de ontem foram mais uma cortesia, já que viajei em janeiro e somente agora estou reencontrando os amigos”.

*** Fez elogios ao presidente da Alese, Luciano Bispo: “é um grande quadro e o PSD está de portas abertas para ele”, convidou.

Carapuça serve...

Em conversa em Brasília, o senador Alessandro Vieira (Cidadania) teria rotulado o seu colega, Rogério Carvalho (PT), de “bolsopetista”.

*** Ontem ele explicou: “A expressão bolsopetista é usada de forma comum em Brasília, como referência ao apoio ao candidato do Bolsonaro no Senado e ao interesse comum na pauta antilavajato”.

*** – Não lembro se falei nominalmente no Rogério, mas a carapuça serve, disse.

Sobre o Cidadania

Alessandro Vieira diz que o Cidadania terá candidato ou candidata ao Governo estadual, mas nomes e possíveis alianças serão definidas mais adiante.

*** – O crescimento do partido está focado no fortalecimento das chapas proporcionais neste momento. Estamos satisfeitos com o andamento, disse.

*** De dentro do partido sai à informação de que Alessandro é o candidato a governador e já teria deixado isso claro.

Como está ou Distritão

O Republicanos reuniu todos os presidentes regionais do País, em Brasília, para discutir a posição do partido em relação ao pleito de 2022. Todos optaram por permanecer o modelo que está;

*** Se não mantiver o modelo passado, que se ponha o Distritão, mas sem perder as sobras. Nenhum deles quer o retorno das coligações.

Fazer muitos filiados

O presidente regional do Republicados em Sergipe, Jony Marcos, perguntado sobre quem seria candidato a deputado federal pelo partido no estado, respondeu:

*** – Eu, Heleno Silva, meus pais, meus irmãos e até meus primos e quem mais for possível.

*** Segundo Jony, “partido que queira fazer deputado tem que se encher de filiados”.

Sem sobras não dá

Um político experiente disse que se for mantida a perda das sobras de votos que elege deputado que não atingiu o limite, acontecerá o seguinte: “o Governo terá de dois a três partidos e a oposição no máximo duas siglas”.

*** Disse que o fim do aproveitamento das sobras não vai eleger candidatos que tenham médio percentual eleitoral.

Luciano e Jackson

O presidente da Assembleia Legislativa, Luciano Bispo, deve sair do MDB quando abrir a janela e pode se filiar ao PDT ou PSD.

*** O ex-governador Jackson Barreto também deixa o MDB e segue direto para o PDT. A legenda perdeu força em Sergipe.

PT está animado

Com as decisões do STF que fortalece o ex-presidente Lula, o PT se anima e vai às urnas em 2022, disputando Presidência, Senado e Governos Estaduais.

*** O senador Rogério Carvalho mantém o objetivo de disputar a sucessão de Belivaldo Chagas. Caso não seja pela base aliada, vai pela oposição.

Marcio e Haddad

O ex-deputado Marcio Macedo (PT) disse ontem que com Fernando Haddad “o Brasil certamente seria muito diferente do que estamos vivendo hoje”.

*** E mais: – vamos em frente na certeza de dias melhores. O PT vai voltar a governar o nosso país e o Brasil será feliz de novo, espera.

Rogério quer CPI

O senador Rogério Carvalho (PT) iniciou o recolhimento de assinaturas no Senado para a instalação da CPI da Lava Jato.

*** Segundo Rogério, “existem provas suficientes de que os procuradores em conluio com o ex-juiz Sérgio Moro cometeram ilegalidades graves!”

Uma boa conversa

PT no Senado – Há farto material comprovando a perseguição política de Lula. O ex-presidente tem direito a um julgamento justo.

Roberto Requião – 366 parlamentares da Câmara votaram a favor da tramitação urgente e da independência do Banco Central. Deus meu, não eram apenas 300 os picaretas?

Abuso de poder – Presidente, vice e empresários são acusados de abuso do poder econômico por uso indevido de meios comunicação na campanha eleitoral de 2018.

Francisco Onofre – Caminhoneiros bolsonaristas ficam revoltados com o forte aumento nos preços dos combustíveis.

Thayná Schuquel – Bancários protestam contra programa de reestruturação que propõe o fechamento de 112 agências e o desligamento de 05 mil funcionários.

Pr. Valério Corrêa – “O ministro do STF, Gilmar Mendes, quer colocar em votação a parcialidade de Moro, agora nesse primeiro semestre”.

César Brito: “E assim são criados os espetáculos judiciais… os justiceiros… e as injustiças aplaudidas…”

Siba Machado – Ciro Gomes enfiou na cabeça que sua única chance de se aproximar da rampa planaltina é ajudando a destruir Lula e o PT.