17/02/21 - 13:49:07

Hospital João Alves registra uma queda de 50% no número de atendimentos durante o período de carnaval deste ano

A proibição das festas carnavalescas em Sergipe teve reflexo nos atendimentos do Hospital de Urgências Governador João Alves Filho. As estatísticas de atendimentos no Pronto Socorro mostram uma redução de 50% no número de pessoas que buscaram assistência na unidade, em comparação ao carnaval de 2020. De 12 a 17 de fevereiro deste ano, foram registrados 507 atendimentos, contra 1.022 do ano passado.

Dos 507 usuários atendidos no hospital no período, 82 precisaram ficar internados em observação para novos exames e administração de antibióticos. De acordo com o superintendente do Hospital João Alves, Walter Pinheiro, todo o planejamento elaborado pelas equipes conseguiu dar resolutividade nos casos que chegavam regulados no hospital. As áreas mais frequentadas nesse período foram as alas verde trauma e azul, além das salas de sutura e ortopedia.

“Não era esperado essa redução, porque essa é uma época crítica, mesmo sem ter as festividades carnavalescas, mas esses feriados prolongados sempre geram uma demanda maior na nossa porta de urgência, no momento as coisas estão tranquilas e estáveis. Estamos sem problemas de superlotação, mas mantendo a vigilância já que a volta do feriado se dá nesta quarta de cinzas e quinta-feira. Essa vigilância está sendo constante para que a gente dê uma resposta rápida caso tenha essa demanda”, explicou Walter Pinheiro.

Foram registrados 155 atendimentos na área azul, 167 atendimentos na sala de sutura, 74 na ortopedia, além de 39 pessoas atendidas nos consultórios do otorrino e do oftalmo. Os ambulatórios de retorno, fisioterapia e oncologia totalizaram 24 atendimentos nesse período. Já o Hospital Pediátrico Drº José Machado de Souza, atendeu 32 pequenos usuários que necessitaram de assistência médica.

Os acidentes motociclísticos totalizaram 40 vítimas que deram entrada no hospital, as vítimas de acidentes automobilísticos atendidas foram 10, além de 26 com dores abdominais, 12 com dor de cabeça, 58 vítimas de queda, 8 vítimas por arma branca e 6 por arma de fogo.

Foto: Valter Sobrinho