24/02/21 - 00:30:58

O futuro com incertezas

Diógenes Braynerdiogenesbrayner@gmal.com

Há um clima de fastio político. Início de ano é sempre assim e as conversas só andam a partir de março. Este ano está sendo de “preparar o banquete” com excessiva cautela, em razão de perspectivas sombrias para falar em candidaturas, seja a governador, ao Senado, ou a deputados estadual e federal. A Pandemia acelerou e fica fora de foco tratar sobre um processo eleitoral a um tempo considerável da realização do pleito e início da pré-campanha.

É preciso ter cuidado e não misturar as coisas, porque passa para a população absoluta impressão de que a conquista de um mandato esta à frente dos cuidados com a vida das pessoas. Hoje pela manhã, em Sergipe, haverá reunião de avaliação através do Comitê Técnico e Científico. O objetivo é analisar números reais de antes e pós-carnaval. O cenário mostra que não estão sendo registrados avanços excessivos no número de infectados, mas se constata que leitos de UTIs e de enfermarias estão escassos, o que é preocupante.

Além disso, vários Estados estão com toque de recolher, como é o caso da Bahia. Rio Grande do Norte, além da Paraíba, Ceará, Piauí e outros que podem cessar atividades não essenciais, principalmente às noites. A medida abre um leque de protestos. Tanto dos que não dispensam a presença em um barzinho, quanto dos pequenos empresários que vivem desse comércio do lazer. Realmente fica tudo muito complicado, mas não dá para cruzar os braços diante do risco iminente de um retorno mais consistente do vírus, capaz de tirar a vida de pessoas importantes nessa trilha que seguimos à busca da nossa existência, seja em que plano for.

Entretanto, tem um alento: os governadores de Estados estão autorizados a adquirir vacinas, em qualquer outro País do mundo, sem as exigências do aprove-se da Anvisa, que não está bem antenada com a necessidade de toda uma nação, dependente de um produto de origem que agrade aos responsáveis diretos por dificultarem o que tende a ser a salvação de um vírus que causou profundo pesar a milhões de brasileiros.

Resposta repercute

Repercussão grande, em todos os meios, a resposta que o governador Balivaldo Chagas (PSD) deu ao senador Alessandro Garcia, sobre a vacinação em Sergipe.

*** Alessandro pediu que ele assumisse a responsabilidade sobre as vacinas.

*** Belivaldo disse que Alessandro precisa deixar de só aparecer politicamente a passar a dar sugestões que sejam úteis para a população.

Supremo determina

Em Brasília, onde se encontra, o ex-deputado Heleno Silva (Republicanos) concordou com a posição de Belivaldo Chagas, e pediu atos de setores da oposição que mostrem conhecimento e ajudem o Estado.

*** Segundo Heleno, o Supremo determinou ontem que os governadores pudessem comprar vacinas diretamente no mercado internacional, sem passar pela Anvisa.

Mudanças na Codevasf

Marcos Alves, sobrinho do ex-governador João Alves Filho, vai assumir a Codevasf em Sergipe, em lugar do atual superintendente César Mandarino. Alves já foi do SPU e seu nome já estaria na Casa Civil, em Brasília, para ser nomeado.

*** A senadora Maria do Carmo teria dito que vai deixar Brasília, mas manterá alguém lá. Luciano Filho será candidato a deputado federal e o próprio Luciano de Menininha, seu pai, tentará retornar à Alese.

Não houve decisão

Uma fonte vinculada à família diz que isso vem sendo conversado entre eles, mas que ainda não houve decisão pelas mudanças.

*** Lembrou apenas que César Mandarino já teria avisado que vai disputar mandato em 2022 e estaria antecipando o seu desligamento.

*** A Codevasf é “cavalo bom de andar”: tem muitos recursos e faz obras de infrestrutura no interior do Estado. É uma função que interessa a todos os grupos políticos.

Prefeitos invadem Brasília

Prefeitos de todo o Brasil viajaram a Brasília, ontem, e ficam por lá até sexta-feira. É que a chegada do 1º de março atrai a todos, em razão das emendas do orçamento.

*** Os vôos para Brasília saíram de Aracaju lotados de prefeitos, assessores e alguns parlamentares.

*** Na entrada da Câmara Federal está “um tumulto” e o mesmo acontece nos gabinetes dos parlamentares.

Perderam o medo

De um médico ontem no aeroporto: “esses 90% dos prefeitos de Sergipe que resolveram ir a Brasília hoje (ontem), mais os deputados federais e alguns estaduais, correm sério risco de importar a CEPA amazonense para Sergipe no retorno deles”.

*** – Incrível! Do dia para a noite os políticos de Sergipe perderam o medo da terceira onda da Covid-19.

Marcos e André

O presidente nacional do Republicanos, Marcos Pereira, telefonou ontem para André Moura, para cumprimenta-lo pelo seu aniversário.

*** Os dois conversaram por algum momento, via telefone, e ficaram de se encontrar para ampliar os contatos.

Bancada de Sergipe

A bancada federal de Sergipe se reúne hoje em Brasília, agora coordenada pelo deputado Bosco Costa (PL), para discutir as emendas orçamentárias.

*** Segunda-feira será o ultimo dia para a entrega, e a bancada terá que definir e aprovar as indicações de recursos para Sergipe.

Auxílio Emergencial

Senador Rogério Carvalho informa que a bancada do PT apresentou emenda à PEC Emergencial para deixar no texto apenas o pagamento do auxílio emergencial.

*** – Não é hora de empurrar reformas que prejudiquem ainda mais o povo. É hora de socorrer o povo! Disse.

Militância em silêncio

Militantes do PT estão em silêncio sobre formação de chapas majoritárias do partido e a formação de composições. Admitem que Rogério Carvalho seja candidato ao Governo.

*** Em conversas raras e pessoais, membros do partido apenas advertem: “qualquer composição tem que ser discutida e aprovada pela militância”.

Conversa com JB

O presidente regional do MDB, Fábio Reis, teve uma conversa com Jackson Barreto, na sexta-feira passada, e reforçou o pedido para que ele permanecesse no partido.

*** Jackson respondeu-lhe que não sabe ainda se será candidato em 2022 e espera como ficará a legislação para ver se disputa.

*** Também quer conversar antes com o governador Belivaldo Chagas (PSD).

Formação de bloco

O presidente regional do PDT, Fábio Henrique, está formando um bloco para lançar chapa a deputados estadual e federal e disputar as eleições do próximo ano.

*** Dois deputados foram citados como convidados: Capitão Samuel (PSC) e Zezinho Guimarães (MDB)

Compromisso cumprido

Sobre o pagamento dentro do mês, anunciado pelo Governo, o delegado Paulo Márcio, que disputou a Prefeitura de Aracaju em 2020, disse que se trata de “compromisso cumprido pelo governador Belivaldo Chagas”.

*** E acrescentou: “a quem parabenizamos por corrigir um problema que se arrastava desde 2014”.