Aracaju, 13 de abril de 2024

Pessoas estão morrendo na quarentena por confundir infarto com sinais de coronavírus

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A pandemia de Coronavírus também preocupa cardiologistas em Sergipe. É que durante o período de isolamento social foram detectadas um aumento de mortes provocados por infartos fulminantes, que poderiam ter sido evitados caso o paciente procurasse o médico.

Um cardiologista disse, neste sábado, que alguns pacientes que têm sintomas de problema cardíaco, estão se mantendo em quarentena com receio de que estejam infectados pelo Covid-19, quando na realidade são sinais de infartos ou outros problemas cardíacos.

Neste sábado (18) a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), por meio do seu Departamento de Cardiologia Clínica (DCC-SBC) e o Grupo de Estudos de Coronariopatias, Emergência e Terapia Intensiva (Geceti-SBC), cumprindo função eminentemente científica, emitiu nota orientando “que pacientes com sintomas de doenças coronárias (dor no peito, falta de ar, suor frio e etc), não devem retardar a ída ao pronto-socorro, por medo de contágio do Covid-19”.

Sugeriu que “esses pacientes devem seguir as mesmas evidências de sempre, privilegiando o atendimento precoce. A demora tem sido responsável por um grande de complicações e até mortes de muitos pacientes em suas casas, sem atendimento adequado, durante a quarentena”.

Concluiu orientando que “o tratamento do infarto é fortemente dependente do tempo, e quanto mais for retardado, mais aumentam os riscos de complicações e de óbito. Na dúvida entre em contato imediatamente com o médico para orientação”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Leia também