Aracaju, 13 de abril de 2024

Ambulatório da Unit vai promover mutirão de saúde para homens

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
IMG_4887-1024x683

Ação marcada para o dia 25 faz parte das ações da campanha Novembro Azul, que chama a atenção para a importância do diagnóstico precoce e da prevenção contra o câncer de próstata;

O Ambulatório Médico do Centro de Educação e Saúde Ninota Garcia, mantido pela Universidade Tiradentes (Unit), vai promover um mutirão de atendimento para homens, como parte das iniciativas da campanha Novembro Azul. Ele acontecerá no próximo dia 25 de novembro, um sábado, sendo aberto e gratuito aos homens de toda a comunidade, com participação direta dos alunos e professores do curso de Medicina da Unit.

Durante a ação, serão realizados exames de avaliação de saúde do homem, bem como outras atividades de prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata e de outras doenças. Os atendimentos acontecerão a partir das 8h no Centro Ninota Garcia, que fica na avenida João Rodrigues, nº 200, Bairro Industrial, em Aracaju. Haverá distribuição de senhas e atendimentos por ordem de chegada, além de palestras com orientações ao público em geral.

O objetivo do mutirão de saúde será conscientizar o público masculino e a população em geral sobre a importância dos exames periódicos e dos bons hábitos de saúde como as melhores formas de prevenir o câncer de próstata.

“De modo geral, o maior cuidado que o homem deve ter no manejo do câncer de próstata é uma avaliação frequente e periódica com o urologista para que, se o câncer se desenvolver, ele seja diagnosticado de uma maneira precoce. Não há nenhuma profilaxia primária específica, mas adotar medidas de saúde saudáveis, como a alimentação balanceada e a prática de atividade física, pode contribuir para o não aparecimento da doença”, afirma o médico Breno Amaral, urologista e professor do curso de Medicina da Unit.

O Novembro Azul busca chamar a atenção para o câncer de próstata, uma das doenças que mais provocam mortes de homens em todo o mundo. Segundo estimativas do Ministério da Saúde, devem ser registrados 71.730 casos novos da doença entre 2023 e 2025, o que equivale a pouco mais de 10% dos 704 mil casos totais de câncer esperados para o mesmo triênio. Quanto ao número de mortes, ele equivale a 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas, conforme dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Como surge o câncer

O câncer se desenvolve a partir de tumores e outras alterações na próstata, uma glândula do sistema reprodutor masculino que fica abaixo da bexiga, tem aparência similar a uma castanha, pesa cerca de 20 gramas e produz o chamado líquido prostático, que compõe o esperma ao somar-se com o líquido seminal e os espermatozóides.

Um dos exames preventivos mais indicados é a dosagem de antígeno prostático específico (PSA), feita através de um exame de sangue. O outro é o toque retal, no qual o profissional de saúde toca a próstata do paciente com um dos dedos para detectar se há ou não alguma alteração ou anormalidade. A principal orientação da Sociedade Brasileira de Urologia é que os homens façam exames preventivos anualmente, a partir dos 50 anos de idade (ou de 45 anos, no caso dos que têm algum tipo de comorbidade).

“Esses pacientes, à medida que o homem vai ficando mais velho, deve frequentar o urologista para que, junto e de uma maneira individualizada, estabeleça como vai fazer o seguimento e como vai fazer a detecção precoce do câncer de próstata”, diz Breno Amaral, destacando ainda que, quanto mais esse diagnóstico for precoce, maiores são as chances de cura e menores são os riscos de complicações durante o tratamento.

Asscom Unit

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Leia também