Aracaju, 26 de fevereiro de 2024

IFS Estância conquista vice-campeonato na Olimpíada Brasileira

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
OlimpiadadeAstronomiacapa

Alunos do curso de Eletrotécnica lançaram foguetes acima de 200m em competição realizada no Rio de Janeiro

Os estudantes do curso técnico integrado de Eletrotécnica do Instituto Federal de Sergipe (IFS) – Campus Estância conquistaram o vice-campeonato na 26ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), sediada na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). O evento ocorreu no final de setembro no Hotel Fazenda Ribeirão, na cidade de Barra do Pirai/RJ, e tem como objetivo estimular o interesse pela astronomia, astronáutica e ciências.

Danilo Rocha, Josan Matheus e Ronald Tavares foram classificados para a competição nacional, a Jornada de Foguetes, após o bom desempenho durante o lançamento de foguetes no campus, realizado no final do ano passado durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). A equipe foi acompanhada pelo coordenador de Pesquisa e Extensão do IFS, professor Tiago Cordeiro, e montou uma estratégia combinada de aerodinâmica e uso de insumos eficientes que garantiu um lançamento superior a 200m.

O evento contou com palestras sobre trajetórias científicas na área de foguetes, oficinas de foguetes pressurizados com ar comprimido e de combustível sólido, exposições e diversas competições, como a Jornada de Foguetes. Os competidores precisam elaborar, construir e lançar, obliquamente, foguetes de garrafas pets a partir de uma base de lançamento, o mais distante possível. Os projéteis e bases devem ser construídos pelos alunos individualmente ou em equipes com até três integrantes.

Para o professor Tiago Cordeiro, o desempenho dos alunos é fruto de um trabalho interdisciplinar que vem sendo realizado desde 2017. “A atividade de construção de lançamento de foguetes é extremamente gratificante pois estimula a criatividade dos estudantes envolvidos e coloca em prática conceitos da Física e Química.  A participação no evento nacional possibilitou a troca de experiências com alunos e professores de todo o Brasil”, ressaltou.

Sobre a OBA

A Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica é aberta a todas as escolas públicas e privadas do país. Participam alunos do ensino fundamental e médio, distribuídos entre quatro categorias, que tenham conseguido os maiores alcances horizontais, medidos entre o ponto de saída e parada do foguete. Para ser pré-selecionada para o evento, a equipe deve lançar o foguete acima de 100 metros. A OBA é uma competição realizada pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e, a partir de 2005, a Agência Espacial Brasileira (AEB) passou também a participar da organização.

Fonte e foto IFS

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Leia também