Aracaju, 21 de maio de 2024
Search

Hospital Primavera realiza mais uma captação de órgãos

2ee3999c-4551-479f-9c59-4f69c234cd35

O Hospital Primavera realizou na manhã do dia 15/05, mais uma captação de órgãos, com o suporte da Comissão Intra-hospitalar de doação de órgãos do hospital, da OPO e da Central de Transplantes de Sergipe. O procedimento foi autorizado pela família e ocorreu após a constatação de morte encefálica de um doador de 28 anos de idade, foi feito captação das córneas, que serão transplantadas em Sergipe, e dos dois rins, que foram doados para receptores compatíveis que estão na fila de espera nos estados de São Paulo e Rio Grande do Sul.

De acordo com a presidente da comissão de doação de órgãos do Hospital Primavera, Dra.Janaína Feijó, o processo começa quando a equipe de profissionais identifica um quadro clínico suspeito de morte encefálica. A partir de então, inicia-se o protocolo de investigação que é rigorosamente seguido conforme a resolução 2173 do Conselho Federal de Medicina. A equipe médica assistente em todas as etapas da investigação comunica e acolhe os familiares, concomitantemente a Organização de Procura de Órgãos (OPO) é comunicada e passa a acompanhar o paciente em investigação. Confirmado o diagnóstico de Morte Encefálica, as famílias são comunicadas, acolhidas e em seguida entrevistadas e amparadas pela equipe da OPO e Central de Transplantes. Apesar da imensa dor e sofrimento que a notícia da perda de um ente querido traz, é oferecido aos familiares a possibilidade de um grande ato de amor através da doação de órgãos para aquelas pessoas que se encontram na fila de transplantes, assim os órgãos daquela pessoa falecida vão permitir que os receptores tenham uma vida melhor e mais saudável.

Segundo o coordenador da Central de Transplantes de Sergipe, Benito Fernandez, essa foi a décima doação de Órgãos de 2024 em Sergipe. Ele ressaltou que a essas doações são extremamente importantes, pois garantem que as pessoas na fila de espera possam ser atendidas com a realização do transplante, oferecendo a eles uma nova oportunidade de vida. Ao aumentar o número de captações, mais pacientes terão a chance de receber um órgão e retomar uma vida saudável. “Quero manifestar minha gratidão aos profissionais do Hospital Primavera pelo cuidado na manutenção dos órgãos, diagnóstico e acolhimento da família que nesse momento de dor, proporcionou salvar outras vidas”, concluiu.

Fonte e foto assessoria

Leia também