Aracaju, 25 de setembro de 2021

Lucas Aribé critica prefeito de Aracaju sobre empréstimo ao BID

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Lucas Aribé critica prefeito de Aracaju sobre empréstimo ao BID (Foto: Assessoria)

Por: Maraisa Figueiredo

No primeiro dia de pronunciamentos na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), realizado na manhã desta quarta-feira, 17, o vereador Lucas Aribé (PSB), líder do partido, criticou mais uma vez o prefeito da capital sergipana, João Alves Filho (DEM), lamentando a aprovação em 23 de dezembro do ano passado, de um pedido de empréstimo referente ao ´Programa de Requalificação da Zona Oeste de Aracaju – Construindo para o Futuro´ junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, no valor correspondente a U$$ 75 milhões e 500 dólares, que de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal (Artigo 38, § IV, alínea b), é ilegal.

O parlamentar afirma ainda, que este é um programa fantasma e que nunca foi apresentado na Câmara de Vereadores, e foi solicitado diversas vezes para a bancada da situação apresentar, o que até o presente momento não aconteceu. Eu como representante do povo, afirmo com tranquilidade que esse é um programa fantasma. Foi alertado nesta casa, mas acredito que esqueceram que em ano eleitoral não se pode adquirir empréstimo com o Banco Internacional. Aqui é assim, tudo que o prefeito envia para cá, tem que ser aprovado e a bancada aprova, afirma o vereador.

Ainda de acordo com o vereador, o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), está tentando, desde 2013, conseguir recursos para a Perimetral Oeste e depois transformaram em ´Requalificação da Zona Oeste – Construindo para o Futuro’. Já foram votados quatro projetos e até o momento nenhum foi colocado em prática. O que a gente percebe é que há muita falácia, muita enganação, completa o parlamentar.

Lucas Aribé comenta também sobre uma das promessas de campanha do prefeito para melhoria do transporte da capital. Outra enganação é o Transporte Rápido de Ônibus – BRT que o prefeito afirma que só cego não vê, e isso é uma agressão às pessoas com deficiência visual e também aos mais de 600 mil habitantes da capital. Eu mesmo já marquei uma cirurgia para ver se eu enxergo. Eu digo a que falácia essa gestão tem e vários porta-vozes que sobem na tribuna para dizer o que não existe e tentar defender o indefensável, finaliza.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Polícia prende mulher que praticou roubo de motocicleta no Bugio
Enock Ribeiro, secretário Socorro, recebe Título de Cidadão Sergipano
Eliane participa reunião com articuladores do Selo UNICEF
Fábio Reis assina ordem de serviço para pavimentar povoado