Aracaju, 17 de setembro de 2021

CCBB Rio lidera lista de mostras de arte moderna mais visitadas no mundo em 2015 (Foto: Tânia Rêgo)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Agência Brasil

Paulo Virgílio
Para atender ao grande fluxo de visitantes esperado para os últimos dias da exposição Picasso, o CCBB -Rio ficará aberto ao público neste fim de semana por 36 horas seguidas (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Para atender ao grande fluxo de visitantes à exposição Picasso, o CCBB-Rio chegou a ficar aberto ao público por 36 horas seguidas – Tânia Rêgo; Agencia Brasil

O Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro (CCBB Rio) liderou em 2015 a lista de exposições pós-impressionistas e modernas mais visitadas do mundo, de acordo com o ranking anual publicado no site The Art Newspaper. É o terceiro ano consecutivo em que o CCBB aparece na lista das dez mais desse segmento que, em 2015, traz nada menos do que cinco exposições realizadas no Brasil: duas no centro do Rio de Janeiro, uma no de São Paulo, uma no de Brasília e uma no Instituto Tomie Ohtake, na capital paulista.

A mostra pós-impressionista e moderna mais visitada em 2015 foi Picasso e a modernidade espanhola, realizada no CCBB Rio de Janeiro, que teve mais de 620 mil visitantes, com média diária de 9,5 mil pessoas. O centro carioca também ocupa a segunda posição no ranking, com Kandinsky: Tudo começa num ponto: foram cerca de 442 mil visitantes, com média de 8,2 mil pessoas por dia.

Os CCBBs de Brasília e São Paulo aparecem na relação, com a sexta e décima exposição mais visitada, respectivamente. Brasília recebeu aproximadamente 241 mil visitantes (média diária de 4.697 pessoas) para ver a montagem local da exposição de Kandinsky, enquanto cerca de 235 mil visitantes (média de 3.592 pessoas por dia) estiveram no CCBB São Paulo para acompanhar a mostra Picasso e a modernidade espanhola.

 tudo começa num ponto" no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). A exposição reúne obras e objetos de Kandinsky, seus contemporâneos e suas influências.(Tânia Regô/Agência Brasil)
Rio de Janeiro – A exposição Kandinsky: tudo começa num ponto, no CCBB Rio, ficou em segundo lugar no rangking, com cerca de 442 mil visitantes, e média diária de 8,2 mil pessoasTânia Rego/Agência Brasil

Em terceiro lugar no ranking está a exposição de Salvador Dalí, no Instituto Tomie Ohtake (SP), com 537 mil visitantes e média diária de 7.281 pessoas. Vale lembrar que em 2014, a mesma exposição do artista catalão, exibida no CCBB-Rio, foi a mostra mais visitada do mundo no segmento de arte pós-impressionista e moderna, com público total de 973 mil pessoas e média diária de 9.782.

Em 2015, o CCBB Rio de Janeiro também entrou no ranking no segmento de exposições contemporâneas. A mostra Projeto Oir – My city, de Song Dong ficou na sétima posição, com cerca de 101 mil visitantes, média de 4.856 pessoas por dia, em menos de um mês – entre 12 de setembro e 5 de outubro.

“A posição de nossas mostras no ranking do ArtNewspaper projeta o Rio de Janeiro internacionalmente e firma a cidade no circuito das grandes exposições internacionais, ao lado de cidades como Paris, Berlim, Roma, Londres, Tokyo e Nova Iorque”, comemora o gerente-geral do CCBB Rio, Fábio Cunha. Segundo ele, esse desempenho reflete o  “reconhecimento e visibilidade do Brasil no exterior como potência econômica e cultural”.

Acesso gratuito

Na apresentação do ranking, o The Art Newspaper destaca o fato de os centros culturais mantidos pelo Banco do Brasil continuarem a organizar exposições de alto nível e acesso gratuito, a despeito da crise econômica vivida pelo país. De acordo com Fábio Cunha, a qualidade das mostras não sofrerá alteração em 2016.

“Para o segundo semestre temos programadas uma exposição com grandes nomes do pós-impressionismo e outra do movimento De Stijl, com obras do grande artista plástico Mondrian. A importância e popularidade desses acervos indicam que teremos mais um ano com grande potencial de público interessado em visitar o CCBB”, prevê.

Fábio Cunha considera que a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016, nos meses de agosto e setembro, vai atrair ainda mais turistas ao centro cultural. “Acreditamos que, semelhante ao que ocorreu durante a Copa do Mundo, o CCBB Rio receberá um número significativo de turistas”, estima.

No ranking global do The Art Newspaper, que abrange a frequência total a museus e centros culturais do mundo inteiro, não só para exposições temporárias de todos os gêneros de arte, como para o acervo permanente, o CCBB Rio de Janeiro figura em 23º lugar, com público total de 2,289 milhões de visitantes. O CCBB São Paulo está em 47º, com 1,268 milhão de pessoas, e o CCBB Brasília ocupa a 62ª posição, com 1,026 milhão de visitantes.

O museu mais visitado do mundo, de acordo com o ranking, é o Louvre, em Paris, com 8,6 milhões de pessoas em 2015; seguido do British Museum, em Londres, com 6,820 milhões; e do Metropolitan Museum of Art, em Nova York, com 6,533 milhões de visitantes.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Socorro realizará drive-thru da Semana Nacional de Trânsito
Estado de Sergipe registra crescimento de 17,6% no setor de serviços
ABEMEC-SE promove curso de capacitação em vasos de pressão
Após denúncia do MPF, deputado Georgeo Passos espera apoio para CPI da Covid