Aracaju, 25 de setembro de 2021

Samu 192 oferta escala de médicos maior do que o recomendado (Foto: Ascom SES)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Ofertar um serviço com eficácia e excelência no tempo resposta aos atendimentos e uma assistência cada vez mais qualificada. Essas são metas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Sergipe). Atualmente, a Central de Regulação do Samu sergipano trabalha com um padrão de escala médica acima do que proposto pela Portaria 1010/2012 do Ministério da Saúde.

As escalas da Regulação Médica estão divididas em plantões de 12 horas, criando os períodos diurnos e noturnos. A carga horária de um médico regulador é dividida em 24 horas/semana.

“O Samu de Sergipe distribui 6 vagas para médicos reguladores diariamente nas 24h de funcionamento do nosso serviço. A Portaria do Ministério da Saúde preconiza 5 médicos reguladores no plantão diurno e 4 no plantão noturno. A manutenção desse diferencial garante a qualidade e dá credibilidade ao serviço”, explica a superintendente  do Samu 192 Sergipe, Glícia Ramos.

A medida foi utilizada como forma de honrar o compromisso de garantir a eficácia no tempo resposta e na assistência pré-hospitalar qualificada à população, proporcionando condições de trabalho aos plantonistas.

“O Samu 192 Sergipe trabalha em uma Central de Regulação que avalia não só o envio de uma viatura, mas sim, a necessidade do paciente e a porta de entrada que ele terá a assistência hospitalar”, destaca Glícia Ramos

Acionamento do Serviço

Ao discar 192, a ligação será atendida pela Central de Regulação Médica de Urgência. Em um primeiro momento, o profissional fará algumas perguntas: motivo da ligação, endereço, município, ponto de referência e, em caso de acidentes, o número de vítimas.

Após colher esses dados, a ligação é transferida para um médico regulador, que faz a avaliação da necessidade do paciente através de perguntas que ajudarão a classificar o risco, orienta sobre as primeiras ações e define a melhor resposta àquela solicitação, desde uma orientação médica até o disparo de uma Unidade de Suporte Avançado (USA).

“A avaliação é feita a partir das informações que o solicitante forneça por telefone. Por isso é necessário estar junto ao local em que se encontra o paciente. Esta norma, preconizada pelo Ministério da Saúde, tem por objetivo garantir o encaminhamento mais adequado e permite que o médico regulador vá prestando as primeiras recomendações sobre o socorro, ainda pelo telefone, enquanto a pessoa aguarda a chegada da ambulância”, reforça a superintendente do Samu 192 Sergipe.

A indicação de atendimento dada pelo médico regulador é adaptada a cada necessidade do paciente.

“Para os atendimentos com necessidade de envio de ambulância podem ser descoladas motolâncias, Unidades de Suporte Básico (USB) ou Unidades de Suporte Avançado (USA), popularmente conhecida como UTIs Móveis”, pontua a gestora.

Recomendações

“É necessário que o solicitante tente responder todas as perguntas solicitadas, mantenha a calma e não desligue o telefone até a liberação da ambulância pelo médico regulador. As informações colhidas são de extrema importância para definir o tipo de ambulância (USB ou USA) que será enviada e as orientações que serão fornecidas até a chegada da equipe do SAMU no local”, complementa Glícia Ramos.

Em hipótese alguma o solicitante deve passar trotes ao serviço. “Todas as ligações são gravadas e vidas podem ser perdidas ao ocupar o telefone 192. Devemos lembrar que o envio indevido de uma ambulância para uma falsa ocorrência também gera prejuízos ao Estado, bem como à população que pode sofrer com um maior tempo resposta para a chegada das equipes assistenciais do Samu 192 Sergipe”, ressalta a superintendente do Samu 192 Sergipe, Glícia Ramos.

Fonte: ASN

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Polícia prende mulher que praticou roubo de motocicleta no Bugio
Enock Ribeiro, secretário Socorro, recebe Título de Cidadão Sergipano
Eliane participa reunião com articuladores do Selo UNICEF
Fábio Reis assina ordem de serviço para pavimentar povoado