Aracaju, 19 de setembro de 2021

Cohidro estreia sua melhor perfuratriz em povoado de São Cristóvão (Foto: Assessoria)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Maior e mais eficiente perfuratriz da Cohidro (Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe), com capacidade de perfurar até 500 metros de profundidade, entra em operação em novo poço no Povoado Timbó, em São Cristóvão. Parceria com a SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) do município, a obra tem previsão de terminar na sexta-feira, 15, com profundidade estimada de 70 metros e fornecendo água potável para cerca de 73 famílias, atendendo a demanda local e do Ministério Público.

Doada pelo Ministério da Integração Nacional, junto de outros três comboios de perfuração, estes capazes de atingir 250 metros cada, o conjunto de máquinas foi estimado em R$ 10 milhões. Agora, a Cohidro recebeu as brocas tricônicas e a argila bentonita ao custo de R$ 385 mil, a partir de licitação custeada pelo Proinveste, para então pôr em operação as duas perfuratrizes. Convênio, com a Prefeitura Municipal de São Cristóvão, disponibilizou uma escavadeira, caminhão-pipa, o material para o revestimento do poço, alimentação e alojamento para os funcionários.

José Albuquerque Cunha, Geólogo e gerente da Geperf (Gerência de Perfuração) da Cohidro, explica que a nova máquina possui sistema moderno para enfrentar solos rochosos. “É uma sonda de perfuração rotativa com capacidade para 500 metros de profundidade, pronta para os solos de rochas sedimentares. No ritmo de trabalho atual, estimamos que em 35 horas de trabalho (cerca de quatro dias) terminaremos o trabalho, tendo acesso a água com vasão suficiente para explorar o poço”, analisou.

Segundo o Geólogo, a novidade desta máquina é o uso da circulação de “fluido de perfuração”, que é injetado pela perfuratriz nos tubos da sonda e retorna à superfície pelas bordas do poço, sendo recolhido para repetir todo processo. “Esse fluído é a mistura de água com a argila bentonita, por dentro ele tem a função de estabilizar as paredes do poço evitando o desmoronamento, transporta para fora toda terra e rocha escavada e ainda o líquido tem a função de lubrificar e resfriar a broca rotativa”, explicou Albuquerque, acrescentando que o novo equipamento perfura com uma bitola maior: 4,5 polegadas, contra as 3,5 usuais.

Para o presidente da Cohidro, Mardoqueu Bodano, a aquisição desses benefícios são fruto da persistência dos gestores estaduais. “Luta que vem do tempo do saudoso ex-governador Marcelo Déda, tanto por ele ter nos colocado na lista dos beneficiados pelas perfuratrizes, do Governo Federal, quanto por defender a aprovação do Proinveste, página emocionante da história do Estado. O governador Jackson Barreto, em ocasiões que esteve em Brasília, também impôs celeridade à entrega das perfuratrizes do Ministério da Integração e hoje, com sua equipe de governo, administra o financiamento federal com prudência”, analisou.

Parcerias

Diretor de Irrigação e Infraestrutura da Cohidro (Dinfra), Paulo Henrique Machado Sobral, informou que estão sendo feitas parcerias com prefeituras, associações de moradores e órgão públicos, para que estes compartilhem os custos de um novo poço, ou na recuperação dos antigos. “São equipamentos que não temos disponíveis para dar logística em todas as perfuratrizes, materiais e máquinas que vão ficam no poço a exemplo das tubulações, alimentação e alojamento aos funcionários, para os cerca de cinco dias que levam para perfurar um poço. Itens que a gente tem solicitado para estas instituições que requisitam nossos serviços, a fim de viabilizar e até acelerar o início das obras”.

Artemísia Barreto de Góes Dantas, é diretora-presidente da SAAE, empresa municipal que vai instalar a estrutura para o bombeamento, tratamento, armazenamento e distribuição da água potável até as casas dos moradores do Povoado Timbó. “É uma parceria muito importante, nós queremos parabenizar e agradecer à Cohidro. Ela veio trazer um benefício muito grande, está sendo de muita importância para a população que é sofrida”, analisou, reiterando o desejo que a parceria seja “a primeira de muitas que nós pretendemos realizar com a Cohidro”, avalia.

Jorge Eduardo Santos (Jorjão) é o prefeito de São Cristóvão e elucida a necessidade do Povoado, próximo da Barragem no Rio Poxim, pela obra. “Vem agora trazer um benefício à uma comunidade que estava desassistida em virtude da barragem aqui que, quando foi inundada, o chafariz foi encoberto e a comunidade ficou desabastecida. Nessa parceria da prefeitura e a Cohidro estamos aí contemplando 73 famílias que terão o seu abastecimento normalizado com água de boa qualidade e, para a Prefeitura, isso é um passo muito importante”, enfatizou.

Solicitação

Essa carência da comunidade é reafirmada por Jailson Alves Pereira, morador do Povoado Timbó. Ele conta que atualmente, quem mora na localidade têm que ir buscar a água para consumo da casa na Barragem, de carroça ou carro de mão. “Receber a água em casa é uma maravilha. A gente não pode perder é a esperança, lembro quando fui falar com Dr. Paulo Sobral na Cohidro, pedindo um poço e hoje está acontecendo”, reafirmou.

Segundo o diretor Paulo Sobral, o poço vem de uma requisição feita tanto pela comunidade como pelo Ministério Público Estadual (MPE). “A escolha desta locação veio a partir de reuniões que tivemos como o MPE, que identificou na localidade essa carência por uma fonte de água potável. Assim, fomos acionados pela entidade para que fosse atendida esta demanda, a qual está sendo feita com prioridade e ainda utilizando o que temos de melhor em equipamento de perfuração”, finalizou.

Fonte: Cohidro

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Chega a Sergipe neste domingo mais de 106 mil doses de Pfizer
Capitania dos Portos de Sergipe abre processo seletivo
Mulher é presa em flagrante pelo Denarc com centenas de munições, fuzil e drogas
Prefeitura realiza quarta edição especial do Programa Praia Limpa