Aracaju, 26 de setembro de 2021

A população de Estância não está dando credibilidade ao DNIT”, enfatiza Gilson Andrade (Foto: Assessoria)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Por: Autimira Menezes

O deputado Gilson Andrade (PTC) esteve na manhã de quarta-feira, 13, em reunião no Ministério Público Federal (MPF) com o Procurador da República Ramiro Rockenbach, onde foram discutidas as reivindicações a respeito da necessidade de serem adotadas medidas relacionadas as obras da Rodovia BR-101, no trecho que compreende a Ponte da Cachoeira, em Estância, que, inclusive, já haviam sido feitas durante reunião de pactuação em setembro passado por representantes do Movimento Mobilidade Urbana de Estância-SE, mas, devido a falta de uma ação efetiva por parte do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), foi realizada ontem, terça-feira,12, uma manifestação na Ponte da Cachoeira, que foi impedida através de liminar judicial apresentada por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Enfatizando a importância de medidas urgentes com relação a reforma da Ponte da Cachoeira que encontra-se em condições precárias e com risco de desmoronamento, o parlamentar falou sobre a importância de uma ação do DNIT que atenderá as necessidades da população de Estância. “Essa ponte foi construída há 70 anos e nunca passou por uma reforma, contando, portanto, com a mesma estrutura. Seu alambrado está praticamente destruído. Participei de várias reuniões a respeito deste assunto no DNIT, por onde já passaram três superintendentes e algumas ações que eram para ser realizadas não foram feitas, a exemplo da licitação de duas passarelas para Estância; obra na entrada do bairro Cidade Nova, onde colocaram uma mureta, depois colocaram outra, mas o acesso da população à localidade não ficou ideal”, disse.

“No mês de maio do ano passado fiz uma Indicação que foi aprovada na Assembleia Legislativa de Sergipe solicitando ao DNIT que fizesse uma avaliação em relação a Ponte da Cachoeira e até hoje não recebemos nenhuma resposta, e não fui que fiquei sem resposta, foi o Poder Legislativo de Sergipe. Então a população de Estância não está dando credibilidade ao DNIT em função de tudo isso. Por isso, lamentavelmente ontem a Associação de Moradores do Conjunto Albano Franco junto com o Movimento Mobilidade Urbana tiveram a atitude de chamar a atenção através de uma manifestação e essa reunião de hoje só está acontecendo em função do ato de ontem”, salientou.

O deputado Gilson Andrade enfatizou que o DNIT tem um débito muito grande com a população estanciana, inclusive agora, com relação a questão da Ponte da Cachoeira que está destruída dos dois lados há muito tempo e embora a população e ele enquanto parlamentar tenha cobrando providências nada foi feito até o momento. “Quanto é que custa recuperar o guarda-corpo. Não estamos aqui para discutir a recuperação de apenas um lado da ponte e não vamos acreditar que daqui a 1 ano e meio a duplicação da ponte será realizada. Sabemos que muita coisa pode mudar, inclusive, no DNIT, no Governo Federal, por isso, não tem como vocês assumirem esse compromisso de quando a obra será duplicada. Tem que ser feito urgentemente o guarda-corpo e uma vistoria técnica para ver as condições de segurança dessa ponte, e assim, a população tenha segurança em seu ir e vir”, destacou.

Ao final da reunião ficou definido que em razão do DNIT não dispor de recursos orçamentários para reforma da ponte, havendo a disponibilidade orçamentária a obra (licitação e execução) deve ser concluída em cerca de 18 meses, e assim, dentro do que é possível com os recursos que dispõe para a manutenção da ponte, ficou acordado que dentro de 15 dias o DNIT vai apresentar ao Ministério Público Federal proposta de execução de obras de melhorias na Ponte da Cachoeira e também será realizada nova vistoria na ponte e todos os presentes na reunião serão comunicados.

Também participaram desta reunião o Superintendente Substituto da Polícia Rodoviária Federal em Sergipe, Carlos José Custódio Simões, os policiais Leonardo Toscano de Brito e Luciano da Silva Rodrigues; o Superintendente Substituto do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Alexandre Monteiro da Cunha e o Engenheiro Civil José Nivaldo de Mendonça; José Alberto de Santana e Paulo André Fontes Nascimento, representando o Movimento Mobilidade Urbana de Estância; o presidente da Associação Comunitária dos Moradores do Conjunto Albano Franco e Adjacências, Nixon da Silva; a presidente da União das Associações de Moradores do Município de Estância (UNAME), Maria José Santos Rodrigues e o vereador por Estância, Misael Dantas (PSC).

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Polícia prende mulher que praticou roubo de motocicleta no Bugio
Enock Ribeiro, secretário Socorro, recebe Título de Cidadão Sergipano
Eliane participa reunião com articuladores do Selo UNICEF
Fábio Reis assina ordem de serviço para pavimentar povoado