Aracaju, 28 de setembro de 2021

Fábio Reis comunica a Jackson Barreto, em Brasília, que vota pelo impeachment

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

 

 

Sergipe terá um placar de 6 votos favorável ao impeachment e apenas dois contra. É que o governador Jackson Barreto (PMDB) resolveu viajar a Brasília e tomou café da manhã com o deputado federal Fábio Reis (PMDB). Ouviu do deputado que seguiria a decisão do partido e votaria pelo impedimento da presidente.

– A conversa foi franca, aberta, de amigos e correligionário, disse um aliado de Fábio Reis, acrescentando que “a ponte de relacionamento com o vice-presidente Michel Temer (PMDB), o governador Jackson Barreto terá quantas quiser, lembrando que os dois – Temer e Jackson – são amigos”.

Jackson Barreto cedeu à manifestação de Fábio Reis e, “aparentemente”, concordou com a sua posição de votar pelo impeachment, decisão que Fábio Reis já havia desde quando se reuniu com Michel Temer, no Palácio do Jaburu. Logo após o café, Jackson Barreto foi ao Palácio do Planalto, onde conversou com a presidente Dilma Rousseff.

O governador Jackson Barreto havia negado a sua viagem à Brasília até às 20 horas do sábado, mas resolveu viajar na madrugada de domingo para a conversa com Fábio Reis, o que aconteceu em um café da manhã. Já Fábio divulgava que estava indeciso e só revelaria o seu voto neste domingo, como aconteceu.

Penúltimo – Sergipe é o penúltimo Estado a votar na sessão que julga o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), neste domingo (17), às 14 horas. Da bancada, o primeiro voto será do deputado federal Adelson Barreto (PR) e o último de Valadares Filho (PSB), ambos declaradamente favoráveis ao impedimento da presidente.

A divisão de votos pró e contra da bancada de Sergipe ainda não está definida. Dois deputados que votam contra a permanência da presidente dizem que será de 6 a 2, o que dá vitória ao impeachment em Sergipe. Um deles disse que o deputado Fábio Reis (PMDB) teria conversado com Michel Temer (PMDB), ao lado dos colegas Mauro Lopes (ex-ministro) e João Arruda. Os três teriam confirmado voto pelo impeachment.

João Daniel – Também entrou em contato o Faxaju Online com o deputado federal João Daniel, que estava em meio a um plenário de barulho infernal. Disse que está muito tranquilo e admitiu que “vamos trabalhar para que eles [os que querem o impeachment] não consigam os 342 votos que aprovam o afastamento da presidente”.

– Nós não precisamos ter votos, disse ele, explicando que mesmo assim “já temos entre 192 a 210 votos”. Disse que o clima mudou muito favorável ao Governo e informou que em Brasília neste sábado (16), em termos de manifestação é de tranquilidade, admitindo que neste domingo (17) a situação pode esquentar dos dois lados.

Favorável – Um outro parlamentar, que falou pedindo off, disse que o clima é favorável ao impeachment, disse isso baseado em conversas que teve por todo o dia deste sábado (16), com deputados da oposição e situação. A mesma fonte disse que o Governo tentou atuar dentro do PSB internamente, mas não obteve sucesso.

O deputado federal André Moura (PSC), que ficou 48 horas sem dormir, disse que o grupo de coordenação favorável ao impeachment, que ele participa, tem em mãos um levantamento de parlamentares que dá vitória fácil para o impedimento de Dilma. Na avaliação, no contato corpo a corpo, pelo impeachment tem 370 deputados e contra só 139.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Samuel decidirá adiar casamento com Zayla em ‘Nos Tempos do Imperador’
Juliette recebe Pabllo Vittar no ‘TVZ’: ‘Fico hipnotizada quando olho pra ela!’
Larissa Manoela sai do mar de maiô cavado e ganha curtida de affair
Aos prantos, Luisa Mell relembra violência médica: “Não quero viver assim”