Aracaju, 21 de setembro de 2021

Fundat conclui 1ª turma do curso de Ornamentação de Frutas e Legumes (Foto: Ascom/Fundat)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Fundação Municipal de Formação para o Trabalho (Fundat), órgão vinculado à Secretaria Municipal da Família e da Assistência Social (Semfas), investe em mais uma capacitação profissional para os cidadãos aracajuanos. Desta vez, o curso oferecido é o de Ornamentação de Frutas e Legumes (24h), que teve a primeira turma ministrada no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Carlos Fernandes de Melo, localizado no bairro Lamarão. As aulas foram encerradas na manhã desta sexta-feira, 15, e contou com a participação da secretária da Semfas, Maria do Carmo Alves, e do diretor de Empreendedorismo e Cooperativismo da Fundat, Gildásio Muniz.

Representando a presidente da Fundat, Gláucia Guerra, Gildásio Muniz destacou que a missão do órgão é tornar o conhecimento acessível às comunidades carentes. “Este curso, mais as aulas de empreendedorismo, serão o alicerce para vocês empreenderem com segurança”, afirmou Gildásio, em relação à próxima etapa da qualificação que será a Oficina de Educação Empreendedora e Financeira, realizada sempre após o término dos cursos classificados como geradores de renda.

De acordo com o instrutor do curso, José Francisco Silva, os alunos aprenderam as técnicas básicas de entalhamento de frutas e legumes e puderam praticá-las na produção de peças ornamentais destinadas à decoração de buffets. Além disso, eles também conheceram o processo adequado de armazenamento destes elementos decorativos. “Foram temas básicos, fáceis de serem feitos e com estrutura para fazer”, explicou Francisco, conhecido popularmente como “Chico Artes”.

Ao descobrir que possuía o talento de esculpir gravuras e formas nestes alimentos, Chico começou a buscar mais conhecimento para aprimorar a habilidade. Para ele, este é o caminho que os alunos também devem seguir. “Tem que se aperfeiçoar e investir em ferramentas e buscar mais cursos, uma vez que esse aqui é o básico, vai depender de cada um”, aconselhou o instrutor, salientando o crescimento da atividade no mercado de trabalho.

Nova habilidade

Kennedy Ferreira tem 22 anos e atua como auxiliar de cozinha em um hotel. Por conta do trabalho que desempenha, ele já conhecia e praticava ornamentações de frutas e legumes. Ele decidiu participar do curso com o intuito de se especializar na área, a fim de alcançar melhores resultados no emprego, além da oportunidade de avançar para o próprio negócio. “Eu adorei, não pensava que era possível fazer essas coisas, mas hoje eu sei fazer, graças a Deus e ao professor”, disse Kennedy, confiando no aperfeiçoamento adquirido.

Disposta a aprender algo novo, Ana Angélica de Jesus, de 37 anos, não descarta a possibilidade de ingressar neste segmento profissional. “Achei maravilhoso o ensino do professor e a forma de montar as peças e os desenhos nas frutas e verduras. Saí com uma base, tudo que a gente aprende é aproveitado”, contou a participante que, atualmente, trabalha como vendedora.

Moradora do bairro Lamarão há 14 anos, Vera Lúcia Soares, de 49 anos, é coordenadora de um grupo católico responsável por desenvolver ações sociais direcionadas aos idosos. Ela foi impulsionada a ingressar no curso pelo desejo de tornar os eventos da associação mais ornamentados e organizados, através das técnicas aprendidas. Além disso, ela pretende repassar o conhecimento alcançado para a filha e o genro que atuam no ramo de organização de festas. “O pouco que aprendi vai ser de grande valia”, comentou a aluna, feliz em saber que poderá concretizar o objetivo pelo qual participou do curso.

Ascom Fundat

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sergipe recebeu 30.500 doses da AstraZeneca nesta terça-feira, 21
Simão Dias: Zezinho Sobral visita comunidades e recebe demandas dos povoados Caraíbas e Colônia
Beleza natural, gastronomia e passeios históricos chamam a atenção de turistas em Fernando de Noronha
“João Marcelo usa sua imunidade parlamentar para mentir, atacar e caluniar”, afirma vereador