Aracaju, 27 de janeiro de 2022

DILMA ARRUMA A MALA

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Diógenes Brayner – [email protected]

A presidente Dilma Rousseff agora faz a velha cara de maçã mordida e tenta deixar passar que é vítima de um processo bem organizado para tirá-la do Planalto. É verdade que não existe nada que atinja diretamente a dignidade e honestidade da presidente. Não há acusação quanto a dinheiro na Suíça e nem gastos excessivos em viagens turísticas pelo exterior. Mas é difícil acreditar que a então presidente do Conselho da Petrobras, não tinha conhecimento do desmanche que se praticava na empresa.

Dilma pode até não ter tomado conhecimento do comércio de propina que corria em nome de doações da campanha para a reeleição e sequer desconfiasse da quadrilha que atuava em seu Governo, a um palmo abaixo do seu nariz, comandada por empreiteiras, que distribuíam dinheiro sujo com alguns integrantes do seu partido e outros do seu Governo, tudo já revelado pela operação Lava Jato. Mas, por mais que ela jure de pés juntos a sua mais séria honestidade, uma grande parte da população não acredita.

Dificilmente Dilma escapa desse processo de impeachment.

As tais pedaladas fiscais – que ela cita não ferir a constituição e que outros presidentes também praticaram e não foram punidos – são apenas um argumento constitucional que justifica o processo. Na realidade, o que provocou esse ranço da Câmara que a levou ao impeachment foi à desatenção que ela sempre teve com os parlamentares, mantendo o relacionamento seletivo com alguns poucos que lhe fazia mimos, Os deputados não votaram contra as pedaladas, mas à antipatia e arrogância de Dilma com o Congresso.

Esse apego que Dilma remontou com entidades ligadas ao seu partido não funcionou para a Câmara. Mesmo se sentindo com o apoio do povo, Dilma perdeu. E perdeu feio. Não será com o mesmo discurso que vai reverter a situação no Senado, principalmente se colocar em funcionamento o balcão de negócio. O momento é de reflexão sobre a situação, revisão de atos, avaliar estragos que o partido lhe fez e tentar buscar o perdão através da mea culpa. Sem isso, ela pode ir arrumando as malas…

INDICAÇÃO

O senador Valadares (PSB) foi quem indicou os dois nomes do partido para integrar a comissão que analisa o processo de impeachment

Acha que na primeira votação, por maioria simples, o processo passa.

DEPUTADOS

Depois da sessão de domingo, os deputados federais retornaram a Sergipe e só voltam a Brasília na segunda-feira. Esse momento tem sido difícil para os parlamentares.

Ouvem xingamentos por ter votado a favor ou contra.

MUDANÇAS

Está havendo mudanças no cenário das eleições municipais, com os précandidatos alterando suas posições em diversas pesquisas internas que se realizam.

O quadro hoje não mostra perspectiva de vitória para ninguém.

SENADO

O deputado federal André Moura (PSC) continua em Brasília e ontem acompanhou a leitura do processo de impeachment.

Foi feita pelo senador Vicentinho (PT).

CONVERSA

Distante dos holofotes e em uma mesa de restaurante, sentam-se até domingo Eduardo Amorim, André Moura, Edvan Amorim (todos do PSC) e Valadares Filho (PSB).

Assunto: eleições municipais a prefeito de Aracaju.

JÁ HOUVE

Outras conversas desse porte já ocorreram, mas nada está definido, até porque Eduardo e Valadares Filho são précandidatos à Prefeitura de da Capital.

Estão conscientes que sem a formação de um bloco fica mais difícil.

SUBIDA

Na corrida pela Prefeitura, segundo pesquisa recente, o prefeito João Alves Filho (DEM) fez seis ultrapassagem em relação à última aferição.

Animou muito ao pessoal que o acompanha.

MORADIA

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) suspendeu a decisão que determinou o pagamento retroativo do auxílio moradia a outubro de 2006.

O auxílio moradia pode ser legal, mas é imoral.

JAPOATÃ

O ex-prefeito de Japoatã, Arnaldo Ramalho de Souza (1997/2000 e 2005/2008), teve seus direitos políticos cassados por improbidades diversas, o que suspende o seu título.

O ato está em certidão emitida pelo TRE.

BRANCO

Mais conhecido por Branco, Arnaldo Ramalho não poderá ser candidato ser candidato nas eleições deste ano, já que o prazo para regularização na Justiça Eleitoral expirou.

– Quem tem amigo não sofre, providências estão sendo tomadas, diz.

MITIDIERI

O deputado Fábio Mitidieri (PSD) diz que a aliança com o PSB, que tem Valadares Filho (PSB) a prefeito de Aracaju, será mantida com ou sem apoio de Jackson Barreto.

Acha que deve partir para disputa, formando novas alianças.

SENADO

Mitidieri também disse que manterá a composição com Jackson Barreto e antecipa: “se ele for candidato ao Senado, terá o meu voto”.

Disse que sua candidatura ao Senado tem o incentivo de JB.

BASTIDORES

Nos bastidores há uma formação de projeto político para disputar o Governo em 2018, que apresenta uma série de variantes que envolvem até vaga no TCE.

Sobre isso, Jackson faz ouvido de mercador.

FÁBIO

O prefeito de Socorro lê um provérbio bíblico para o padre Inaldo: “A soberba precede a ruína e a altivez do espírito a queda”.

Refere-se a uma certa divulgação da preferência do padre a prefeito.

PALANQUE

Fabio Henrique observa que Jackson Barreto nunca foi de abandonar os seus “e quem estava com ele era eu, enquanto Inaldo subia no palanque da oposição”.

– Esperamos que JB fique com os mesmos que estiveram com ele em 2014, disse.

CANDIDATO

O secretário do Turismo, Adilson Júnior (PDT), se desincompatibiliza até maio para ser candidato a prefeito de São Cristóvão. A decisão está tomada.

Júnior já atua politicamente no município…

PEDRINHO

Pedrinho Barreto filiou-se ao PSC, mas os précandidatos a vereador não o quer na chapinha, por considerá-lo eleitoralmente acima das condições eleitorais dos demais.

Deixou seu nome à disposição até para majoritário.

SILÊNCIO

Está no mais absoluto silêncio o processo contra vereadores que cometeram gastos irregulares, usando o dinheiro da verba de gabinete.

Muito pouco se sabe sobre o assunto.

Notas

Livro – O governador Jackson Barreto esteve ontem no Museu da Gente Sergipana para o lançamento do livro Sabedoria Popular do desembargador Edson Ulisses. No livro, o desembargador conta sua trajetória de vida, andanças e viagens. “Fico honrado em poder participar desse lançamento”, disse.

0x0

Valadares – O senador Valadares, líder do PSB, indicou ontem os senadores do seu partido que vão compor a Comissão Especial do Senado para Análise da abertura do impeachment. Os senadores Romário (RJ) e Fernando Bezerra (PE) serão titulares e o senador Roberto Rocha (MA) será o suplente.

0x0

Parada – Câmara ficará parada até que o julgamento de Dilma Rousseff pelo crime de responsabilidade seja concluído pelo Senado. Essa é a conclusão a que chegou Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Com o apoio de Cunha, os líderes de oposição não estão dispostos a discutir qualquer projeto de lei que possa ter algum interesse do Executivo.

0x0

Limita – Aliado de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), anunciou ontem uma série de limitações às investigações do Conselho de Ética contra o peemedebista e colaborou com a anulação de todo o processo. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

0x0

Oposição – O presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou após encontro com dirigentes da sigla em São Paulo, ontem, que a legenda fará “forte oposição” a um eventual governo comandado por Michel Temer caso o impeachment seja aprovado pelo Senado e a presidente Dilma Rousseff tenha de deixar o poder.

0x0

Bolsonaro – O presidente da OAB-RJ, Felipe Santa Cruz, montou uma força-tarefa na entidade para estudar medidas contra o deputado federal Jair Bolsonaro, do PSC-RJ que homenageou o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra ao votar a favor do impeachment da presidente Dilma, na Câmara dos Deputados, domingo.

Conversando

Acertos – A presidente paga seus acertos pelo voto a favor do impeachment: Planalto manda liberar R$ 50,5 milhões para emendas da bancada do PR.

Dnit – Ismael Silva confirma que deixa o Dnit por causa do voto do deputado Jony Marcos a favor do impeachment. Fala sobre suas ações no órgão.

Segurança – João Batista mostra necessidade de mudanças na legislação penal do país para melhoria dos trabalhos da segurança pública.

O vice – Marcio Macedo (PT) lembra a população que caso Michel Temer seja presidente Eduardo Cunha passa a ser o seu vice.

Médicos – Prefeito Roberto Araújo ressalta programas sociais do PT e exemplifica benefícios do Mais Médicos na região sertaneja.

Lava Jato – Na realidade que mais gostaria de acabar com o Lava Jato é o ex-presidente Lula da Silva. Embora reconheça que Cunha é um pulha.

Esforço – O ex-deputado Rogério Carvalho (PT) diz que Fabio Reis sempre quis votar pelo impedimento, apesar do esforço de Jackson Barreto.

Suspende – Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) informa sobre liminar que suspende auxílio moradia retroativo no Ministério Público.

Impeachment – Sargento Edgard diz o PT, pediu mais de 50 vezes o impeachment de outros Presidentes, recorreram ao STF para anular o processo, e falam em golpe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Famílias da zona rural recebem subsídio pra comprar imóveis, Em Sergipe, foram 8 contratos que somaram R$ 627 mil
Secretaria de Estado da Saúde recebe 48.550 doses de vacinas contra a Covid-19 nesta quinta
Aracaju recebe 21 mil testes rápidos enviados pelo Ministério da Saúde a pedido da FNP
Campanha de combate à Hanseníase oferece exames à população no Hospital Universitário