Aracaju, 25 de setembro de 2021

SENADOR RAIMUNDO LIRA INDICADO PELO PMDB PARA PRESIDIR COMISSÃO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O senador Raimundo Lira (PMDB-PB) será o nome indicado pelo PMDB para presidir a comissão do impeachment. O anúncio foi feito pelo líder da legenda no Senado, Eunício Oliveira (CE) em seu perfil no Twitter. “Obedecendo ao princípio da proporcionalidade, indiquei o senador Raimundo Lira (PMDB-PB) à presidência da comissão do impeachment”, publicou Eunício. “Estou certo de que o senador Raimundo Lira conduzirá os trabalhos da comissão do impeachment com serenidade e sem açodamento”, completou.

Os demais representantes do PMDB que irão compor a comissão do impeachment foram anunciados há pouco em plenário. Além de Raimundo Lira, os outros titulares serão Rose de Freitas (ES), Simone Tebet (MS), José Maranhão (PB) e Waldermir Moka (MS). As vagas da suplência foram preenchidas por Hélio José (DF), Marta Suplicy (SP), Garibaldi Alves (RN), João Alberto Souza (MA) e Dário Berger (SC).

A assessoria de Raimundo Lira disse que o senador não está em Brasília e prefere não se pronunciar até que a indicação seja referendada pela comissão, que deverá ser instalada na próxima segunda-feira (25). De acordo com o regimento interno do Senado, as maiores bancadas da Casa ficam com a presidência ou com a relatoria. Com 18 representantes, o PMDB é a maior sigla e escolheu a presidência do colegiado – ao todo o partido tem direito a cinco membros titulares.

Questionado sobre a razão do PMDB ter escolhido a presidência e não a relatoria, Eunício disse que foi uma “opção”. “O PMDB pode ser beneficiado no final desse processo. Então eu fiz uma opção de escolher o senador Raimundo Lira para presidir”, afirmou.

“O senador Raimundo Lira preenche todas as qualidades de seriedade, de tranquilidade. Esse é um processo que não pode ser feito para que alguém possa aparecer aqui na mídia, na televisão. Esse é um processo muito sério de um afastamento ou não de uma presidente da República, então deve ser tratado com seriedade, e acho que o senador Raimundo Lira se encaixa nos pré-requisitos”, avalia Eunício.

O PT e o PSDB são as segundas maiores bancadas no Senado, com 11 representantes cada, porém, como o partido do governo é parte interessada no processo, a relatoria deverá ficar a cargo de algum senador tucano. O mais cotado para assumir a função é o  mineiro Antônio Anastasia. O PT estuda apresentar uma chapa alternativa para concorrer à relatoria.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Polícia prende mulher que praticou roubo de motocicleta no Bugio
Enock Ribeiro, secretário Socorro, recebe Título de Cidadão Sergipano
Eliane participa reunião com articuladores do Selo UNICEF
Fábio Reis assina ordem de serviço para pavimentar povoado