Aracaju, 7 de dezembro de 2021

Confira aqui quando o uso do crachá é obrigatório? (Foto: Assessoria)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O uso do crachá de identificação dentro da empresa é um assunto de certa forma controverso. Enquanto a utilização do cartão é bastante comum em empresas de grande porte, a presença dele em ambientes corporativos de menor porte volta e meia vira tema de debates ou até mesmo reclamações. Mas afinal, qual é a importância deste item e em que situações ele é obrigatório?

Por que é importante usar crachá?

O crachá auxilia no controle de entrada, permanência e saída de funcionários, permitindo que seja mais fácil a identificação dos colaboradores. É essencial que a empresa, ao adotar o uso do cartão, estimule o uso em todas as esferas corporativas, incluindo diretores e proprietários, de forma a aumentar a adesão de todos os funcionários.

O modelo do cartão pode variar (veja alguns aqui), mas normalmente conta com o nome da empresa, uma foto e nome completo do colaborador, e cargo que ocupa.

O que diz a lei

Não existe legislação vigente que torne obrigatório ou dispense totalmente o uso do crachá, porém a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) possibilita que o empregador aplique seu poder diretivo de forma a estabelecer a obrigatoriedade do uso do crachá baseando-se em políticas internas da empresa. Neste caso, cabe a cada empresa decidir como e quando adotar o uso deste sistema de identificação.

Os acordos coletivos podem conter regulamentação sobre o uso da identificação, bem como as sanções previstas no caso do descumprimento da norma em situações de uso irregular ou cessão do crachá a terceiros, por exemplo. É preciso, obviamente, que a empresa seja coerente ao aplicar tais regras, para que não seja abusiva e não prejudique os funcionários de alguma forma.

No entanto, há uma exceção. A Norma Regulamentadora 11 (NR 11) do Ministério do Trabalho e Emprego faz obrigatória a utilização do crachá em empresas que realizam o transporte, movimentação, armazenagem e manuseio de materiais. Funcionários que manuseiam equipamentos de transporte motorizado, guindastes, guinchos, empilhadeiras, entre outros, precisam de cartão de identificação visível durante o expediente.

Por: Aline Matos

Assessora de Imprensa (Link Builder)

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Deputados se reúnem com os representantes das empresas Sunoak e Elektsolar
Zezinho Sobral defende criação do “CNH Social” para  sergipanos de baixa renda
CMA aprova PL em homenagem ao Ex-Deputado Estadual Reinaldo Moura
Apresentado por Rogério, programa para conter aumentos de preço de combustíveis é aprovado na CAE e vai a Plenário