Aracaju, 21 de janeiro de 2022

Hospital de Itabaiana é referência em cirurgias de fraturas faciais (Foto: SES)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O Hospital Regional Dr. Pedro Garcia Moreno Filho, em Itabaiana, é referência para os procedimentos buco maxilares e o tratamento de fraturas faciais em Sergipe. Gerenciado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), através da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), a unidade já realizou cerca de 70 mil atendimentos na área, número contabilizado desde 2012, quando o serviço passou a ser oferecido.

Além dos casos de urgência e emergência, com destaque para os pacientes com trauma de face – maior demanda devido aos acidentes motociclísticos e a violência urbana –, é o realizado o acompanhamento de lesões maxilo faciais, revisão e controle ambulatorial dos pacientes operados, emergência odontológica, tratamento de tumores benignos e, ainda, o diagnóstico e encaminhamento dos casos oncológicos. Foram 3.937 consultas no ano passado e 1.181 nos primeiros três meses de 2016.

De acordo com o médico Ricardo Santana, a equipe de especialistas é formada por 11 cirurgiões buco maxilo faciais que se revezam nos plantões 24h. “Em média, nossos profissionais realizam três cirurgias por dia. Somente em 2015, foram 388 procedimentos cirúrgicos registrados em nosso banco de dados”, detalhou.

Este ano, o número pode ser ainda maior, já que, em apenas três meses, 95 pacientes já foram operados em Itabaiana.

“No total, contabilizamos, aproximadamente, 1000 cirurgias desde o início. Um trabalho que, sem dúvida alguma, contribui para desafogar o Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), que recebe muitos casos complexos, inclusive de fraturas faciais”, complementa o médico, lembrando, inclusive, que na semana passada dois casos graves foram resolvidos no Hospital Regional de Itabaiana, sem necessidade de transferência para a unidade de Aracaju.

O superintendente do Regional de Itabaiana, Darcy Tavares, atribuiu a otimização do serviço a um conjunto de fatores. “Temos recebido incentivo da SES, através da Fundação Hospitalar, que preparou o hospital para esses casos. Mas preciso destacar a atuação da equipe, tanto de médicos quando de enfermeiros e técnicos, que se dedicam diariamente para que o atendimento seja oferecido da melhor maneira possível”, avaliou.

Fonte: SES

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

SES identificadas 1.289 amostras positivas, sendo 1.118 Influenza A H3N2 e 171 não subtipada
Abordagem policial termina com um homem morto no município de Porto da Folha
Encontro de Cosplay: atração do fim de semana reúne os amantes da cultura geek
Três jogadores do Confiança testam positivo para a covid-19