29/04/16 - 14:10:11

TCE exibirá programa e sessão do Pleno no canal de TV da Câmara de Aracaju (Foto: Cleverton Ribeiro)

O Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE) e a Câmara Municipal de Aracaju (CMAJU) formalizaram na manhã desta sexta-feira, 29, um Termo de Cooperação oficializando o compartilhamento do Canal Legislativo de Televisão, da Câmara Municipal, na NET Serviços de comunicação. A Câmara reservará espaço na sua grade de programação para veiculação do Programa “TCE na TV”, bem como exibirá, integralmente, as sessões do Pleno, provavelmente às sextas-feiras, às 9h, com reprise em horários alternados.

Para o conselheiro presidente Clóvis Barbosa, este é mais um importante canal de comunicação da Corte de Contas com a sociedade sergipana. “São duas instituições que se unem para mostrar à sociedade o que é feito aqui no TCE, transmitir o nosso programa ‘TCE na TV’ e agora também acompanhar os julgamentos dos processos realizados aqui na Casa. Isso reforça essa fase de transparência de todos os órgãos públicos, e a sociedade poderá fazer sua própria avaliação do que é realizado aqui”, ressaltou o presidente.

O vereador Vinicius Porto, presidente da Câmara, também enalteceu a parceria firmada e lembrou que em breve o Canal Legislativo estará na TV aberta. “O TCE tem que ser parceiro de todas as câmaras e prefeituras municipais, pois é fundamental para o bom andamento da administração pública. Em breve nosso canal será aberto, o que proporcionará a toda a população sergipana conhecer o trabalho realizado pelas duas casas”.

Os diretores de comunicação do TCE e da Câmara, Marcos Cardoso e César Cabral, acompanharam a assinatura do termo e reforçaram a ideia de transparência e os benefícios dessa parceria para os sergipanos. “É um espaço importante para o TCE mostrar suas ações e as decisões que são tomadas aqui e que impactam na vida dos sergipanos”, disse o jornalista Marcos Cardoso. César Cabral completou: “É um termo de cooperação muito importante para a sociedade sergipana, sobretudo para a transparência dos trabalhos realizados”.

Fonte: TCE