Aracaju, 17 de setembro de 2021

Projeto Pescando Memórias realiza atividades em Nossa Senhora do Socorro (Foto: Assessoria)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O evento faz parte de um conjunto de ações que pretende envolver cerca de 3mil alunos da rede pública, fomentando o esporte e a cultura

Com o intuito de conscientizar a população sobre a preservação e o aproveitamento do patrimônio histórico e cultural de Sergipe, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), participou nesta sexta-feira, 29, de uma ação do “Projeto Pescando Memórias”. O evento, que faz parte de um conjunto de ações que pretende envolver cerca de 3 mil alunos da rede pública, desta vez foi realizado na Praça Governador Marcelo Déda, no município de Nossa Senhora do Socorro.

Idealizado pelo jovem do povoado de São Braz, Givanildo Santana, o projeto surgiu em 2012 com o objetivo de fomentar o esporte e a cultura dentro das periferias. A ideia é promover a cidadania e o desenvolvimento humano dos inúmeros jovens que por essas ações são influenciados. Em 2016, a Secult entrou como parceira do Projeto através do seu Departamento de Patrimônio Histórico e Cultura (Dphac).

“Nosso papel aqui é o de coordenar a roda de debate. Além disso, fiz uma palestra sobre o Patrimônio Histórico Cultural Sergipano, o respeito às esculturas e praças públicas, à diversidade Cultural, a educação patrimonial e o zelo que todos nós devemos ter para a utilização dos mesmos. Queremos alimentar o sentimento de pertencimento, para que a população comece a utilizar a aproveitar mais os espaços públicos, que são da comunidade”, defendeu o diretor do Dphac, Marcos Paulo.

Segundo o Secretário Municipal de Esporte e Lazer de Nossa Senhora do Socorro, Clay Anderson, o projeto é bastante positivo. “Para nós da gestão municipal, este projeto é muito importante no sentido que promove a integração da comunidade, sobretudo dos jovens, em relação aos equipamentos de esporte e lazer dos espaços públicos. O papel deste tipo de ação é justamente incentivar a comunidade a preservar e entender que este patrimônio é de todos, evitando que seja depredado”, argumentou.

A estudante de arquitetura da Unit, Camila, também foi uma das palestrantes da manhã.  “Fui convidada para conversar com os alunos do ensino fundamental e médio, sobre a importância do patrimônio histórico e sobre nossa responsabilidade em valorizar e preservar esse patrimônio”, contou.

A integrante do Grupo de Capoeira Muzenza, que se apresentou no local, Elaine, elogiou a iniciativa. “Acho que este projeto é de grande valia para a população de Nossa Senhora do Socorro, porque trabalha a questão da inclusão social, une todos os grupos de capoeira, e nos faz perceber que o que é público, também é nosso”.  No mesmo sentido Aline afirma que “esta ação é ótima porque aborda uma visão totalmente diferente sobre o cuidado do patrimônio. Isso faz crescer em nós, estudantes, conscientes sobre nossa cultura”, acrescentou.

A próxima ação do Projeto Pescando Memórias está prevista para acontecer dia 13 de maio em Aracaju. Interessados em participar da atividade com apresentações culturais e outras manifestações podem entrar em contato com a produção do evento pelo telefone (79) 98884- 6539.

Fonte: ASN

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sergipe registra 1 morte nesta sexta, depois de 6 dias sem óbitos
Doações de órgão: chances dos sergipanos precisarem de transplante são bem maiores
Hospital Cirurgia realiza ação para comemorar Dia Mundial da Segurança do Paciente
Preço médio do óleo diesel segue em alta no início do mês de setembro e litro se aproxima de R$ 5,00, aponta Ticket Log