Aracaju, 17 de setembro de 2021

Os números ainda não são oficiais mas, pelo retorno de vendas das bancas, Luana Piovani já pode comemorar sua vitória sobre a rival Geisy Arruda

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Os números ainda não são oficiais mas, pelo retorno de vendas das bancas, Luana Piovani já pode comemorar sua vitória sobre a rival Geisy Arruda. As duas disputaram em abril qual das revistas venderia mais: a “Playboy”, que retorna ao mercado editorial trazendo a mulher de Pedro Scooby completamente nua, ou o segundo ensaio de Geisy como veio ao mundo, seis anos após ela posar pela primeira vez para a mesma publicação. E, adivinhe? Ganhou Luana!

Segundo contou o publisher da nova “Playboy”, André Sanseverino, ao EXTRA nesta terça-feira, o ensaio de Piovani teve 100 mil exemplares (entre as revistas que foram para as bancas e os assinantes) e deve fazer história nas vendagens. De acordo com ele, um levantamento não oficial já mostra que mais da metade dos exemplares foram vendidos.

“E ainda temos mais duas semanas de vendas nas bancas. Saímos com 100 mil exemplares, o que já é um número bem maior do que a revista vinha distribuindo nos últimos anos, e a expectativa é que a ‘Playboy’ de Luana seja mesmo um sucesso total de vendas”, diz André.

 

Já a “Sexy” de Geisy tem apenas mais uns dias de vendas. O ensaio nu da ex-estudante universitária ficará nas bancas até sexta-feira, e foram impressos 50 mil exemplares (20 mil de assinantes e 30 mil distribuídas nas bancas de todo o país), ou seja, a metade do número da ‘Playboy’ de Luana. Mesmo se a revista de Geisy esgotar nas bancas, ela não consegue bater Piovani.

Os números oficiais de vendas só sairão trinta dias após o recolhimento das revistas nas bancas. Mas, pelo visto, Luana já pode comemorar…

Geisy comenta: ‘A culpa não é da capa’

Procurada pelo EXTRA, Geisy Arruda mostrou-se surpresa ao saber que sua revista foi para as bancas com um número de exemplares inferior ao da “Playboy” de Luana. Sendo assim, para ela, a comparação é injusta.

“Não tenho muito o que falar. Eu nem estava sabendo quantas revistas a ‘Sexy’ colocou nas bancas. Se vendeu menos, não é culpa da capa, mas, sim, da estratégia da revista. Se a ‘Playboy’ colocou 100 mil exemplares e a ‘Sexy 50 mil, é injusto comparar. É claro que ela ia vender mais”, disse.

Fonte: globo.com

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Religação de energia elétrica pode ser solicitada por meio dos canais digitais
Ribeirópolis alcança marca histórica de 300 dias sem registro de homicídios
“Orientação e perfil são garantias de sucesso no mercado”, diz consultor
Socorro realizará drive-thru da Semana Nacional de Trânsito