04/05/16 - 06:26:07

Instrutor da Fundat ensina a transformar receitas do cotidiano (Foto: Fundat)

Já pensou em aprimorar as receitas do dia-dia e torná-las ainda mais saborosas e sofisticadas? Essa é a proposta dos cursos de Culinária Trivial (20h) e Cozinha Quente e Acompanhamentos (20h), oferecidos pela Fundação Municipal de Formação para o Trabalho (Fundat), órgão vinculado à Secretaria da Família e da Assistência Social (Semfas). As turmas foram encerradas, respectivamente, na última segunda-feira, 2, no Projeto Esperança – situado no bairro Farolândia – e nesta terça-feira, 3, no Centro de Inclusão Produtiva – localizado no bairro José Conrado de Araújo.

O gastrônomo e instrutor, Jean Cambuí, explica que a Culinária Trivial está direcionada à produção de receitas básicas, como arroz, feijão, saladas quentes e frias, massas, porém com a preocupação de deixá-las mais atraentes, utilizando ingredientes de fácil acesso e à técnica de tempo e modo de preparo, sem esquecer da higienização dos alimentos. Ele afirma também que os pratos eram praticados em equipe, sob a sua orientação e supervisão. “Por mais simples que o prato seja, ele pode se tornar sofisticado”, diz Jean, estreando pela primeira vez como instrutor da Fundat.

No curso de Cozinha Quente e Acompanhamentos, Jean propôs a criação de pratos do segmento à la carte, que são montados de acordo com a combinação e harmonia dos alimentos, como por exemplo o Filé de Peixe com Purê de Banana da Terra. “Quero que eles se preocupem com o sabor, aroma e apresentação dos pratos, tudo com amor”, ressalta o instrutor, que acompanha a produção e desenvolvimento de cada aluno. “O objetivo deste curso é prepará-los para o mercado de trabalho, para quem quer trabalhar em grandes restaurantes, bistrôs e hotéis de alto padrão”, salienta o gastrônomo, reforçando que também vale a pena iniciar o próprio negócio na área.

Caminho profissional

O aluno José Couto, de 43 anos, participou das aulas de Cozinha Quente e Acompanhamentos, juntamente com a filha Crislayne Couto, de 17 anos. O desejo de incentivá-la a aprender algo novo e a vontade de encontrar uma nova oportunidade profissional foram os elementos essenciais que o fizeram ingressar no curso. “Estou amando aprender e pensando em abandonar a profissão de pintor e pedreiro para trabalhar com alimentação”, relata José, que pensa em retomar o antigo negócio de venda de lanches. “O curso mudou o meu comportamento, a maneira de lidar com os alimentos, e criei um amor a esta profissão e não desejo abandonar nunca”, comenta o aluno, que está inscrito na turma de Agente de Alimentação.

Para Crislayne, o curso proporcionou o aprendizado de novos pratos e maneiras de prepará-los, com ingredientes que ainda não tinha visto. “É bom para diversificar o prato em casa e para quem quiser abrir um negócio é uma forma de ganhar dinheiro tratando da alimentação do próximo”, acredita.

Dilma de Oliveira, de 57 anos, trabalha com artesanato e costura. Ela já participou de vários cursos na Fundat, incluindo o de Culinária Trivial. “Eu gosto de fazer cursos, a gente nunca sabe de tudo, sempre está aprendendo”, conta Dilma, que também possui a habilidade de confeccionar bolos, doces e salgados. “Gostei de tudo, interagi com os colegas, o professor é ótimo e a cozinha é equipada”, diz a aluna.

Fonte: Fundat