Aracaju, 26 de setembro de 2021

Pediatria do Huse atende 7.800 crianças no primeiro quadrimestre (Foto: ascom SES)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A pediatria do Huse é a principal responsável pelo atendimento de urgência e emergência do SUS para as crianças no estado, com uma média diária de 100 atendimentos no pronto socorro

No primeiro quadrimestre deste ano, a Unidade Pediátrica Doutor José Machado de Souza, que funciona em anexo ao Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), realizou 7.800 atendimentos. Desse total, 1.171 ficaram internados para algum tipo de tratamento. O serviço pediátrico é constituído pelo pronto socorro, enfermaria (internamento) e CTI pediátrico, destinado ao tratamento dos casos infantis graves. A pediatria do Huse é a principal responsável pelo atendimento de urgência e emergência do SUS para as crianças no estado, com uma média diária de 100 atendimentos no pronto socorro.

Funcionando 24 horas por dia, a unidade pediátrica do Huse dispõe de recursos específicos, técnicos, científicos, equipamentos e materiais para garantir à assistência integral às crianças de zero a 12 anos. O serviço dispõe de atendimento com assistência por classificação de risco, que organiza a área de atuação das equipes de acordo com as cores azul, verde, amarelo e vermelha.

O pronto socorro pediátrico conta com 59 leitos, distribuídos de acordo com a classificação de risco, e 10 leitos no Centro de Terapia Intensiva (CTI) para atender os pacientes infantis em estado crítico. De acordo com a gerente do Pronto Socorro pediátrico, Silvana Cardoso, existe um projeto para ampliação de leitos críticos.

“São 30 leitos na Área Azul infantil, assim como na ala adulta, muitas vezes superlota com pacientes de baixa complexidade, que deveriam estar nas Unidades de Pronto Atendimento e acabam sendo atendidos no Huse. A pediatria conta com 8 leitos na Área Amarela, 5 leitos na Área Vermelha (com projetos para ampliação de mais 2 leitos críticos), além de 15 leitos na Área Verde. Já no internamento pediátrico conta com 44 leitos estão distribuídos entre as enfermarias Carinho, Felicidade, Paz, Esperança e Alegria, além de 2 leitos de estabilização de intercorrências”, explicou Silvana.

Cerca de 70% dos pacientes pediátricos do Huse são pacientes das Unidades de Pronto Atendimento ou de Unidades Básicas de Saúde. Para se ter uma ideia, somente no mês de março foram registrados 721 atendimentos de pacientes infantis, residentes em Aracaju. O segundo município que mais demandou pacientes foi Nossa Senhora do Socorro, com 354 atendimentos, seguido de São Cristóvão, com 268 pacientes infantis atendidos. Das demais cidades sergipanas, foram atendidos 304 pacientes e 14 atendimentos pediátricos foram oriundos de outros estados. No total, foram 1.661 atendimentos somente no mês de março.

A coordenadora da unidade pediátrica, Cristiane Barreto, relata que a equipe de multiprofissionais atua para garantir a qualidade e a resolutividade dos casos. “A nossa equipe conta com excelentes profissionais especialistas pediátricos que prezam pela qualidade e resolutividade dos casos, de acordo com as necessidades dos pacientes que chegam”, declarou.

Resolutividade

Internada na enfermaria pediátrica Esperança há duas semanas para tratar uma pneumonia, a pequena M.E.C, 1, já se recupera bem ao lado da mãe, a estudante Laís Valéria Dias, 25. A mãe conta que procurou a assistência no Huse após ser encaminhada pelo médico de outra unidade de saúde do município onde reside, Nossa Senhora do Socorro.

“Minha filha está bem melhor, já passou por exames, tomou antibióticos e está se alimentando direitinho. Não tenho do que me queixar aqui na pediatria. Pelo contrário! A melhor coisa que aconteceu foi ela ser transferida para cá. Agora é aguardar a alta médica”, disse.

A pequena K.Y.S, 10, está internada na Pediatria do Huse e passará por uma cirurgia. A mãe lutava há três anos em outros hospitais para que a cirurgia acontecesse e o caso só será solucionado no Centro Cirúrgico do Huse. Para ela um alívio.

“Estou muito satisfeita em ver tudo sendo encaminhado para a cirurgia dela, que é o que mais desejo. O médico já avaliou e ela está sendo bem assistida por toda a equipe. Estou muito ansiosa e ao mesmo tempo feliz com o acolhimento que minha filha tem aqui”, afirmou.

Em meio às brincadeiras com outros amiguinhos de enfermaria, o esperto J.L.S, 7, internado há 15 dias para tratar de uma apendicite, nem lembrava mais da dor que sentia quando chegou na Pediatria.

“Ele chorava muito com fortes dores abdominais. Levei várias vezes a um posto de saúde próximo à minha casa, mas só davam uma medicação e mandavam embora. Não foi feito exame e eu ficava aflita porque não sabia o que meu filho tinha. Somente aqui no Huse, ele foi tratado como deveria e descobri o diagnóstico porque só aqui os exames”, explicou a dona de casa, Laura Souza, 30.

Alerta

A coordenadora da unidade pediátrica faz um alerta aos pais sobre o período de inverno e a mudança de temperatura que se aproxima e que dobra o número de atendimento. Crianças com sintomas de gripe, febre, dores no corpo, bronquite, tosse seca, entre outras doenças respiratórias acabam sendo atendidas na unidade.

“Vale frisar que a Unidade Pediátrica do Huse é para urgência e emergência. Muita gente acaba vindo pra cá e superlotando a unidade com sintomas que podem ser tratados em unidades básicas de saúde. Os pais devem atentar para casos simples e prestar atenção numa mudança de comportamento da criança. Se tiver um antitérmico que já tenha sido prescrito antes pelo médico pode ser administrado em casa mesmo, se os sintomas persistirem, aí sim levar a uma unidade de saúde mais próxima, relata Cristiane Barreto.

Fonte: SES

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sergipe recebeu neste sábado 10.250 doses de vacina contra covid-19, da AstraZeneca
Polícia prende mulher que praticou roubo de motocicleta no Bugio
Enock Ribeiro, secretário Socorro, recebe Título de Cidadão Sergipano
Eliane participa reunião com articuladores do Selo UNICEF