Aracaju, 17 de setembro de 2021

SMTT participa de Audiência Pública no MP sobre o BRT (Foto: Ascom SMTT)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O superintendente de Transportes e Trânsito, Nelson Felipe e diretores juntamente com a secretária municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec) Georlize Teles, estiveram presentes no Ministério Público de Sergipe (MP) para uma audiência pública, onde prestaram esclarecimentos sobre o processo de implantação do Sistema BRT e intervenções viárias na cidade. A audiência aconteceu na manhã desta quarta-feira, 4, na sede do MP e contou com a participação de representantes de órgãos públicos, da comunidade, movimentos sociais e imprensa.

Iniciando a audiência, o diretor de Planejamento e Sistemas (DPS), Francisco Navarro, fez uma breve apresentação sobre o BRT, onde expôs conceitos, estatísticas e benefícios, peculiaridades e as fases iniciais de implantação do projeto. Os promotores de Justiça Mônica Maria Hardman e Henrique Ribeiro elogiaram o planejamento do projeto e garantiram que não vão impedir sua execução. Os promotores também pontuaram algumas questões relativas ao trânsito da cidade que foram esclarecidas pela equipe da SMTT.

Outro tema abordado pelos promotores tratava das obras de intervenção viária e das faixas exclusivas para transporte público. Os promotores falaram sobre os transtornos que as obras na Rotatória do Caju e as faixas exclusivas têm causado a uma parcela da população e pediram explicações sobre os prazos e resultados. Também foi questionado o motivo de o processo de implantação do sistema BRT só ter começado este ano.

A secretária Georlize Teles respondeu falando sobre o longo trabalho para a construção do consórcio para a implantação do sistema iniciado em 2012 e concluído somente em outubro de 2015. “Tudo tem sido feito com responsabilidade e compromisso. Passamos três anos construindo o consórcio para a implantação do BRT, respeitando todas as normas jurídicas, o sistema de transporte público atual dos municípios que compõem a Grande Aracaju e principalmente a comunidade”, disse Georlize.

Sobre as intervenções, o superintendente Nelson Felipe, lembrou que as obras na Rotatória do Caju, assim como todas as outras realizadas pela SMTT, são muito bem planejadas e executadas, e os transtornos atuais são temporários e que tudo está sendo feito para o benefício da população.

“Tudo tem que ser analisado pelo Ministério Público que tem a missão constitucional de fiscalizar. Nós da SMTT temos a missão de trabalhar pelo trânsito de Aracaju. É lógico que o MP tem todo direito e respaldo para tecer suas observações e transmitir o que é trazido pela população. Cabe a nós da SMTT avaliarmos tudo isso, verificar o que possível e tomar providências para oferecer à população um trânsito melhor e um transporte melhor ainda. Hoje nós participamos de um debate aqui no MP sobre o BRT, acerca das queixas da população. Essa é apenas a primeira audiência, ainda estamos iniciando a conversa. Todas com a participação e opinião dos promotores e da parte técnica da SMTT. Nada foi definido ainda, iremos analisar as propostas dos promotores e apresentar nossas considerações nas próximas audiências”, concluiu Nelson.

Fonte: SMTT

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sesc lança Semana Move na orla de Atalaia em Aracaju
Semana Nacional do Trânsito é aberta em Sergipe
Incêndio atinge apartamento no Centro de Aracaju. O trabalho durou cerca de 3 horas
Aracaju: Avenida Beira Mar terá trânsito temporariamente bloqueado domingo