Aracaju, 28 de setembro de 2021

FISCALIZAÇÃO DETECTA IRREGULARIDADES EM HOSPITAIS DE ARACAJU

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Por: Deise Dias

Operação de fiscalização da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema) junto com a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), na manhã desta terça-feira, 10, detectou uma grave irregularidade nos depósitos de armazenamento de resíduos sólidos dos principais hospitais da capital sergipana:  todos estão com problemas na coleta seletiva de lixo, ou seja, não estão separando o resíduo infectante do comum. Foram fiscalizados os hospitais Santa Izabel, HUSE, Policia Militar, Unimed e de Cirurgia.

O lixo hospitalar representa sério risco à saúde humana e ao meio ambiente.  Há procedimentos técnicos adequados, instituídos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária ( Anvisa), para o manejo dos diferentes materiais provenientes de unidades hospitalares, necrotérios, laboratórios e outros estabelecimentos de saúde.

“Basta apenas uma agulha infectada para ser considerado um lixo especial”, explica o coordenador de fiscalização da Sema, Rubens Menezes.

De acordo com o coordenador, a separação do resíduo sólido infectante do resíduo comum era inexistente nos hospitais fiscalizados. Quando indagados pela fiscalização da Sema sobre a irregularidade, alguns diretores, a exemplo do Hospital de Cirurgia e da PM,  alegaram que estão com dificuldade em incutir a cultura da coleta seletiva nos funcionários. O Hospital de Cirurgia já foi, inclusive, autuado  por irregularidades na coleta do lixo no início desse ano. Já a direção do hospital Santa Izabel alegou que não tinha ciência do fato e que ia instaurar processo administrativo interno para apurar os responsáveis.

A fiscalização da Sema deu um prazo de 24 horas para que os hospitais façam as devidas adequações nos processos de coleta seletiva. Também ficou acordado que, devido os riscos que o lixo jogado desordenadamente nos depósitos desses hospitais podem causar, os trabalhadores da Emsurb não realizarão a coleta, até que sejam separados os resíduos sólidos infectantes do comum.

O secretário Municipal do Meio Ambiente, Eduardo Matos, disse que a operação nos hospitais da capital permanece. “A fiscalização retornará, após o prazo estabelecido, para verificar se os hospitais  regularizaram a coleta. Caso haja reincidência, será lavrado auto de infração”, adverte.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Samuel decidirá adiar casamento com Zayla em ‘Nos Tempos do Imperador’
Juliette recebe Pabllo Vittar no ‘TVZ’: ‘Fico hipnotizada quando olho pra ela!’
Larissa Manoela sai do mar de maiô cavado e ganha curtida de affair
Aos prantos, Luisa Mell relembra violência médica: “Não quero viver assim”