Aracaju, 17 de setembro de 2021

Goretti preside reunião da Frente Parlamentar em Defesa da Mulher (Foto: assessoria)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Por: Cristina Rochadel

A presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Mulher,  deputada Goretti Reis (PMDB), reuniu na manhã dessa segunda-feira (9),  os parlamentares que compõem a Frente,  Garibalde Mendonça (PMDB), Capitão Samuel (PSL), Georgeo Passos (PTC),  Maria Mendonça (PP), e representantes de órgãos, na sala da presidência da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), para apresentar as ações ja desenvolvidas e traçar as próximas estratégias.

A Frente vai apresentar Moção de Apelo à Mesa Diretora da Alese que será encaminhada ao Governador do Estado Jackson Barreto contemplando a propositura  de um novo concurso público, para suprir as delegacias com recursos humanos suficientes, atendendo o que preconiza a Norma Técnica da Padronização das Delegacias Especializadas de Atendimento às Mulheres (DEAM).

Duas Indicações também serão apresentadas à Mesa Diretora, propondo ao Governador Jackson Barreto,  medidas para adotar as Delegacias da Mulher dos Municípios de Nossa Senhora do Socorro, Estância, Itabaiana e Lagarto com condições para que se tornem regionais e a outra, para a construção de uma Casa de Abrigo para Mulheres Vítimas de Violência no Estado de Sergipe.

Segundo a parlamentar, todas as estratégias dentro do plano de ação estão sendo executadas e outras agendadas, como a reunião com o secretário da Segurança Pública de Sergipe, João Batista no próximo dia 17, para tratar da regionalização das delegacias e a possibilidade da realização de plantões nos fins de semana. “Queremos pelo menos uma delegacia aberta nos fins de semana com uma equipe só de mulheres para evitar constrangimentos e tornar o atendimento mais humano”, adiantou.

Ainda de acordo com Goretti Reis, já foi definido, um encontro com todas as representações das entidades para a elaboração de uma cartilha educativa sobre os direitos das mulheres, com informações de onde, como e a quem procurar em caso de violência. A cartilha deverá ser publicada pela Assembleia Legislativa  e distribuída nas escolas e comunidades.

Unificar o sistema de informação é outra iniciativa que a Frente Parlamentar pretende implantar. “Queremos que os órgãos que prestam atendimento a mulher tenham equipe de profissionais multidisciplinar para acolher a vítíma de violência sem que ela se exponha ou passe por constrangimentos”, afirmou a deputada, concluindo que os integrantes da Frente estão motivados, sensibilizados com as conquistas para maior controle de proteção a mulher.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

UNINASSAU Aracaju mantém ações pelo Setembro Amarelo
Edição especial do Praia limpa será realizada neste sábado
Prefeitura de Aracaju inicia recuperação da avenida Santos Dumont
CUT denuncia à Adema e Ministério Público Federal fábricas de suco no município de Estância que contaminam meio ambiente