Aracaju, 19 de janeiro de 2022

Goretti preside reunião da Frente Parlamentar em Defesa da Mulher (Foto: assessoria)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Por: Cristina Rochadel

A presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Mulher,  deputada Goretti Reis (PMDB), reuniu na manhã dessa segunda-feira (9),  os parlamentares que compõem a Frente,  Garibalde Mendonça (PMDB), Capitão Samuel (PSL), Georgeo Passos (PTC),  Maria Mendonça (PP), e representantes de órgãos, na sala da presidência da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), para apresentar as ações ja desenvolvidas e traçar as próximas estratégias.

A Frente vai apresentar Moção de Apelo à Mesa Diretora da Alese que será encaminhada ao Governador do Estado Jackson Barreto contemplando a propositura  de um novo concurso público, para suprir as delegacias com recursos humanos suficientes, atendendo o que preconiza a Norma Técnica da Padronização das Delegacias Especializadas de Atendimento às Mulheres (DEAM).

Duas Indicações também serão apresentadas à Mesa Diretora, propondo ao Governador Jackson Barreto,  medidas para adotar as Delegacias da Mulher dos Municípios de Nossa Senhora do Socorro, Estância, Itabaiana e Lagarto com condições para que se tornem regionais e a outra, para a construção de uma Casa de Abrigo para Mulheres Vítimas de Violência no Estado de Sergipe.

Segundo a parlamentar, todas as estratégias dentro do plano de ação estão sendo executadas e outras agendadas, como a reunião com o secretário da Segurança Pública de Sergipe, João Batista no próximo dia 17, para tratar da regionalização das delegacias e a possibilidade da realização de plantões nos fins de semana. “Queremos pelo menos uma delegacia aberta nos fins de semana com uma equipe só de mulheres para evitar constrangimentos e tornar o atendimento mais humano”, adiantou.

Ainda de acordo com Goretti Reis, já foi definido, um encontro com todas as representações das entidades para a elaboração de uma cartilha educativa sobre os direitos das mulheres, com informações de onde, como e a quem procurar em caso de violência. A cartilha deverá ser publicada pela Assembleia Legislativa  e distribuída nas escolas e comunidades.

Unificar o sistema de informação é outra iniciativa que a Frente Parlamentar pretende implantar. “Queremos que os órgãos que prestam atendimento a mulher tenham equipe de profissionais multidisciplinar para acolher a vítíma de violência sem que ela se exponha ou passe por constrangimentos”, afirmou a deputada, concluindo que os integrantes da Frente estão motivados, sensibilizados com as conquistas para maior controle de proteção a mulher.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Agricultores de 17 municípios receberão o seguro do Garantia-Safra
Edvaldo: “Com novo Centro de Especialidades Odontológicas, serviços de saúde bucal terão ainda mais qualidade em Aracaju”
Vereador Ricardo Vasconcelos denuncia venda da Petrobras que pode desestabilizar a economia e o meio ambiente em SE
Tradicional Festa das Barracas entra no Calendário Oficial de Eventos do Estado