Aracaju, 31 de julho de 2021

GOVERNO DESRESPEITOU LEI ORÇAMENTÁRIA, DIZ EDUARDO AMORIM

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

 

“Este impeachment só está ocorrendo porque a presidente não soube respeitar a Constituição e as Leis. Não soube respeitar os demais poderes. Não soube respeitar, sobretudo, o povo brasileiro”, afirmou o senador Eduardo Amorim, líder do Partido Social Cristão no Senado Federa durante a Sessão de admissibilidade.

Segundo o parlamentar, essa é uma situação pela qual o Brasil passou, uma vez, sem nenhum risco de desajuste institucional. “Embora o Poder Executivo possa editar normas para gerir sua administração, a presidente extrapolou sua competência”, disse. Para ele, “foi neste momento que surgiu a importância do instrumento do impedimento”.

“Os crimes de responsabilidade praticados trouxeram as piores consequências para o país e para o povo brasileiro. O país está quebrado, está sem credibilidade e foi rebaixado inúmeras vezes pelas principais agências de classificação de risco”, disse Eduardo. O parlamentar completou que “quase 12 milhões de brasileiros perderam seus postos de trabalho e estão sem perspectiva de encontrar uma nova colocação”.

Trazendo a situação para o estado de Sergipe, o senador afirmou que contabiliza-se mais de cinco mil novos desempregados, com grande redução do número de vagas oferecidas. “este quadro de absoluto caos ético, social e econômico completam o meu convencimento em votar pela admissibilidade do impeachment da presidente”.

Respeito

Ao fazer o uso da palavra o senador sergipano disse que “o povo exige respeito”. Segundo ele, respeito ao suor do seu trabalho. Respeito a cada centavo de tributo pago. Respeito à coisa pública. Respeito ao direito de sonhar com um futuro digno para si e para milhões de famílias.

“Que o atual vice-presidente, Michel Temer, administre com firmeza e harmonia, para fazer um grande concerto, em torno dos objetivos fundamentais de nossa república, em busca de reequilíbrio das contas públicas, da retomada do desenvolvimento, da erradicação da pobreza, da promoção do bem comum”, afirmou Eduardo.

Ao finalizar o discurso na Sessão de admissibilidade do impedimento o senador Eduardo Amorim disse que “espero que os brasileiros possam recolher os ensinamentos deste triste período de nossa história e, trago em mim a certeza, de que superaremos este momento e construiremos um novo país, à altura das aspirações do povo brasileiro, tão sofrido, tão enganado”.

Assessoria de Imprensa

Senador Eduardo Amorim (PSC-SE)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Quinto dia de greve conta com caminhada e apitaço em Maruim
Belivaldo elogia trabalho de André e diz que Edvaldo foi feliz na parceria 
Motoristas de carro fumacê são capacitados pela Funesa
Desembargadores do TJSE confirmam que revisão salarial dos servidores é obrigatória