Aracaju, 27 de setembro de 2021

GORETI CONSIDERA VANDALISMO O QUE FIZERAM COM OS REIS

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A deputada estadual Goretti Reis (PMDB), repudiou na manhã dessa quarta-feira (11), o discurso e o posicionamento dos deputados Ana Lúcia (PT), e Gustinho Ribeiro (PSD), que saíram em defesa dos manifestantes que fizeram protesto, na tarde de ontem (10), em frente à residência do deputado federal Fábio Reis (PMDB), na cidade de Lagarto. “É democrático respeitar para ser respeitado. É usar a diversidade e as contestações sem agredir qualquer pessoa”, disparou.

Para rebater o discurso, Goretti ressaltou que a crise política e econômica do Brasil não deve ser atribuída a oposição e sim ao atual Governo.”As pesquisas apontam que a população brasileira está insatisfeita com o momento de recessão, desemprego e inflação. Nenhum desses problemas foi criado pela família Reis, para ser agredida dessa forma, levando a mãe do deputado federal a ter problemas de saúde”, criticou.

A parlamentar fez questão de esclarecer que o voto do deputado federal Fábio Reis, favorável ao impeachment, foi discutido com o governador Jackson Barreto (PMDB), antes da data da votação, pelo respeito que existe, e ficou acordado que Fábio só votaria contra o impeachment, se o voto dele fosse decisivo para a permanência da presidente Dilma, se não o fosse, ele votaria seguindo a orientação do PMDB nacional, e assim foi feito.

Em sua análise sobre a manifestação, a deputada peemedebista, disse que houve abuso por parte da situação na cidade de Lagarto que tem à frente Juquinha do PT e o presidente do Sindicato dos Professores, Nason. “Eles agem com um único propósito, denegrir e difamar a imagem dos adversários na região centro sul na tentativa de obter apoio de outras lideranças, isso não é democracia”;, afirmou adiantando, que não é contra a manifestação, mas é preciso saber qual a intenção.

“Não tinha motivo para fazer uma manifestação em frente à casa do deputado Fábio Reis no dia em que todos sabem que ele não está em Lagarto. Não justifica o ato constrangendo uma pessoa idosa – se referindo a mãe do deputado que passou mal e teve de ser socorrida por médicos. Aos que se manifestaram aqui na tribuna e no aparte que são favoráveis, eu pergunto: se fosse na frente da casa deles? É bom ter coerência. Não vamos usar dos momentos de determinadas situações quando é conveniente para si, é preciso ter sensatez, e

acima de tudo respeito.

Ao concluir, a parlamentar reafirmou que repudia a ação que foi um ato politiqueiro e espera que os líderes das manifestações sejam mais éticos, responsáveis e que façam os protestos sem direcionamento pessoal, “Isso não é política e sim politicagem e estaremos tomando as providências cabíveis para uma punição contra o vandalismo ocorrido no dia de ontem”

Aparte

Em aparte ao pronunciamento de Goretti Reis, o deputado Zezinho Guimarães (PMDB), disse que é solidário a família Reis e a todas outras famílias que já foram “agredidas”, com as recentes manifestações dos adversários. São atos dirigidos e ninguém é obrigado a votar a favor do PT para agradar. Trabalhadores que saem dos seus serviços para se manifestar em frente as residências, em dia da semana, não são trabalhadores”;, criticou Zezinho.

Por: Cristina Rochadell

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

A Voz do Brasil: Rádio se reinventa para atingir novos públicos
Agrese realiza audiência de mediação entre órgãos públicos
Com programação em dois eixos, Prefeitura amplia difusão cultural
Passeio ciclístico “Pedalando pela Vida” movimenta a Orla de Atalaia. O evento faz parte da programação do Setembro Verde