Aracaju, 19 de setembro de 2021

Ato público reivindica condições de trabalho para assistentes sociais (Foto: ascom)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Ato público reivindicou qualidade nas políticas públicas e condições de trabalhos para assistentes sociais

Por: Débora Melo

Estudantes e profissionais de serviço social de todas as regiões do Estado participaram, na manhã desta quinta-feira, 12, do ato público Ato público “Na luta pelo Fortalecimento do Serviço Social e das politicas sociais”, em frente a Assembleia Legislativa de Sergipe. A manifestação, que integra a Semana do/a Assistente Social, é uma realização do Conselho Regional de Serviço Social 18a. Região – Sergipe (CRESS).

Entre as principais pautas de reivindicação dos/as assistentes sociais estão o fortalecimento das políticas sociais, a valorização dos profissionais do serviço social, a ampliação do orçamento voltado para a área social, a ampliação de oferta de serviços de saúde, a garantia do co-financiamento da política de assistência social, entre outras. “Estamos nas ruas para defender o acesso às políticas públicas, enquanto instrumentos de concretização de direitos sociais da população em Sergipe”, resumiu a presidente do CRESS/SE, Itanamara Guedes.

A defesa da democracia também foi pauta dos pronunciamentos feitos durante a manifestação. A presidente do CRESS avaliou o cenário político atual e lamentou o golpe de Estado que foi institucionalizado no país, apontando que os rebatimentos mais danosos serão voltados para os trabalhadores, para as classes populares e para a população mais vulnerável do país.

“O primeiro golpe foi a aprovação do impeachment, o próximos serão a desregulamentação das relações de trabalho, a flexibilização das leis trabalhistas e o esvaziamento das políticas sociais. As lutas travadas em 2015 e agora em 2016 foram apenas o começo. Ainda vamos ter muitas lutas daqui para a frente, pois teremos muito mais desafios a enfrentar neste novo cenário que aponta para a política neoliberal”, avaliou Itanamara.

O vice-presidente da CUT, Plínio Pugliese, destacou que é está no cerne do assistente social a defesa da classe trabalhadora e as lutas sociais. “A atuação dos assistentes sociais, seja por meio do CRESS, do CFESS e do Sindasse converge com a luta dos trabalhadores. Estamos do mesmo lado, do lado daqueles que ainda ocnseguem se indignar com a injustição social, estamos do lado dos trabalhadores”, apontou.

Sessão especial

Após o ato, os assistentes sociais ocuparam as galerias da Assembleia Legislativa para acompanhar a sessão plenária nesta quinta-feira, 12, quando representantes dos assistentes sociais fizeram pronunciamento na tribuna da Alese a respeito da atuação do assistente social nas políticas públicas em Sergipe.

A presidente do CRESS/SE, Itanamara Guedes, a representante do Conselho Federal de Serviço Social (CFESS), Josiane Soares, e o dirigente do Sindicato dos/das Assistentes Sociais de Sergipe (SINDASSE), Anselmo Menezes, foram os responsáveis pelas palestras.

Ato lúdico

Quem embalou o Ato público Na luta pelo Fortalecimento do Serviço Social e das politicas sociais foi a orquestra de crianças e adolescentes da Legião da Boa Vontade, que apresentou um especial com obras do Rei do Baião, Luiz Gonzaga.

Representatividade

Bastante representativo, o Ato público Na luta pelo Fortalecimento do Serviço Social e das politicas sociais contou com a participação dos movimentos sociais e sindicais, a exemplo do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra e da Central Única dos Trabalhadores.

A representatividade também se deu entre os próprios assistentes sociais, com a presença de profissionais de Nossa Senhora da Glória, Estância, Gararu, Lagarto, Itabaiana, Boquim, Santana do São Francisco e Aracaju. Além disso, participaram profissionais das mais diversas áreas do serviço social: trabalhadores da assistência social, da educação, da previdência, segurança pública, justiça, meio ambiente.

A academia também esteve presente no ato. Prestigiaram a atividade as professoras Tereza Zavaris e Maria da Conceição Vasconcelos, além de estudantes da UFS, da Unit, das Faculdades Mauricio de Nassau e Dom Pedro, de Lagarto.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Chega a Sergipe neste domingo mais de 106 mil doses de Pfizer
Capitania dos Portos de Sergipe abre processo seletivo
Mulher é presa em flagrante pelo Denarc com centenas de munições, fuzil e drogas
Prefeitura realiza quarta edição especial do Programa Praia Limpa