Aracaju, 31 de julho de 2021

SAL NA FEIJOADA

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

DIÓGENES BRAYNER – plenario@faxaju.com.br

O que falou a equipe do presidente Michel Temer, durante entrevistas na sexta-feira, não foi bem o que a sociedade queria ouvir. É que se criou grande expectativa para a saída de Dilma Rousseff e imediatos anúncios de melhorias para a vida sofrida de toda a população de baixa renda. Colocou-se muito sal na feijoada. Tanto que, nos primeiros momentos, ninguém conseguiu digeri-la.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ofereceu um formato velho de solução para a dívida, que todos rejeitam: o retorno do CPMF. A sociedade não quer e nem pode pagar mais juros do que o faz. Ninguém está disposto a arcar com as contas de um país que se envolveu em falcatruas e promoveu o descontrole fiscal. O que se esperava ouvir de Michel – que agora muitos o temem – eram palavras de esperança e o início do fim de uma crise econômica sem precedentes.

Ouviu-se também uma ordem indireta de esmiuçar todo o Governo Dilma. Não se espera revanchismo nem a abertura do período de “caça as bruxas”. O que se deseja é um sinal mínimo de solução para quem está desempregado e deseje a imediata reação do setor produtivo, queda dos juros, reestruturação dos Estados e uma série de medidas que revele tendência de crescimento, mesmo que seja lento, mas que se mova à frente.

Temer deve expor um processo de transformação que lhe dê forças para permanecer no Poder, porque os primeiros sinais de rejeição já aparecem nas ruas, pelo formato com que chegou ao Planalto. segunda-feira chega à Câmara, um pacote de atos. Que não seja o tal “remédio amargo” que tanto se propala, mas medidas que façam a sociedade refazer a esperança dos que não suportam mais um golpe em seus salários.

Para que se tenha apenas notícias más, não precisava tirar Dilma…

CONFIRMA

Aliados do governador Jackson Barreto (PMDB) confirmaram que ele classificou de “três patetas” os senadores de Sergipe por votaren na acessibilidade do impeachment.

Sabia também que receberia críticas pela classificação.

IMEDIATA

As reações foram imediatas. O senador Eduardo Amorim (PSC) respondeu no mesmo tom: Jackson Barreto sempre leva as coisas na palhaçada.

– Quem não respeita, não merece ter respeito, disse.

VALADARES

O senador Valadares (PSB) postou que “pateta é quem pensa que o povo é besta ao apoiar às escondidas o voto do seu maior aliado na Câmara a favor do impeachment”.

E citou o deputado federal Fábio Reis (PMDB).

GUALBERTO

O deputado Francisco Gualberto (PT) fará duro pronunciamento, segunda-feira. Vai dizer que não reconhece o Governo Temer como legítimo.

Lembrará que ele se instalou através de um golpe.

COM O PT

O governador Jackson Barreto se afina bem com o PT. Segundo informações de bastidores, a Secretaria da Cultura ficará com o grupo de Marcio Macedo.

Com Marcio, JB contempla as tendências petistas no Governo.

PROBLEMA

Mais um mimo para o PT na composição de Governo deixa membros importantes do PMDB irritados. Um deles avisa que se acontecer pode deixar o partido.

Acha que Marcio traiu Jackson Barreto.

ANDRÉ MOURA

Um grupo de líderes da Câmara, que representa 303 parlamentares, defende o nome do deputado federal André Moura (PSC) para líder do Governo.

Mas até o momento o presidente Temer não falou sobre isso.

DESCONTRAÇÃO

José Franco (PSDB), précandidato a prefeito de Socorro, teve conversa descontraída com o governador Jackson Barreto, na semana passada.

Trataram de coisa de Socorro, sem esquecer a política.

ALIANÇA

Em tom de brincadeira, Zé Franco lembrou a Jackson, que a partir de agora PMDB e PSDB “estão ligadinhos” na estrutura política nacional.

Zé é presidente do Diretório Estadual do PSDB de Sergipe.

COM FÁBIO

Quarta-feira passada, Zé Franco teve a segunda conversa com Fabio Henrique (PDT). Discutiram as eleições municipais, embora Zé esteja aliado ao Padre Inaldo (PCdoB).

– O primeiro encontro foi mais sério, o segundo bem mais alegre, disse.

CONFORTO

Ontem (13), Zé Franco disse que agora está na “Zona de Conforto”. E acrescentou; “o povo me quer prefeito de Socorro e não posso deixar de atender à população”.

– Sou précandidato sim, porque estou bem nas avaliações eleitorais.

ZEZINHO

O précandidato a prefeito de Aracaju, Zezinho Sobral (PMDB), disse ontem que não vai pressionar Jackson Barreto para ser ele o nome que tenha sua indicação.

– Se Jackson pedi para desistir, eu desisto mesmo que esteja com 100% nas pesquisas.

TRABALHA

Zezinho insiste que está trabalhando, como foi orientado por aliados, e já mostra bons resultados nas pesquisas, que o deixam em condições de competir.

– Mas a decisão final cabe ao governador, disse.

SAMUEL

O deputado estadual Capitão Samuel (PSC) tem levado Zezinho Sobral para visitar grupos que lidera. E são visitas constantes.

Domingo será no Santos Dumont, uma área liderada por Samuel.

AGÊNCIA

A Agência Reguladora de Sergipe (Agrese) é regida por uma lei que diz, em um dos artigos, que seus integrantes não podem ter vinculação política.

A lei não vem sendo cumprida.

APERIPÊ

O assessor Carlos Cauê negou ontem que o governador tivesse lhe nomeado para a Fundação Aperipê: “isso não tem o mínimo cabimento”.

– Estou muito feliz na assessoria do governador.

CAMPANHA

Carlos Cauê avisou a Jackson Barreto, a Zezinho Sobral, a Edvaldo Nogueira e a João Augusto Gama que não fará campanha contra o candidato a prefeito do governador.

Qualquer informação contrária é boato.

ROMANCE

A escritora sergipana Tina Correia, mulher do jornalista Ancelmo Góes, lança hoje seu livro “Essa Menina”, na livraria Escariz (av Jorge Amado), às 17 horas.

Um romance que leva “Essa Menina” de Paris a Paripiranga.

Notas

Negros – Em entrevista a jornalistas estrangeiros, Dilma lamentou “que não haja mulheres e negros no ministério” nomeado por Temer. O que não mencionou, porém, foi o fato de que só havia uma ministra negra em sua equipe: Nilma Lino Gomes, titular de Mulheres, Igualdade Racial, Juventude e Direitos Humanos. (Lauro Jardim)

0x0

Pele – Bom Ministério não se faz só com mulheres, negros ou brancos, mas com competentes com a mente voltada para um trabalho direcionado ao povo e não aos projetos políticos de cada um. A cor da pele e o sexo não caracterizam que o Ministério seja mais ou menos vocacionados para as causas sociais.

0x0

Queda – O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) apresentou queda de 0,36% em março comparado a fevereiro deste ano. Esse foi o 15º mês seguido de retração da economia. Na comparação de março deste ano com o mesmo mês de 2015, a retração chegou a 6,31%.

0x0

Eleição – Parecer feito pela equipe técnica da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados defende que novas eleições sejam realizadas de imediato para a presidência da Casa, ocupada interinamente pelo deputado Waldir Maranhão (PP-MA). Essa seria a melhor solução.

0x0

Cultura – Um grupo de artistas brasileiros, entre eles Gil e Caetano, enviou na sexta-feira (13) uma carta aberta ao presidente interino Michel Temer contestando a decisão de seu governo em unir os ministérios da Educação e da Cultura, comandado pelo deputado federal José Mendonça Filho (DEM-PE).

0x0

Retorno – A comissão especial de impeachment volta a se reunir no dia 24. Segundo a coluna Radar Online, de Veja, deverá aprovar o calendário do processo, que será discutido por Raimundo Lira, presidente da comissão, Antonio Anastasia, relator, e Ricardo Lewandowski, presidente do STF.

Conversando

Iguais – As medidas que o Governo Temer pensa adotar para a recuperação econômica, são idênticas à da presidente afasta Dilma Rousseff.

Ilegítimo – O presidente nacional do PT, Ruy Falcão, Rui Falcão, pede que filiados deixem o governo ilegítimo de Michel Temer.

Mulheres – Ministro Eliseu Padilha, da Casa Civil, explicou que os partidos não indicaram mulheres para Ministérios. Mas Temer poderia ter feito de sua cota pessoa.

Preconceito – Alexandre Garcia sobre ausência de mulher no Ministério Temer: não se escolhe ministro pelo sexo ou cor da pele o que seria um preconceito sexual ou racismo.

Lixo – A vereadora Lucimara Passos explica seu projeto de lei que obriga comerciantes da praia a fornecerem cestos de lixo.

Dificuldades – Juiz do Trabalho fala sobre a demanda dos processos no órgão e das dificuldades geradas por 30% no corte de custeio.

Madrinha – Valdete Rodrigues diz: “que falta de respeito de Jackson Barreto com os senadores sergipanos e com a senadora Maria do Carmo a quem chamava de madrinha”.

Clandestinos – Euza Missano fala sobre ações do Ministério Público que questionarão individualmente responsáveis pelo transporte clandestino.

Idiota – Sargento Edgard vê reclamação idiota,” não tem mulheres e negros no governo Temer “. Pelo amor de Deus, por acaso mulher e negro, é outra raça de ser humano?

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Aracaju mantém a vacinação contra covid-19 neste final de semana        
LIRAa: Aracaju permanece em médio risco de infestação por Aedes
Belivaldo Chagas em Japaratuba dá ordem de serviço, bate bola com André Moura e diz que Zeca da Silva subirá mais um pouco
Influenza: PMA alerta gestantes sobre importância vacinação