Aracaju, 1 de agosto de 2021

Aplicativo permite agentes de saúde marquem consultas online (Foto assessoria)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Os agentes de saúde preenchem em média dados de 200 famílias por mês de forma manual. Com o objetivo de melhorar o atendimento e facilitar o trabalho dos agentes, o empresário José Roberto desenvolveu o aplicativo ‘Saúde na palma da mão”, que pode ser acessado através do smartphone e do tablet durante as visitas.

O aplicativo traz informações sobre o número do cartão de saúde e os dados pessoais do paciente fornecidos através do cadastro da Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Durante visita, o agente de saúde realizará uma pré-consulta solicitando informações  relacionadas à saúde do pacientes. Os dados são enviados para o Ministério da Saúde e para a Secretaria de Saúde. As informações salvas ficam no aplicativo e podem ser acessadas pelos profissionais de saúde sempre que necessário.

“A secretária passa a ter essa informação de campo mais rápida. Apesar de existir uma portaria do Ministério da Saúde falando da necessidade de manter essas informações em dia, esse processo costuma ser difícil. O nosso aplicativo torna mais fácil esse processo”, afirma.

O aplicativo ainda permite que o agente de saúde faça agendamentos de consultas da atenção básica para o paciente. “Ele pode agendar para uma pessoa ir ao atendimento de atenção básica e ter uma consulta com um médico geral, um pediatra, um enfermeiro para fazer um curativo”.

Os municípios de Simão Dias, Maruim e Rosário do Catete já estão testando o aplicativo. Outras cidades estão com a licitação em andamento, a exemplo do município de Itabaianinha e Socorro. O empresário explica que o poder público muitas vezes deseja testar o aplicativo, mas são desmotivados pelo longo e burocrático processo. Com a crise, alguns munícipios não têm dinheiro para comprar e implantar o projeto.

“Os secretários adoraram o projeto porque realmente informatiza toda uma parte que não era informatizada. A implantação do projeto já alavancou a empresa em outros produtos de média complexidade. Aumentamos o faturamento em 40%. Não tivemos uma alavancada maior porque vivemos político um momento no país complicado. Mas crescer um ambiente difícil é muito bom”, falou orgulhoso do resultado.

Apoio

O projeto vem sendo desenvolvido com o financiamento da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec/SE), através do Programa de Inovação em Empresas Sergipanas (Tecnova), em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

Assessoria de Comunicação – Fapitec/SE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Policiais do Tático prendem suspeito de tráfico no Santa Maria
Boletim do coronavírus em Aracaju: 198 casos e nenhum óbito
Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do concurso 2.395 da Mega
Prefeitos e lideranças aprovam “união” de André Moura e Fábio Mitidieri