Aracaju, 4 de agosto de 2021

RENAN AFIRMA QUE “NA CRISE, O SENADO FEZ O DEVER DE CASA”

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O presidente do Senado, Renan Calheiros, afirmou nesta terça-feira (24) que as medidas fiscais e econômicas anunciadas cedo pelo presidente da República interino, Michel Temer, demonstram que, “na crise, o Senado fez o dever de casa”.

— Das quatro medidas anunciadas, três já passaram no Senado Federal, porque, em todos os momentos da crise, o Senado teve muita preocupação com uma agenda para o país que significasse uma saída — afirmou Renan.

O presidente do Senado se referia à decisão do governo de priorizar, no Congresso Nacional, o projeto que flexibiliza as regras de participação da Petrobras na exploração do pré-sal e as propostas que tratam da governança dos fundos de pensão e estatais. Todas matérias aprovadas no Senado e enviadas para análise da Câmara dos Deputados.

Em fevereiro, os senadores aprovaram o Projeto de Lei do Senado (PLS) 131/2015, que revoga a participação obrigatória da Petrobras na exploração do petróleo da camada pré-sal. Em março, foi aprovado o PLS 555/2015, que cria a Lei de Responsabilidade das Estatais. E, em abril, o Senado aprovou um substitutivo ao PLS 388/2015, que propõe novas regras para a gestão dos fundos de pensão públicos e dificulta a influência de partidos políticos na indicação de dirigentes e conselheiros dessas entidades.

Gastos públicos

Outra medida lembrada por Renan, que começou a ser discutida no Senado, é a que impõe um teto aos gastos públicos. Michel Temer pretende enviar ao Congresso Nacional uma proposta de emenda à Constituição que limite o aumento anual dos gastos públicos à inflação do ano anterior.

— Do ponto de vista do país, é fundamental que se ponha um teto de gastos. Essa medida era uma das medidas contidas na chamada Agenda Brasil. Nós precisamos ter isso que é para, definitivamente, ter um parâmetro para que, todos os anos, a gente não tenha que reduzir a meta fiscal — afirmou Renan.

O Projeto de Resolução do Senado (PRS) 84/2007, que define um limite global para o montante da dívida da União, foi aprovado pela Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional e está pronto para ser votado no Plenário do Senado.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sem título
MPSE recomenda que Japaratuba e Pirambu incluam ações e conteúdos sobre direitos humanos e prevenção à violência
Alterado  funcionamento das UBSs de síndrome gripal no final de semana
Universidade Federal lança concurso com 13 vagas para professor efetivo