Aracaju, 2 de agosto de 2021

PROPOSITURA VISA COMBATER VIOLÊNCIA CONTRA MULHER

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Propositura de Maria Mendonça sugere ações de combate à violência contra a mulher

Por meio de propositura, encaminhada à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, a deputada estadual Maria Mendonça (PP) sugeriu ao Governo do Estado a implementação de projetos que visem ações de prevenção e combate à violência contra a mulher no Estado de Sergipe.

A sugestão da deputada é justificada pelo grande número de práticas violentas, de toda ordem, contra a mulher. Muitos dos crimes de agressão ocorrem no seio familiar e são promovidos por filhos, esposos, namorados e/ou companheiros. “Lamentavelmente, essa é uma realidade. É preciso educar os nossos jovens, que são os homens de amanhã, para que eles tenham outra consciência no sentido de zelar pela integridade física e moral das mulheres.

Recente estudo da Secretaria de Estado da Saúde revela que para cada 100 mil mulheres, 72,41% sofrem algum tipo de violência, em seus diversos ciclos de vida. Ainda, de acordo com o levantamento, a incidência de notificações de casos de violência em Aracaju apresentou o maior um coeficiente, de 72,78 casos por 100 mil mulheres.

De acordo com a análise da Secretaria, somente no primeiro semestre de 2015, foi registrada uma média de 2.025 atendimentos por dia. Desse montante, 8,84% foram de relatos de violência contra a mulher em todo o País. Em Sergipe, no mesmo período, os dados indicam que 42,97% dos casos foram de violência física e 33,11% sexual, sendo os dois tipos mais recorrentes. “São dados alarmantes e que carecem de ações enérgicas do poder público para combate-las”, defendeu a deputada.

Ela ressaltou que os dados mostram, ainda, que o número de mulheres assassinadas entre 2013 e 2015 cresceu quase 65%, levando Sergipe ao doloroso ranking da décima sexta maior taxa, no país, em homicídios de mulheres. “Quando a comparação é feita por região, o Estado registra a terceira maior taxa de feminicídios”, frisou Maria, observando que as políticas públicas implementadas em Sergipe, com foco na questão de gênero, ainda são tímidas.

Para a deputada, a Lei Maria da Penha – que completa dez anos em agosto próximo – representou um considerável avanço. No seu entender, outra iniciativa que vai contribuir com essa melhora no atendimento é a Casa da Mulher Brasileira, um modelo criado pelo Governo Federal e que, em Sergipe, deve ficar pronta nos próximos oito meses. “Mas precisamos de medidas urgentes e enérgicas, pois não podemos continuar registrando, diariamente, agressões e mortes contra as mulheres, sem que esforços sejam envidados no sentido de coibir esses atos”, afirmou Maria Mendonça.

(Assessoria)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Prefeitura de Laranjeiras e UNIGEL assinam Protocolo de intenções
Manifestações pelo voto auditável reúnem pessoas em várias capitais
Brasil tem 20.503 casos e 464 mortes por covid-19 em 24 horas
Aracaju ultrapassa 344 mil vacinados contra a covid-19, o que representa 51,75% da população