Aracaju, 22 de setembro de 2021

MÁRCIO PARTICIPA DE REUNIÃO DA EXECUTIVA NACIONAL DO PT

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O secretário nacional de Finanças do PT, Márcio Macêdo, participou, nesta terça-feira (31), da reunião da Executiva Nacional do partido, em Brasília. A conjuntura política, as eleições municipais de 2016 e encontros setoriais da sigla foram debatidos no encontro. A Executiva do PT aprovou o texto de resolução com o título de “Não ao Golpe, Fora Temer, Em defesa da democracia, Nenhum direito a menos!”, que aborda os últimos fatos políticos ocorridos no país.

“A reunião da Executiva foi muito importante para reforçar a nossa disposição para defender o retorno da nossa presidente Dilma Rousseff e engrossar o pedido, cada vez maior na sociedade, de Fora, Temer. O momento é de resistência”, afirmou Márcio Macêdo, para quem os áudios vazados pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, “só confirmam o que as forças progressistas e aqueles que defendem a democracia já estão denunciando há bastante tempo: há um golpe em curso no país”.

No documento aprovado no encontro, o PT aborda o vazamento de áudios que derrubaram dois ministros do governo interino de Michel Temer (Romero Jucá e Fabiano Silveira). Segundo o partido, a “agenda ética” de Temer “se esfarela” após o vazamento de conversas entre o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, e peemedebistas.

“Na última semana, pelo menos dois fatos confirmam o caráter golpista do processo de impeachment da presidenta Dilma: o vazamento dos diálogos gravados pelo ex presidente da Transpetro Sergio Machado e seus correligionários, como os ex-ministros Romero Jucá e Fabiano Silveira, e o anúncio das medidas econômicas propostas pelo governo golpista de Michel Temer”, diz a resolução.

Além disso, o documento fala sobre a “compreensão sobre a natureza do golpe”, que cresce em diversos setores da sociedade brasileira. “Crescem as manifestações contra o golpe e em defesa da democracia no exterior, ganhando reforço e simpatia de muitos movimentos, partidos e blocos partidários. Merece destaque o papel da imprensa internacional no esclarecimento dos fatos e na produção de análises que oferecem expressivo contraponto aos setores da mídia brasileira oligopolizada que operou e tem sustentado o golpe”, ressaltou.

Em relação às eleições, o partido diz que é preciso “estimular desde já o debate programático com forte ação partidária, que deverá ancorar-se na defesa do legado de nossos governos como contraponto em relação à agenda regressiva derrotada nas últimas eleições, proposta pelo governo golpista de Michel Temer”.

O presidente do PT, Rui Falcão, o secretário de Comunicação e vice-presidente, Alberto Cantalice; o líder do PT na Câmara, Afonso Florence; o presidente do PT-SP, Emídio de Souza, e outros membros titulares da Comissão Executiva Nacional também participaram da reunião.

Valter Lima

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Mimi do Acordeon e Douglas Gavião no primeiro Forró no Parque
Após 11 dias de greve, Maruim continua sem prazo de pagamento
Cassação assusta o governo
Doação: Unit recebe 500 vade-mécuns entregues pelo senador Alessandro Vieira