Aracaju, 28 de julho de 2021

Valadares dispara em Aracaju e só uma “tragédia” lhe tira a eleição!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Com a definição do 2º turno em Aracaju, no último domingo (2), entre Edvaldo Nogueira (PCdoB) e Valadares Filho (PSB), a campanha logo recomeçou semana passada, e nessa segunda-feira (10), estamos retomando os programas de cada candidato, no rádio e na televisão. É uma “ferramenta” a mais para tentar convencer o eleitorado da capital até o próximo dia 30, quando teremos um novo “encontro” com a urna eletrônica. Mudou o turno da eleição e mudou completamente o cenário político. O candidato do PCdoB que liderou a corrida eleitoral durante todo o 1º turno, não conseguiu evitar o crescimento, a ascensão de seu principal oponente. E, quem diria: “entrou água” na “embarcação” de Edvaldo Nogueira.

Ao longo da campanha, este colunista chegou a criticar o marketing das campanhas de João Alves Filho (DEM) – que buscava a reeleição – e de Valadares Filho. O formato que vinha sendo produzido só beneficiava o candidato do PCdoB. Este era o sentimento das ruas. Sem contar que Edvaldo surpreendeu com uma campanha leve, com uma mensagem simples e bem popular. Nada de tão especial, mas algo bem produzido e que caiu no agrado das pessoas. O problema é que nem sempre o marketing é decisivo para uma eleição. O degaste administrativo do governo de Jackson Barreto (PMDB) – padrinho político de Edvaldo; associado ao “fritado” Rogério Carvalho (PT) e somado ao descrédito geral das pessoas com o Partido dos Trabalhadores, era evidente que o candidato não iria muito longe.

Mas ainda assim todas as pesquisas apontavam que Edvaldo venceria o 1º turno com considerável folga e que ainda sonhava em definir logo a eleição. Tudo parecia conspirar para o candidato do PCdoB, até o fatídico debate da TV Sergipe, afiliada da Rede Globo no Estado. Quem até então liderava a corrida eleitoral, quem demonstrava tranquilidade e superioridade nos programas de rádio e tv, se deparou com um candidato leve, propositivo e que conseguiu tornar seu marketing mais convincente, sabendo explorar as deficiências de seu principal adversário. A urna, a melhor pesquisa de todas, confirmou um cenário de igualdade entre os dois primeiros candidatos, o que não apenas levou a disputa para o segundo turno, como também, criou uma expectativa diferente do cenário que vinha sendo colocado.

Desde então, a candidatura de Valadares Filho só cresceu. Enquanto Edvaldo Nogueira manteve os apoios que detinha do 1º turno, o candidato do PSB agregou o PSDB, PV, PPS, o PEN do deputado estadual Róbson Viana, o deputado federal Laércio Oliveira (SDD) e até uma parcela significativa do PMN do então candidato João Tarantella. Muitos membros do DEM, inclusive vereadores, já aderiram ao projeto no segundo turno, mesmo sem uma manifestação pública do atual prefeito João Alves Filho (DEM). Com a decisão de Sônia Meire (PSOL) e Vera Lúcia (PSTU) de defenderam o voto nulo, além da neutralidade anunciada por Dr. Emerson (REDE), está mais do que claro quem largou bem na disputa. O primeiro levantamento do Dataform, contratado e divulgado pelo Jornal Cinform, considerando apenas os votos válidos, coloca Valadares já com mais de 19% de vantagem para o candidato do PCdoB.

Pela pesquisa recente, Valadares tem 59,87% dos votos válidos contra 40,13% de Edvaldo Nogueira. Foram ouvidos 588 eleitores, entre os dias 7 e 8 passados, com uma margem de erro de 4,1% para mais ou para menos, e um intervalo de confiança de 95%. O levantamento está registrado na Justiça Eleitoral sob o número SE-00070/2016. Em síntese, Valadares não apenas superou seu adversário, como abriu larga vantagem. Pela configuração de momento, este colunista arrisca: só uma tragédia, um erro grosseiro, será capaz de reverter um quadro tão favorável em apenas 20 dias. A tarefa árdua está nas mãos de Edvaldo, que demonstra não crescer mais. Parece estagnado! Vai ter que fazer muito mais para tentar virar o jogo e em pouquíssimo tempo…

Rejeição

Ainda sobre a pesquisa do Dataform, agora no quisto rejeição, Edvaldo está a frente com 43,71% contra 30,61% de Valadares Filho. 14,29% não sabem ou não responderam em quem vão votar. Já 11,39% disseram que, no próximo dia 30, vão anular o voto ou botar em branco.

Debate

É preciso reconhecer a iniciativa histórica e democrática da TV Atalaia, afiliada da Rede Record em Sergipe, que promoveu nessa segunda-feira (10), o primeiro debate com os candidatos a prefeito de Aracaju no 2º turno. Além de ser mais uma alternativa para o eleitor escolher a melhor proposta, o horário (meio dia) facilitou para que muita gente assistisse o embate.

Veja essa!

Valadares Filho manteve a linha de todo o 1º turno de demonstrou segurança perante o eleitorado. Já Edvaldo Nogueira melhorou muito seu desempenho em relação a debate decisivo que interferiu diretamente no turno anterior, mas atacou mais o adversário do que apresentou propostas.

E essa!

No debate dessa segunda (10), Valadares Filho seguiu com uma campanha mais propositiva, mas dando “alfinetadas” no adversário; por sua vez, Edvaldo atacou tanto o deputado federal André Moura (PSC), que parecia ser ele o candidato à PMA…

Desaprova

Edvaldo Nogueira insistiu na tese de que denegrindo os aliados de Valadares Filho, isso se reverteria em votos para o seu projeto. O detalhe é que a população não está mais disposta a assistir este “jogo”. A esta altura, quem ainda não definiu o voto no dia 30, quer mesmo é ouvir propostas para a cidade.

Vai procurar?

O pior é que o candidato Edvaldo Nogueira, no mesmo debate, após atacar duramente os aliados de Valadares Filho da bancada federal sergipana, disse que se eleito “vai procurar todo mundo, inclusive o presidente Michel Temer, em busca de recursos para Aracaju”. Vai entender…

Violência

Quem voltou a ganhar espaço no noticiário local foi a violência. Assassinatos, assaltos e outros crimes ganharam evidência no último final de semana. Até novas fugas no presídio de Nossa Senhora da Glória ocorreram. E a SSP, aparentemente, parece acuada, buscando uma solução para a crise…

Eduardo Amorim I

Noite de muito louvor em alusão à vitória do prefeito e vice, eleitos na cidade de Boquim, Eraldo e Chicão. A paróquia Senhora Santana ficou repleta de fiéis para prestigiar os mais novos gestores da cidade, a partir de Janeiro/2017. Durante toda missa, o padre Geraldo citou muitas palavras de fé e devoção. O senador Eduardo Amorim disse ter aproveitado a oportunidade para mais uma vez enaltecer as graças alcançadas nesse pleito. “Nada maior que Deus para conceber vitórias”, reafirmou o parlamentar.

Eduardo Amorim II

Raimundo Vieira, vereador reeleito pela quarta vez na cidade de Indiaroba, promoveu o sábado de muita festa em sua casa no povoado Pontal, em comemoração a mais uma vitória concebida pelo povo. O senador Eduardo Amorim não hesitou em passar lá e deixar os seus cumprimentos. “Além de grande amigo e irmão, Raimundo nos representa aqui em sua cidade, já que também é presidente municipal do Partido Social Cristão. Parabéns, amigo”, enalteceu Eduardo Amorim, que também estava com Gilson Andrade e Misael Dantas, prefeito eleito da cidade de Estância e vereador reeleito, respectivamente.

Edvaldo Nogueira

O candidato a prefeito de Aracaju está denunciando um “acordão” entre os grupos políticos de Valadares Filho e do prefeito João Alves Filho, segundo ele, numa tentativa dos adversários de se manterem no poder a todo custo. “O jogo já está sendo jogado. A gente sabe que a candidatura de João Alves Filho foi mantida só para que houvesse 2º turno. Vejam que em menos de 24 horas após o resultado do 1º turno, o pessoal de João já pulou para o lado de Valadares Filho. O acordão atacou novamente”.

Zezinho Sobral

Zezinho Sobral (PMDB), que teve sua candidatura a prefeito de Aracaju “rifada” pelo governador Jackson Barreto, provocou Valadares Filho: “Ganhamos o 1º turno e vamos ganhar no 2º turno. Este ano foi muito atribulado, com Olimpíadas, impeachment e outros acontecimentos importantes. Mas agora o povo vai parar para pensar: quem vai tomar conta da minha cidade, do meu bairro?”.

Pokemon?

“O grupo de Valadares Filho não sabe nem do que está falando. Eles só sabem de retórica, de falar bonito. Mas é uma candidatura sem cheiro de povo. Com esse loteamento de cargos que eles já estão fazendo é impossível governar. Se João que é experiente não conseguiu, imagine Valadares, um candidato criado, um candidato pokemon”, ironizou.

Tesoura

Deflagrado o resultado negativo nas urnas em Nossa Senhora do Socorro, onde seu candidato a prefeito, Zé Franco (PSDB) foi derrotado pelo Padre Inaldo (PCdoB), Fábio Henrique (PDT) já iniciou as medidas para entregar a administração. Exonerou cerca de 650 comissionados de uma só vez.

Telefonemas

Numa tentativa de fortalecer o projeto de Edvaldo Nogueira neste segundo turno, o governador Jackson Barreto, o vice-governador Belivaldo Chagas (PSB) e o novo diretor-presidente da Segrase, Zezinho Sobral, estão telefonando para aliados e cargos comissionados do Estado, em busca de adesões para a campanha do comunista.

Sejuc

A respeito das três recentes fugas ocorridas em menos de 20 dias no presídio de Nossa Senhora da Glória, o radialista Marcos Aurélio entrevistou o secretário de Estado da Justiça, Antônio Hora Filho. “O presidio de Nossa Senhora da Glória está superlotado, é uma unidade muito sensível. A ponto de a justiça chegar a proibir que nós possamos receber mais presos e as guaritas [postos de observação localizados nos muros das unidades prisionais] precisam funcionar, mas não estão”, disse Hora.

Secretário

O auxiliar do governo pontuou ainda que “a Secretaria da Justiça estava pagando horas extras, tínhamos agentes que recebiam mais de três mil só de horas extras. Infelizmente o sindicato vem orientando os agentes a paralisar alguns serviços”, desabafou Antônio Hora Filho, acrescentando que “quem é Luciano Neri para falar que eu cometo improbidade administrativa. Ele precisa sim focar na sua categoria e buscar os benefícios pra ela e não me acusar, porque eu sou íntegro”. Com a palavra o sindicato.

PEC241

Também em entrevista ao radialista Marco Aurélio, o deputado federal Laércio Oliveira (SDD) saiu em defesa expressa da PEC 241, conhecida como PEC do teto de gastos públicos. Quanto à reação de setores da sociedade, a exemplo da própria presidente do STJ, Laurita Vaz, Laércio Oliveira foi taxativo, “lamento profundamente a declaração da presidente do STJ, que a PEC engessará muito a Justiça. Isso não é verdade, não é nada disso!

Laércio Oliveira

O deputado federal explicou que “o que vai passar a existir é um controle a partir de agora. Os poderes, Legislativo e Judiciário, além claro do Executivo, terão que se enquadrar na realidade da PEC”. E concluiu dizendo que “cada poder se limite a fazer os seus ajustes e controles para que sobreviva dentro daqueles recursos”.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Prefeitura de Salgado anuncia parceria com Grupo Madero
Sergas doa à comunidade do Conjunto Augusto Franco dois abrigos para ponto de ônibus
Segunda dose da CoronaVac está disponível na Sementeira e auditório Antônio Vieira Neto
Membros, servidores e terceirizados vacinados contra gripe no MPSE