Aracaju, 28 de julho de 2021

Café frio! Amigos de João Alves já abandonam o barco!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Ministro, governador por três mandatos, e prefeito de Aracaju segunda vez…essa é uma síntese do currículo do homem público João Alves Filho (DEM). Muito experiente, o ainda prefeito da cidade já viveu bons e maus momentos na política. Por vezes, o democrata representou uma grande esperança para os sergipanos e, mais recente, para os aracajuanos. Entretanto, João amargou em sua trajetória uma espécie de “profecia”: ele jamais conseguiu se reeleger e dar continuidade ao mandato que exerce. E olhe que ele já deixou sua marca em todo o Estado de Sergipe, com grandes obras e realizações. Mas o não conseguir a reeleição nunca, tem uma explicação clara: o próprio João Alves!

Muitas das vezes, o maior adversário de João Alves Filho nas urnas foi ele mesmo! Um dos maiores construtores civis do Estado, o democrata era um homem de muitos bens no início de sua vida pública. Convidado a entrar na política, tomou gosto e jamais quis sair. Mas com a evolução dos tempos, a modernização da gestão pública começou a lhe cobrar demais. E não que o prefeito não consiga mais acompanhar os novos tempos, as novas tecnologias. Ele tem experiência com o gerenciamento público e, hoje em dia, mesmo com a idade um pouco avançada, se escolher bem sua equipe de trabalho, ele consegue tocar o trabalho sem maiores problemas, com as dificuldades tradicionais do exercício da função.

Ser prefeito hoje em dia não é tarefa fácil para ninguém, e foi ainda pior para João Alves Filho. Sua defesa apaixonada pelo rio São Francisco e sua luta contra o projeto de transposição, lhe rendeu inimizades como o ex-presidente Lula (PT) e o hoje pré-candidato à presidência da República, Ciro Gomes (PDT). A também ex-presidente Dilma Rousseff (PT), enquanto esteve no comando do País, também não demonstrou nenhuma boa vontade com o prefeito de Aracaju. Não teve com Marcelo Déda (in memoriam) um relacionamento aberto e positivo do ponto de vista administrativo porque ele estava distante do governo para o tratamento de Saúde, e, desde seu adeus no final de 2013, com Jackson Barreto no comando, a relação que poderia ser amistosa, jamais foi de confiança e de afinidade.

O problema é que, desde quando foi governador pelo terceiro mandato, que João Alves Filho peca na escolha de seus auxiliares. Para não ser injusto com alguns nomes públicos, em alguns casos, ele acertou em cheio e colheu resultados positivos. Em outros casos a mudança em si representou uma melhora significativa e ele demonstrou ter boa sensibilidade, mas em outros pontos, João sofreu e muito com o descompromisso, as traições e incoerências de sua equipe de trabalho. Assim como no governo do Estado, na Prefeitura de Aracaju o que mais se viu ao longo dos últimos anos foi certa ingerência interna, pouco espírito de equipe e muitos “caciques” dentro de uma mesma administração.

Em síntese, João Alves delegou “competências” a quem não merecia, ressalvadas algumas exceções, e, sobretudo na Prefeitura de Aracaju, entrou e vai sair deixando a gestão muito parecida com a que fora deixada pelo gestor anterior, com muito do mesmo! João não se reciclou, não acompanhou o espírito de renovação e, sobretudo, não valorizou o “time” que sempre lhe impulsionou de verdade, que cansou de ir para a linha de frente sem ter o devido reconhecimento. Se foi extremamente feliz em algumas de suas escolhas, em outros casos pecou muito por não estender a mão aos “velhos amigos” e por confiar em quem deu provas que não merecia sua liderança.

Numa administração onde muitos mandavam mais do que o próprio prefeito, o democrata não foi o “João Alves Filho” que muitos sonhavam e que outros estavam acostumados. Ele não “desaprendeu”, mas demonstrou momentos de desinteresse, desatenção, frustração. Talvez pelas dificuldades financeiras que teve que enfrentar a frente da administração. Mas o tempo passou, João Alves sofreu uma de suas piores derrotas nas urnas, com uma votação pífia, ridícula pela sua liderança e história; está saindo da gestão sob profunda descrença e rejeição; e para piorar, esquecido.

Essa semana, na inauguração de uma obra importante de sua gestão, no bairro 17 de Março, nenhum vereador da base aliada compareceu, segundo informações. Apenas o secretariado ainda estava ao lado do prefeito. Gente que ainda se beneficia da estrutura da PMA sequer teve a dignidade de prestigiar o ato. Pelo visto, resta a João voltar ao “ostracismo” por um tempo ou até as próximas eleições em 2018. A ausência de vereadores é o que chamamos de “café frio” na política, ou seja, o prefeito tem pouco a oferecer e pouco tempo no Poder também. E muitos de seus “amigos” e auxiliares já estão pulando do barco. O jeito será esperar 2017 e verificar quem seguirá com ele…a menos que esteja disposto a deixar a vida pública. É esperar para ver…

Veja essa!

A Prefeitura de Laranjeiras, segundo denúncia veiculada pela TV Sergipe, deixou mais de três mil crianças da rede municipal de ensino sem a merenda escolar. Após a derrota do prefeito Juca Bala (PMDB) nas urnas, a empresa responsável interrompeu o serviço por falta de pagamentos por parte da administração.

E essa!

Nos últimos dias, após a derrota do prefeito na eleição e com o contrato vencido, a empresa recolheu toda a alimentação dos colégios. Até a sexta-feira (14) havia merenda, mas desde segunda-feira (17), a prefeitura de Laranjeiras só tinha laranja para servir às crianças. Segundo a denúncia, a prefeitura deve três meses da merenda para a empresa.

Laranjeiras I

Através de nota à imprensa, a Prefeitura de Laranjeiras esclarece que o contrato com a empresa VBX Refeições Coletivas realmente foi suspenso, mas “de forma legal e amigável”. “O objetivo principal é cumprir as metas estabelecidas pelo Tribunal de Contas do Estado para o encerramento da gestão e que está se empenhando para garantir o fornecimento regular da merenda nas escolas municipais”.

Laranjeiras II

Ainda na nota, a Prefeitura esclarece que “o valor do ´debito com a empresa é de aproximadamente R$ 335 mil e não R$ 500 mil como fora divulgado na reportagem da TV Sergipe. A Secretaria de Finanças já está tomando medidas para garantir que o ´debito seja pago à empresa. A Prefeitura fará uma proposta de pagamento nas próximas semanas”.

Transporte I

Segundo denúncia do radialista Amós Menezes, a empresa Vitória já oficializou o Estado de que começará a suspender o serviço de transporte de estudantes dos municípios de Sergipe. Entre os ofícios, está o que se refere a Laranjeiras, onde a dívida chega a R$ 551 mil, segundo o comunicador.

Transporte II

“São oito ônibus que transportam alunos das escolas estaduais cujo serviço será suspenso a partir da próxima segunda-feira (24). Como a dívida é do Estado, resta saber se o govenador Jackson Barreto deixará seu correligionário passar por mais esse desgaste. A situação se repetirá em outros municípios”, denunciou Amós Menezes.

Itaporanga

Situação parecida com Laranjeiras, também é registrada em Itaporanga. Depois que a prefeita Gracinha (PMDB) também foi derrotada nas urnas, ela simplesmente suspendeu o transporte escolar no município. Alô Ministério Público? Os alunos não podem ser prejudicados. E se a prefeita fosse reeleita? Que “gracinha”, não?Machado

O vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado (PSDB), acompanhado do deputado estadual Georgeo Passos (PTC), foi recebido no Palácio do Planalto pelo presidente da República em exercício, deputado Rodrigo Maia (DEM), e pelo também deputado federal José Carlos Aleluia (DEM). O tema central do encontro foi a reforma política no País.

Lagarto

Mesmo antes de assumir o comando da Prefeitura de Lagarto, em 1º de janeiro de 2017, o deputado estadual e prefeito eleito Valmir Monteiro (PSC), já começa a apresentar resultados positivos e garantir conquistas para o município. Na companhia do reitor da Universidade Federal de Sergipe, Ângelo Roberto Antoniolli, e graças ao apoio do líder do governo Michel Temer (PMDB) na Câmara Federal, deputado André Moura (PSC), Valmir foi recebido nessa terça-feira (18), na capital federal, pelo ministro da Educação, Mendonça Filho.

Valmir Monteiro

Na oportunidade, Valmir Monteiro aproveitou para, em conjunto com o reitor da UFS, reivindicar a ajuda financeira para a aquisição de todos os equipamentos necessários para o funcionamento do Centro de Odontologia da UFS em Lagarto. “Nós precisávamos de R$ 1,5 milhão para a compra desses equipamentos e o ministro prontamente nos atendeu! Disse que até o final do mês deverá liberar os recursos necessários para a Universidade Federal. É uma grande conquista para o nosso município. Estou muito feliz”, celebrou Valmir.

André Moura

O encontro do prefeito eleito de Lagarto e do reitor da UFS ocorreu no gabinete da liderança do Governo Temer. “Quero agradecer o apoio que recebemos do deputado federal André Moura que prontamente nos atendeu, nos recebeu e nos ajudou a resolver este problema. O prestígio de André Moura hoje em Brasília é espetacular e isso é bom não apenas para mim ou Lagarto, mas para Sergipe. Os prefeitos, independente de apoio, são bem atendidos aqui e muito será viabilizado. Nós não fomos recebidos no Ministério da Educação. O ministro veio até nós no gabinete da liderança”.

Professores

Diante dos constantes atrasos nos salários dos servidores do Magistério de Lagarto, Valmir conversou com o ministro da Educação e solicitou o apoio do Ministério para que o município volte a ser uma referência para o restante do Estado nesta área. “Fomos o primeiro município a pagar o piso nacional do Magistério. Na nossa gestão os professores eram valorizados e recebiam em dia seus salários. Hoje o que nós vemos é o descaso da gestão com os trabalhadores. O dinheiro nunca é regularizado e as pessoas sofrem bastante. Pedi ao ministro que nos ajude para que Lagarto volte a ser uma referência na Educação”.

Emendas

Valmir Monteiro aproveitou para visitar e conversar com quase todos os membros da bancada federal de Sergipe. “Estamos lutando por recursos para o município de Lagarto. Vamos iniciar a gestão apenas em janeiro, mas já estamos buscando garantir esse apoio junto ao orçamento de 2017. O reitor da UFS nos acompanhou porque temos projetos de infraestrutura, mas também queremos formalizar uma parceria com a Universidade na área de Saúde, para que possamos beneficiar apenas o povo de Lagarto, mas dos demais municípios da nossa região. A partir de 2017 a UFS assumirá a gestão do Hospital em definitivo”.

Transição

Valmir Monteiro acrescentou ainda que, na próxima semana, estará buscando uma audiência com o prefeito de Lagarto, Lila Fraga (DEM), no sentido que se comece a viabilizar a transição do comando administrativo do município. “A eleição acabou! Vamos pensar no que é melhor para Lagarto. Na próxima semana eu vou marcar uma audiência com o prefeito para a gente começar a tomar conhecimento da realidade financeira em que se encontra a prefeitura”.

Ciclo Urbano

Edvaldo Nogueira (PC do B) assinou uma carta de intenções da ONG Ciclo Urbano. A carta possui propostas de intenções de execução de vários projetos ligados à mobilidade urbana e de direito à cidade. Ficou acertada também uma ação conjunta a ser feita ainda esta semana com o candidato, que só parou de andar de bicicleta e correr regularmente por causa da campanha.

Ciclo Urbano II

No encontro com os membros da ONG, que contou com a presença da vereadora Lucimara Passos (PCdoB), Edvaldo destacou o compromisso histórico que tem com os ciclistas, “não só pelo legado de ciclovias da cidade, mas como ciclista que sou e sei dos problemas que corremos”. “Precisamos fazer um trabalho também de educação no trânsito, para que todos os modais se respeitem. Sei como é difícil andar de bike por aí e tomar buzinada ou ver os motoristas ‘tirando fino’ da gente. Bicicleta não é só lazer, mas um meio de transporte e de se manter saudável”, afirmou.

Médicos

Edvaldo Nogueira (PCdoB) prestigiou o café da manhã realizado pelo Sindicato dos Médicos em comemoração ao dia da categoria. Na oportunidade, o candidato foi recepcionado pelos profissionais e os parabenizou pela data. Ele reafirmou que a Saúde Pública será prioridade na sua gestão, caso eleito.

Valmir de Francisquinho I

Reeleito no dia 2 de outubro prefeito de Itabaiana com 65,38% dos votos válidos, Valmir dos Santos Costa, o Valmir de Francisquinho (PR), não encerrou campanha ainda. Ele está ativamente pedindo votos aos itabaianenses que moram em Aracaju e na Grande Aracaju para eleger Valadares Filho (PSB), prefeito de Capital.

Valmir de Francisquinho II

“E faço isso por ter a certeza de que Valadares Filho vai fazer o melhor pela nossa Capital. Em Aracaju, aposto no novo, como Itabaiana também apostou no novo”, diz Valmir. O prefeito de Itabaiana faz um apelo diretamente a cada itabaianense que more em Aracaju ou na Grande Aracaju e que seja eleitor aracajuano.

Bom prefeito

 

“Quero lhes dizer que se vocês derem a oportunidade a Valadares Filho, daqui a quatro anos vocês vão dizer que valeu a pena ter acreditado e votado nele, porque ele vai ser um dos melhores prefeitos desse Brasil”, afirma.

Orçamento PMA

A Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplog), pretende conhecer os anseios da população e para facilitar esse diálogo disponibiliza até o dia 28 de outubro uma consulta pública online, onde o cidadão pode colaborar na construção do Projeto de Lei Orçamentária (LOA) 2017.

Transparência
Com a participação popular a Prefeitura garante maior transparência às suas ações e a consulta também serve como instrumento de maior engajamento da sociedade na elaboração da Lei Orçamentária – LOA, 2017. Para participar é preciso efetuar um cadastro e a partir disso é disponibilizado um questionário com tópicos onde o cidadão enumera suas prioridades, podendo ainda apresentar sugestões.

Igor Albuquerque

“O objetivo da Prefeitura de Aracaju é de fortalecer a participação do cidadão nesta fase de elaboração do Projeto de Lei Orçamentária, servindo de subsídio ao planejamento do próximo ano. O orçamento anual visa concretizar os objetivos e metas propostas no Plano Plurianual, seguindo as metas e prioridades estabelecidas na Lei de Diretrizes Orçamentárias”, explica o secretário da pasta, Igor Albuquerque.

Cadastro
Para participar da consulta basta acessar a página da Prefeitura de Aracaju www.aracaju.se.gov.br e clicar no botão Consulta Pública – LOA 2017. Inicialmente o internauta precisa preencher um cadastro simples, que permitirá a Prefeitura obter um perfil de quem está sugerindo e também mapear de onde estão vindo as sugestões apresentadas. As respostas possibilitarão que o município tenha conhecimento das ações prioritárias, como também avalie a sensibilidade da população em relação às várias áreas de atuação da PMA

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Policiais rodoviários federais apreendem 30 quilos de haxixe na BR-101, no município de Umbaúba
Prefeitura de Salgado anuncia parceria com Grupo Madero
Sergas doa à comunidade do Conjunto Augusto Franco dois abrigos para ponto de ônibus
Segunda dose da CoronaVac está disponível na Sementeira e auditório Antônio Vieira Neto