Aracaju, 28 de julho de 2021

Oposição em Sergipe abre “portas” em BSB para prefeitos!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O momento político não é positivo para o governador Jackson Barreto (PMDB). Após o resultado das eleições municipais, onde mais de 60% dos prefeitos eleitos ou reeleitos estão vinculados com a oposição e diante de uma iminente derrota no 2º turno da disputa em Aracaju, pode-se dizer que o peemedebista, que já anunciou sua aposentadoria para 2018, se encaminha para um verdadeiro “inferno astral”. Não é à toa que JB tem buscado a todo custo reverter a desvantagem que seu candidato, Edvaldo Nogueira (PCdoB) tem em relação a Valadares Filho (PSB), na capital. O governador quer conter um pouco do desgaste administrativo em que entrou.

Sua relação tem sido complicada já com os servidores públicos. É bom lembrar que Jackson lutou muito para conseguir ser reeleito governador em 2014. Praticamente desequilibrou as finanças públicas, graças a sua “generosidade” e, possivelmente, por inflar a máquina e “pedalar” com a realidade financeira do Estado. Desde então os salários começaram a ser pagos com atraso, conhecemos o inédito parcelamento, os fornecedores passaram a ficar meses sem receber um tostão pelo serviço prestado, sem contar que o reajuste salarial se transformou em uma espécie de “lenda urbana”…

No início do ano, Jackson bradava por todos os cantos que em Aracaju teria dois candidatos no 2º turno e que derrotaria o prefeito João Alves Filho (DEM) com facilidade. Com alta rejeição foi o próprio povo quem deu a resposta ao democrata nas urnas. Já o governador, tinha como seu candidato favorito Zezinho Sobral (PMDB) – que nunca emplacou nas pesquisas – e Valadares Filho (PSB), antes do rompimento político e da aliança do socialista com o Grupo Amorim. Findou tendo que apostar em Edvaldo Nogueira e fez de tudo para ele vencer no 1º turno. Pelo menos as pesquisas mostravam que esse era o encaminhamento. Até os salários dos aposentados o governo passou a pagar dentro do mês. É o que este colunista chama de “vale-tudo eleitoral”.

O problema é que o cenário político do início do ano é completamente diferente hoje em dia. JB, que já não tinha esse prestígio todo em Brasília, agora com Michel Temer (PMDB), que ele batizou de “golpista”, o governador mantém um relacionamento apenas dentro das formalidades que os cargos exercem. Hoje quem demonstra ter força política na capital federal é a oposição, liderada pelo senador Eduardo Amorim (PSC) e pelo deputado federal e líder do governo na Câmara, André Moura (PSC). Enquanto JB e companhia vivem a ataca-los na campanha eleitoral em Sergipe, em BSB eles seguem abrindo “portas” para os prefeitos eleitos e reeleitos em 2016.

Até para quem faz oposição em determinados municípios, o acesso ao governo federal tem sido facilitado. Há mais diálogo, a bancada federal, apesar de algumas diferenças, está mais convergente por Sergipe. Um exemplo clássico, por exemplo, foi a busca do prefeito eleito de Nossa Senhora do Socorro, Padre Inaldo (PCdoB), pelo apoio do líder André Moura. É um sinal positivo de que as eleições acabaram, de que é hora de descer do palanque e buscar o melhor para o seu município. Diferente do que o PCdoB de Aracaju propaga do líder do governo, em BSB ele está viabilizando a futura gestão do PCdoB em Socorro.

Desde a semana passada que dezenas de prefeitos eleitos agora em outubro estão fazendo “peregrinações” por Ministérios e gabinetes em Brasília em busca de apoio federal, da garantia na liberação de recursos e de emendas junto ao Orçamento da União em 2017. É evidente que o cenário muda muito, mas está claro que o governador perdeu muito de sua liderança e influência sobre o mundo político sergipano. Seu desgaste tem sido tão grande que ele tem sido “escondido” nas campanhas eleitorais. E o pior: as perspectivas não são boas, do ponto de vista financeiro para o governo de Sergipe. Suas principais receitas continuam caindo e ele não consegue encontrar solução para este impasse. Mas o problema na gestão de JB não é apenas financeiro. Falta criatividade à sua equipe de trabalho. É possível que, após as eleições, tenhamos uma ampla reforma no seu secretariado…

Funasa

Nessa quarta-feira, o deputado André Moura recebeu o presidente da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), Henrique Pires, para discutir, junto aos prefeitos eleitos de Sergipe, os projetos de Melhorias Sanitárias Domiciliares (MSD) e de financiamento para implantação ampliação e/ou melhorias em sistemas de abastecimento de água nos municípios com população de até 50.000 habitantes.

Codevasf

Em seguida, André Moura se reuniu com prefeitos de municípios da região do Baixo São Francisco, onde tiveram uma reunião com a presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Kênia Régia Anasenko Marcelino, e com o superintendente regional de Sergipe, Cesar Mandarino. O objetivo foi de apresentar aos prefeitos eleitos e reeleitos destes municípios a ação da Codevasf e o que pode ser oferecido em termos de obras e serviços para a população local.

Laércio Oliveira I

Os deputados federais Laércio Oliveira e Paulinho da Força receberam na Comissão de Desenvolvimento Econômico da Câmara dos Deputados um grupo de prefeitos do Solidariedade de Sergipe. Eles discutiram a importância de se fazer uma boa gestão e propor novos projetos, principalmente, nas áreas de infraestrutura, saúde, educação, agricultura e equipamentos que atendam com qualidade à população sergipana.

Laércio Oliveira II

“Nós recebemos durante todo o dia a visita de cerca de 30 prefeitos e à noite reunimos os prefeitos do nosso partido com o presidente da sigla nacionalmente para discutir algumas ideias para a gestão e destinação de emendas parlamentares. O nosso gabinete é um instrumento de apoio constante para os gestores”, disse o deputado Laércio.

Bancada federal

A bancada federal de Sergipe definiu as 15 emendas coletivas do Estado ao Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) 2017. O texto, resultado de entendimento entre os parlamentares da bancada, propõe quase R$ 992 milhões para importantes investimentos no estado de Sergipe.

Impositivas

As duas emendas impositivas que a bancada tem direito são: Apoio à Política de Desenvolvimento Urbano em Aracaju (R$ 124.686.555,00) e Reabilitação dos perímetros irrigados do Baixo São Francisco (R$ 100 milhões). Já as demais emendas vão beneficiar o Estado nas áreas de fomento agropecuário; drenagem urbana, desenvolvimento urbano, cultura, abastecimento de água, educação, infraestrutura aeroportuária e saúde.

Valadares

Para o coordenador da bancada, senador Antonio Carlos Valadares (PSB), o resultado das emendas coletivas propostas pela bancada federal reflete o comprometimento de todos os parlamentares em atender às necessidades mais prementes da população sergipana. Antes da aprovação do Congresso Nacional, as emendas passarão ainda pelo crivo dos relatores setoriais e do relator geral do Orçamento, que emitirá seu parecer final para votação.

Veja essa!

Partiu de um grande empresário sergipano a movimentação junto aos órgãos de controle e fiscalização sobre recursos do BNDES, referente aos programas “Sergipe Cidades” e “Sergipe Infraestrutura”. Ele representa os demais que estão “loucos” com a Sefaz do Estado porque estão querendo receber o que é devido.

E essa!

Pelo visto o empresário não deixará barato este suposto “golpe” do governo de Jackson Barreto e vai até o final. Os rumores dão conta que os recursos que entraram nos cofres, que é verba carimbada, teria tido outro fim administrativo. Com alguns serviços já em andamento, a turma está chiando e uma “bomba” pode estourar em Sergipe…

Bomba!

Este colunista recebeu uma informação de que setores de fiscalização e controle de Sergipe estariam “grampeando” aparelhos celulares de autoridades no Estado de uma forma ilegal. Dois nomes, mesmo, têm sido muito citados nas rodas de conversas de que estariam a frente das escutas.

Exclusiva!

A informação é que ambos adotam a velha prática de grampear ilegalmente na tentativa de “esquentar alguma informação” e depois pedir a quebra dos sigilos telefônicos junto ao Poder Judiciário. A informação é que o trabalho está sendo realizado em duas esferas: estadual e municipal.

Em Brasília

O deputado estadual Jairo de Glória (PRB) passou a quarta-feira (19) em Brasília, onde se reuniu com parlamentares da bancada federal sergipana para pedir apoio no sentido de que indiquem emendas ao Orçamento Geral da União (OGU) para obras estruturantes para Nossa Senhora da Glória, Monte Alegre e demais municípios que compõem o sertão sergipano. Ele estava acompanhado da prefeita eleita de Monte Alegre, Nena de Luciano (PRB) e do deputado federal Jony Marcos (PRB).

Lara Moura

Desde que ganhou as eleições no último dia 2 de outubro que a prefeita eleita Lara não para. Comprometida em realizar a melhor gestão da história de Japaratuba, ela está em Brasília participando de diversas reuniões e viabilizando emendas para, a partir de janeiro de 2017, executar diversas ações no município.  Em cada encontro com deputados federais, ministros e presidentes de vários órgãos, Lara tem levado solicitações variadas e muitos acordos já foram firmados. Nessa quarta-feira (19) ela participou de reunião com o presidente da FUNASA, Henrique Pires.

Simpósio

Com o intuito de ampliar as discussões sobre as contribuições e polêmicas do Código Tributário Nacional, seus 50 anos de existência, bem como a evolução do sistema tributário brasileiro, a Escola Superior de Advocacia de Sergipe (ESA), realizará o “I Simpósio de Assuntos Tributários – Reflexões aos 50 anos da CTB”. O evento acontece nos dias 20 e 21 de outubro, no auditório da Caixa de Assistência dos Advogados (CAASE), sempre a partir das 18h30. O encontro acontecerá com a participação de professores, advogados públicos e privados, profissionais da área e estudantes.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sergas doa à comunidade do Conjunto Augusto Franco dois abrigos para ponto de ônibus
Segunda dose da CoronaVac está disponível na Sementeira e auditório Antônio Vieira Neto
Membros, servidores e terceirizados vacinados contra gripe no MPSE
PM prende homem por violência doméstica na Grande Aracaju